dcsimg

Quanto ganha um Radialista?

Você sabe quanto ganha um Radialista? Conheça mais sobre a profissão, o mercado de trabalho e a média salarial!

Quanto ganha um radialista?

O radialista é o profissional que narra, dirige, escreve, planeja ou produz programas de informação e entretenimento para o rádio e, por vezes, também para a Internet e a TV. É sua responsabilidade buscar e divulgar notícias, interagir com o público ouvinte, fazer entrevistas, acompanhar uma partida de futebol, enfim, dar vida a um projeto radiofônico.

O Brasil possui um mercado consolidado para o radialista, dada a quantidade e variedade de veículos de comunicação existentes. Junto a isso, vem a difusão de novos formatos trazidos pela internet e tecnologias móveis.

No entanto, o volume e a competitividade do mercado de rádio e TV no País trazem um desafio para os novos radialistas. Para encontrar um lugar ao sol, é preciso apostar em formação de qualidade, em conhecimentos tecnológicos e, principalmente, em modelos inovadores de comunicar.

Salário médio de um Radialista

O salário de um radialista varia de acordo com o tempo de experiência, a função que ocupa na empresa, o tipo de formação e  a região onde atua. Como a regulamentação da carreira ainda não prevê um salário mínimo profissional, cada estado tem seus próprios valores de referência, definidos por sindicatos da categoria em acordos e convenções coletivas anuais.

No estado de São Paulo, por exemplo, o piso é o seguinte:

  • Capital: R$ 1.320
  • Municípios com mais de 80.000 habitantes: R$ 1.168
  • Municípios com menos de 80.000 habitantes: R$ 952

No Rio Grande do Sul:

  • Radialistas em funções regulamentadas: R$ 1178
  • Funções não regulamentadas (técnicos): R$ 823

Em Pernambuco:

  • Radialistas em funções regulamentadas: R$ 1133
  • Funções não regulamentadas (técnicos): R$ 721

O Distrito Federal possui os salários mais altos do País para os radialistas. O piso mínimo  local é de R$ 2.370 e valores que se aproximam de R$ 9.000 para diretores de programas e R$ 6.700 para locutores entrevistadores.

Na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 3982/2012 pretende uniformizar os salários da categoria em todo o País. A ideia é fixar o piso salarial para radialistas em R$ 2.480 para uma jornada de 30 horas semanais. O projeto já foi discutido está aguardando deliberação na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

Existem oportunidades para radialistas em concursos públicos e as chances são maiores para quem trabalha como locutor. Universidades, assembleias legislativas, prefeituras e conselhos profissionais costumam contratar esses profissionais, com salários que ficam entre R$ 1.300 e R$ 1.700.   Para os radialistas com diploma de bacharel, as oportunidades são melhores. Há concursos públicos com vagas para formados em Comunicação Social, assim como para cargos que exigem qualquer formação de nível superior. Os salários aumentam consideravelmente em comparação aos de radialista técnico, com valores entre R$ 3.970 e R$ 8.870.

Em rádios de grandes empresas de comunicação ou grupos que trabalham com locução comercial, os salários do radialista são os mais diversos. É possível encontrar oportunidades com salários de até R$ 13.000 no mercado publicitário, mas, em geral, a média fica em R$ 1.750 para radialistas e R$ 2.636 para locutores.

Sobre a carreira de Radialista

Frequentemente, o radialista é confundido com um locutor. As duas atividades estão profundamente relacionadas, mas a verdade é que todo locutor profissional é radialista mas nem todo radialista é locutor.

A profissão é regulamentada pela Lei nº 6.615, de 16 de dezembro de 1978. Para exercer a atividade, é preciso que o radialista obtenha registro na Delegacia Regional do Trabalho (DRT) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). De acordo com a legislação, as principais atividades que podem ser desempenhadas pelo radialista são:

  1. Autor – Roteirista
  2. Diretor (artística, produção, programação, esportivo, musical etc.)
  3. Produtor
  4. Assistente (de estúdio, produção)
  5. Cinegrafista
  6. Continuísta
  7. Contrarregra
  8. Coordenador de produção
  9. Discotecário
  10. Produtor executivo
  11. Roteirista de intervalos comerciais
  12. Editor
  13. Coordenador de elenco
  14. Contrarregra/sonoplasta
  15. Locução
  16. Cenografia

Para desempenhar atividades mais específicas da área, como direção, locução de notícias e realização de entrevistas, é preciso ter diploma de curso superior.

Como se tornar um Radialista

Quem pretende seguir a carreira de radialista e chegar no mercado de trabalho com um diferencial para disputar os melhores salários deve optar por uma formação superior, que pode ser em Comunicação Social, Jornalismo ou Rádio e TV.

Entre as principais universidades reconhecidas pelo MEC que oferecem estas graduações, podemos citar:

Privadas:

Públicas:

Veja também:

Curso de Comunicação Social

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin