dcsimg

Quanto ganha um Segurança?

Você sabe quanto ganha um Segurança? Conheça mais sobre a carreira, o mercado de trabalho e a média salarial deste profissional!

seguranca_600

O Segurança é responsável por zelar pela integridade física e material de pessoas ou empresas. Ele pode atuar tanto no setor privado como em órgãos públicos, em diversas áreas: segurança patrimonial, segurança de indivíduo ou grupos, prevenção de acidentes, segurança política, investigação, gestão, planejamento e técnicas operacionais, transporte de valores e escolta armada.

O Segurança é um profissional de muita responsabilidade. Em seu cotidiano, são comuns as situações complexas, riscos e incertezas. Por isso, hoje o mercado exige pessoas com conhecimento amplos sobre leis, Cidadania e Direitos Humanos para atuar na área.

Descubra quanto ganha um Segurança no Brasil, onde o mercado está mais aquecido e que curso estudar para conseguir um espaço nesta carreira!

Salário Mínimo Profissional do Segurança

Os seguranças não possuem um salário mínimo profissional válido em todo o País.

Há um Projeto de Lei (PL 4238/12) em tramitação na Câmara dos Deputados que determina o piso mínimo de um profissional de Segurança Privada em R$ 3 mil.

Enquanto o PL não é aprovado, os valores são definidos, em cada estado, de acordo com os sindicatos que cuidam da categoria.

Em São Paulo, por exemplo, o Piso Salarial é R$ 1.218, com adicional de periculosidade de R$ 365. Os salários para as diversas funções dos profissionais de Segurança são os seguintes:

  • Supervisor de Monitoramento Eletrônico: R$ 2.493
  • Vigilante Balanceiro: R$ 1.705
  • Vigilante Brigadista: R$ 1.705
  • Vigilante Condutor de Animais: R$ 1.705
  • Vigilante Condutor de Veículos Motorizado: R$ 1.705
  • Vigilante Líder: R$ 1.729
  • Vigilante Monitor de Segurança Eletrônica: R$ 1.644
  • Vigilante Operador de Monitoramento Eletrônico: R$ 1.726
  • Vigilante Segurança Pessoal: R$ 1.705
  • Vigilante: R$ 1.583

Salário Médio de um Segurança

No Brasil a média salarial de um Segurança é de R$ 1.305, oscilando entre R$ 900 (o menor valor) e R$ 2.100 (o maior valor). Os dados são da Catho.

Essa média é similar em todo o País. Veja alguns números pelo Brasil:

  • Distrito Federal: R$ 1.196
  • Minas Gerais: R$ 1.134
  • Rio Grande do Sul: R$ 1.305
  • São Paulo: R$ 1.280

Em cargos relacionados, as médias são as seguintes:

  • Supervisor de Segurança Patrimonial: R$ 2.401
  • Agente de Segurança: R$ 1.340
  • Vigilante: R$ 1.237
  • Segurança Patrimonial: R$ 1.212
  • Auxiliar de Segurança Patrimonial: R$ 1.081
  • Auxiliar de Monitoramento: R$ 1.035

Dentre os inúmeros setores que empregam seguranças, os que melhor remuneram são, segundo a Catho:

  • Escolas e faculdades: média de R$ 1.411
  • Empresas privadas diversas: média de R$ 1.242
  • Prestadoras de serviços: média de R$ 1.212

O Banco Nacional de Empregos (BNE) traz um panorama mais abrangente dos salários pagos a profissionais do ramo da Segurança em empresas de diversos portes. O interessante nos dados revelados pelo BNE são os valores, que podem chegar a R$ 20 mil para os cargos de Gerente ou Diretor de Segurança. Veja:

Diretor de Segurança:

  • Pequenas empresas: de R$ 3.197 a R$ 9.133
  • Médias empresas: de R$ 4.796 a R$ 13.699
  • Grandes empresas: de R$ 7.194 a R$ 20.549

Gerente de Segurança:

  • Pequenas empresas: de R$ 3.112 a R$ 8.888
  • Médias empresas: de R$ 4.668 a R$ 13.333
  • Grandes empresas: de R$ 7.002 a R$ 20.000

Líder de Equipe de Segurança:

  • Pequenas empresas: de R$ 1.358 a R$ 3.888
  • Médias empresas: de R$ 2.038 a R$ 5.821
  • Grandes empresas: de R$ 3.057 a R$ 8.731

Segurança:

  • Pequenas empresas: de R$ 1.254 a R$ 1.907
  • Médias empresas: de R$ 1.308 a R$ 2.289
  • Grandes empresas: de R$ 1.570 a R$ 2.747

Fiscal de Segurança:

  • Pequenas empresas: de R$ 1.097 a R$ 1.920
  • Médias empresas: de R$ 1.317 a R$ 2.304
  • Grandes empresas: de R$ 1.580 a R$ 2.764

Nos quatro principais setores da economia envolvidos na pesquisa– indústria, comércio, serviços e construção civil – os salários também apresentam boas remunerações em cargos de chefia. Seguem alguns exemplos:

Indústria

  • Chefe de Segurança Patrimonial: de R$ 2.209 a R$ 8.626
  • Vigilância: de R$ 1.248 a R$ 3.168

Comércio

  • Vigilância: de R$ 1.353 a R$ 2.106

Construção Civil

  • Vigilância: de R$ 1.393 a R$ 1.470

Serviços

  • Segurança Patrimonial: de R$ 2.318 a R$ 7.783
  • Vigilância: de R$ 1.220 a R$ 2.695

Concursos públicos para Segurança

Há uma boa oferta de concursos públicos para profissionais de Segurança. As vagas são para atuar nas secretarias de segurança pública estaduais, prefeituras, fundações e, eventualmente, na Polícia (Militar, Civil, Federal). Os salários ficam dentro da média nacional. Confira algumas oportunidades recentes:

  • Prefeitura de Tabatinga (SP): R$ 1.205
  • Polícia Militar (MG): R$ 1.614
  • Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais: R$ 2.655
  • Companhia de Transporte Metropolitano de São Paulo (METRÔ): R$ 1.995
  • Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (RJ): R$ 1.490
  • Urbanização de Curitiba (PR): R$ 1.525
  • Secretaria de Estado da Cidadania e Administração Penitenciária (PB): R$ 1.213

Sobre a Carreira de Segurança

Nunca se buscou tanto profissionais da Segurança como hoje. Não só pelo fato do Brasil sediar dois grandes eventos mundiais – Copa do Mundo e Olimpíadas – mas também pela profissionalização deste mercado como um todo.

A função de vigilante é a que atualmente oferece a maior quantidade de vagas no Brasil. Embora ainda não seja uma carreira com uma média salarial elevada, é uma área promissora, com boa empregabilidade grandes possibilidades de ascensão.

A Lei 7.102/83 define que para atuar na área de vigilância é preciso ter apenas o ensino fundamental. No entanto, o mercado passou a exigir profissionais mais qualificados, com bom entendimento a respeito das leis, direitos e deveres dos cidadãos e que sejam também capazes de tomar as decisões corretas na hora de agir.

Para os profissionais mais qualificados, com conhecimento e experiência necessários para exercer cargos de gestão (diretores e gerentes), os salários podem chegar a até R$ 20 mil em grandes empresas.

No entanto, para chegar a esse patamar é preciso investir em cursos e pós-graduações.

O MEC reconhece pelo menos duas formações de nível superior nesta área:

  • Tecnólogo em Segurança Pública: Com dois anos de duração, este curso tecnológico prepara o profissional para atuar com precisão nas áreas de política, gestão, planejamento e técnicas operacionais do sistema de segurança pública.
  • Tecnólogo em Segurança Privada: Esta formação de dois anos capacita o profissional a organizar modelos de segurança em ambientes privados, além de desenvolver uma visão estratégica da área, com conhecimento de todas as suas tecnologias e equipamentos.

Esses cursos podem ter nomes distintos:

  • Gestão da Segurança Pública
  • Gestão de Segurança Privada
  • Sistemas de Segurança Pública
  • Segurança Pública e do Cidadão

Algumas universidades públicas oferecem o curso de Bacharelado em Segurança Pública, com duração de quatro anos.

Onde estudar Segurança

Para alcançar bons salários na área de Segurança, investir em formação é fundamental. Existem inúmeras universidades reconhecidas pelo MEC que oferecem a formação em Segurança Pública, Segurança Privada e similares.

Conheça algumas das principais:

Veja também:

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin