dcsimg

Quanto ganha um Ortopedista?

Você sabe quanto ganha um Ortopedista? Conheça mais sobre a carreira, o mercado de trabalho e a média salarial deste profissional!

ortopedista

O Ortopedista é o médico especializado em cuidar de enfermidades, lesões e deformidades de ossos, tendões, músculos, articulações e ligamentos do corpo humano.

Entre os profissionais mais bem pagos da área médica, os ortopedistas têm um faturamento médio mensal acima de R$ 13 mil, podendo ultrapassar os R$ 18 mil em alguns casos.

Com um amplo campo de atuação e um mercado sempre aquecido, o Ortopedista tem uma variedade de especializações à sua disposição: desde a cirurgia de mão até a medicina esportiva.

Conheça em detalhes quanto ganha um ortopedista no Brasil e onde identificar as melhores oportunidades de trabalho nesta área!

Salário Mínimo Profissional do Ortopedista

A Lei nº 3.999 de 15 de dezembro de 1961 estabelece o piso salarial dos ortopedistas (e de todos os profissionais médicos) em três salários mínimos por uma jornada de 20 horas semanais.

Há, no entanto, duas iniciativas em andamento para aumentar esta remuneração mínima:

  1. O Projeto de Lei (2750/2011), em tramitação na Câmara dos Deputados, tenta mudar valor do salário mínimo de médicos para em R$ 9 mil, com reajustes anuais.
  1. A Federação Nacional dos Médicos (Fenam) pretende estabelecer um piso de R$ 11.675 por 20 horas semanais de trabalho. Atualmente, este valor é usado apenas como referência para orientar acordos e negociações coletivas da categoria pelos sindicatos e tentar diminuir as desigualdades salariais dos médicos nas diversas regiões do País.

 

Salário Médio de um Ortopedista

A  Pesquisa Salarial e de Benefícios Online da Catho indica que o salário médio do médico ortopedista no Brasil é de  R$ 13.885.

Para os ortopedistas que atuam também como cirurgiões, o valor é ainda mais alto, com média de R$ 18.244.

O Banco Nacional de Empregos (BNE) revela  que os salários variam entre R$ 3.060 e R$ 7.470 para ortopedistas que trabalham em pequenas empresas.

Outra informação importante a respeito dos salários dos ortopedistas é que a maioria trabalha em mais de um local, com plantões e atendimentos domiciliares. Isso significa que boa parte desses profissionais tem diferentes fontes de renda além dos salários médios. Ou seja: os rendimentos reais podem ser bem maiores do que os apresentados aqui.

Outras Oportunidades para Ortopedistas

O serviço público é um dos maiores contratantes de médicos no Brasil e existem bons salários para ortopedistas neste setor,  especialmente em áreas com maior carência de assistência médica de urgência.

Um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que as maiores remunerações para médicos terapêuticos no Brasil (incluem-se nesta categoria os ortopedistas) estão justamente em estados como Maranhão e Sergipe. Algumas localidades do interior do Maranhão chegam a oferecer salários de até R$ 35 mil para ortopedistas.

Para ortopedistas em formação ou em início de carreira, os poderes municipais, estaduais e federal oferecem vagas com salários iniciais na faixa dos R$ 10 mil.

Veja algumas oportunidades oferecidas pelo serviço público brasileiro:

  • Programa Mais Médicos do Governo Federal: R$ 10.000  para ortopedistas dispostos a trabalhar em cidades do interior do País com maior vulnerabilidade social.
  • Prefeitura de São Paulo: R$ 10.000 por 40 horas semanais.
  • Governo do Estado de São Paulo: R$ 14.700 por um regime de 40 horas semanais.

Para quem deseja se especializar em Ortopedia e Traumatologia, o programa de Residência Médica do Governo Federal oferece uma bolsa no valor de R$ 2.976 por mês.  As vagas são anunciadas no início de cada ano e, em média, são distribuídas mais de 6.000 bolsas em todo os País.

Concursos Públicos para Ortopedistas

Ortopedistas que optarem por uma carreira pública encontram uma boa variedade de concursos, principalmente nas cidades da região Sudeste. Os salários mudam de acordo com a carga horária e o porte do município.

Veja alguns exemplos:

  • Prefeitura de Divinópolis (MG): R$ 2.291 (20 horas semanais)
  • Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Rio Claro (SP): R$ 12.935 (40 horas semanais)
  • Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (SP): R$ 6.577 (24 horas semanais)
  • Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (SP): R$ 4.325 (20 horas semanais)
  • Fundação de Desenvolvimento da Unicamp (SP): R$ 6.272 (22 horas semanais)

 

Sobre a Carreira do Ortopedista

A Ortopedia e Traumatologia está entre as dez especialidades médicas mais procuradas no Brasil e entre as três mais bem remuneradas da área.

Dentre as tantas especialidades possíveis para um ortopedista, destacamos algumas das mais conhecidas:

  • Medicina Esportiva
  • Cirurgia de Mão
  • Pé e Tornozelo
  • Coluna
  • Ombro e Cotovelo
  • Quadril
  • Joelho
  • Ortopedia Pediátrica
  • Reabilitação

Um dado curioso sobre esta especialidade é que se trata de uma área dominada por homens! Eles correspondem a quase 95% dos 11 mil especialistas em atividade no Brasil atualmente.

Para se ter uma ideia mais clara desse panorama, são 9.954 ortopedistas homens e apenas 540 mulheres. As informações são de um estudo intitulado “Demografia Médica no Brasil”, elaborado pelo Conselho Federal de Medicina e o Conselho Regional de Medicina de São Paulo.

As maiores carências por esses profissionais encontram-se em estados da Região Norte, como Amapá, Roraima e Acre. No outro oposto, estados das regiões Sudeste e Sul, como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, concentram as maiores quantidades de ortopedistas do Brasil.

Um dos campos de atuação mais importantes para o ortopedista é a Medicina Esportiva, que vem se profissionalizando no Brasil nos últimos anos, acompanhando o crescimento do setor esportivo nas mais diversas modalidades.

Embora esteja entre as dez especialidades médicas com maior número de profissionais, a grande maioria dos ortopedistas encontra trabalho com facilidade, seja em hospitais públicos ou privados, clínicas,  ambulatórios, postos de saúde ou em consultórios particulares.

Como se tornar um Ortopedista

Para se tornar Ortopedista é preciso concluir um curso de Medicina reconhecido pelo MEC, com seis anos de duração, e, na sequência, passar por uma Residência Médica ou Especialização de três anos em Ortopedia e Traumatologia.

O curso de Medicina  está entre os mais concorridos do Brasil e pode ser encontrado nas principais universidades públicas e privadas do País.

Veja algumas universidades reconhecidas pelo MEC que oferecem o curso de Medicina:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

A Carreira em Medicina

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin