dcsimg

Quanto ganha um técnico em Segurança do Trabalho?

Descubra o salário inicial do técnico em segurança do trabalho e até quanto esse profissional pode ganhar!

Diverse Occupations

O técnico em segurança do trabalho é uma profissão em alta. Além de ser o curso mais procurado no Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec), o mercado está aquecido e a maioria dos alunos termina o curso técnico já com emprego ou estágio garantido. O salário do técnico em segurança do trabalho, que pode chegar a mais de R$ 6.000 e a curta duração do curso (menos de dois anos), também são alguns dos atrativos dessa carreira profissional.

De acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, publicado pelo MEC, as principais funções de um técnico em segurança do trabalho são:

  • Investigar, analisar e recomendar medidas de prevenção e controle de acidentes.
  • Executar programas de prevenção de riscos ambientais.
  • Desenvolver ações educativas na área de saúde e segurança do trabalho.
  • Orientar o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC).

Salário mínimo profissional do técnico em segurança do trabalho

O piso salarial do técnico em segurança do trabalho é definido pelos sindicatos da categoria e pode variar de acordo com a cidade/estado e o setor de atuação. Alguns sindicatos, como o de São Paulo, estabelecem pisos salariais diferenciados para técnicos em segurança do trabalho que atuam em hospitais, engenharia, comércio, construção civil e indústria. No Estado de São Paulo, o maior piso da categoria é para técnicos em segurança do trabalho no setor de engenharia consultiva, com piso salarial mínimo de R$ 3.239.
Veja, a seguir, os pisos salariais definidos por alguns sindicatos de técnicos em segurança do trabalho:

Sintesp – Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado de São Paulo

  • Indústria: R$ 2.958
  • Construção Civil: R$ 3.001
  • Engenharia Consultiva: R$ 3.239
  • Comércio: R$ 2.958
  • Hospitais Filantrópicos do Estado: R$ 2.794
  • Hospitais e Clínicas Particulares da Capital: R$ 2.917
  • Hospitais e Clínicas Particulares do Interior: R$ 2.768
  • Comércio Atacadista de Medicamentos, Perfumaria e Afins: R$ 2.958
  • Comércio Varejista de Material Elétrico: R$ 2.958

Sintserj – Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado do Paraná
Piso salarial médio: R$ 1.636

Sintesb – Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado da Bahia
Piso básico: R$ 2.385

Sindtest-RS – Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado do Rio Grande do Sul
Piso básico: R$ 1.985

Sintesgo – Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado de Goiás
Salário normativo: R$ 1.614

Média salarial do técnico em segurança do trabalho

De acordo com pesquisa salarial do site de empregos Catho, um coordenador de segurança do trabalho pode ganhar até R$ 8.500. Veja a média salarial nacional para alguns cargos relacionados à área de segurança do trabalho:

  • Estágio em Segurança do Trabalho: R$ 860
  • Auxiliar Técnico em Segurança do Trabalho: R$ 1.374
  • Assistente em Segurança do Trabalho: R$ 1.523
  • Professor de Segurança do Trabalho: R$ 1.414
  • Analista de Segurança do Trabalho: R$ 2.977
  • Técnico em Segurança do Trabalho: R$ 2.611
  • Analista de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde: R$ 2.777
  • Supervisor de Segurança do Trabalho: R$ 4.152
  • Coordenador de Segurança do Trabalho: R$ 4.869
  • Coordenador de Saúde, Segurança e Meio Ambiente: R$ 7.042

Sobre a carreira de Técnico em Segurança do Trabalho

O profissional técnico em segurança do trabalho atua principalmente na avaliação e prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais em empresas de diferentes setores, desde a construção civil e a indústria de autopeças até hospitais e bancos. Entre suas atribuições, podemos citar:

  • Identificação de riscos de acidentes pessoais, materiais e ambientais.
  • Implementação de ações corretivas.
  • Análise de acidentes e doenças de trabalho e recomendação de ações para prevenção.
  • planejamento e execução de programas de treinamento de segurança.
  • Participação em reuniões e campanhas de prevenção.
  • Orientação de uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs).

Para exercer a profissão, o técnico em segurança do trabalho precisa ter nível médio de escolaridade e formação específica em curso técnico de segurança do trabalho, que dura em média um ano e meio.

Capacidade de observação técnica, ética, administração de conflitos, visão sistêmica, capacidade de comunicação e negociação, trabalho em equipe e atitude proativa são algumas das competências básicas de um técnico em segurança do trabalho.

O profissional técnico em segurança do trabalho pode atuar em empresas públicas e privadas de diferentes portes e setores da economia, bem como em órgãos oficiais, fazendo parte dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), por exemplo.

O mercado de trabalho para o técnico em segurança do trabalho está em alta e, entre as formações de nível técnico, é o curso que oferece oportunidades de carreira mais bem remuneradas, com salários que podem ultrapassar os R$ 6.500,00.

De acordo com a Federação Nacional dos Técnicos em Segurança do Trabalho, existem 339.559 profissionais cadastrados no Brasil.

Curso superior de Segurança no Trabalho

Para técnicos em Segurança do Trabalho que pretendem turbinar a carreira e para interessados em ingressar nesse mercado com um diploma de nível superior, existe o curso de Tecnólogo em Segurança no Trabalho.

Conheça algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso superior de Tecnologia em Segurança do Trabalho.

Veja também:

Curso Técnico em Segurança do Trabalho

Pretende seguir carreira em Segurança do Trabalho? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin