Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque o curso

    Busque, compare e escolha o curso que vai mudar sua vida.


  2. Garanta sua vaga

    Pague a adesão para garantir sua vaga.


  3. Na direção do seu sucesso

    Faça o processo seletivo e depois se matrIcule na faculdade.


Cursos

Áreas da Enfermagem mais Bem Pagas: Veja quais são!

Como o curso de Enfermagem é um dos mais concorridos nos processos seletivos das universidades, é importante saber áreas da enfermagem mais bem pagas para trabalhar depois de formado. O contingente de profissionais na área é bem grande, pois é uma área que também demanda muita gente em todos os locais do Brasil.

Segundo os dados do Cofen (Conselho Federal de Enfermagem), em julho de 2022 haviam 666.555 enfermeiros em atividade no Brasil. Se somarmos os técnicos e auxiliares de enfermagem, são mais ou menos 2 milhões e 700 mil profissionais da área. E o número aumenta a cada dia!

Encontre bolsas de estudo de até 80%
Não sabe qual carreira seguir? Faça um teste vocacional!

Os enfermeiros podem trabalhar em diversos ramos e lugares, em emergências de hospitais, UTI adulto, UTI neonatal, clínicas de cirurgias e outras. Mas, afinal, em qual área o enfermeiro ganha mais?

Antes de continuarmos no tema de áreas da enfermagem mais bem pagas, vale lembrar que o salário também varia segundo a sua qualificação. Isso quer dizer que o estudante não pode se limitar ao ensino superior, ele deve procurar sempre cursos de aperfeiçoamentos, qualificação e cursos de especialização, como a pós-graduação. O que, inclusive, é válido para qualquer outra profissão, não é mesmo?

Veja também:
+ Melhores Cursos Técnicos de Enfermagem: Veja quais são!
+ Conheça as faculdades mais baratas de Enfermagem do Brasil!

O que faz um enfermeiro?

A enfermagem é uma profissão regulamentada por Lei Federal (nº 7.498/86) e pelo Decreto nº 94.406/87. As atribuições previstas a este profissional, segundo a legislação, são:

I – privativamente:

  • direção do órgão de enfermagem integrante da estrutura básica da instituição de saúde, pública ou privada, e chefia de serviço e de unidade de enfermagem;
  • organização e direção dos serviços de enfermagem e de suas atividades técnicas e auxiliares nas empresas prestadoras desses serviços;
  • planejamento, organização, coordenação, execução e avaliação dos serviços da assistência de enfermagem;
  • consultoria, auditoria e emissão de parecer sobre matéria de enfermagem;
  • consulta de enfermagem;
  • prescrição da assistência de enfermagem;
  • cuidados diretos de enfermagem a pacientes graves com risco de vida;
  • cuidados de enfermagem de maior complexidade técnica e que exijam conhecimentos científicos adequados e capacidade de tomar decisões imediatas;

II – como integrante de equipe de saúde:

  • participação no planejamento, execução e avaliação da programação de saúde;
  • participação na elaboração, execução e avaliação dos planos assistenciais de saúde;
  • prescrição de medicamentos previamente estabelecidos em programas de saúde pública e em rotina aprovada pela instituição de saúde;
  • participação em projetos de construção ou reforma de unidades de internação;
  • prevenção e controle sistemático da infecção hospitalar, inclusive como membro das respectivas comissões;
  • participação na elaboração de medidas de prevenção e controle sistemático de danos que possam ser causados aos pacientes durante a assistência de enfermagem;
  • participação na prevenção e controle das doenças transmissíveis em geral e nos programas de vigilância epidemiológica;
  • prestação de assistência de enfermagem à gestante, parturiente, puérpera e ao recém-nascido;
  • participação nos programas e nas atividades de assistência integral à saúde individual e de grupos específicos, particularmente daqueles prioritários e de alto risco;
  • acompanhamento da evolução e do trabalho de parto;
  • execução e assistência obstétrica em situação de emergência e execução do parto sem distocia;
  • participação em programas e atividades de educação sanitária, visando à melhoria de saúde do indivíduo, da família e da população em geral;
  • participação nos programas de treinamento e aprimoramento de pessoal de saúde, particularmente nos programas de educação continuada;
  • participação nos programas de higiene e segurança do trabalho e de prevenção de acidentes e de doenças profissionais e do trabalho;
  • participação na elaboração e na operacionalização do sistema de referência e contra referência do paciente nos diferentes níveis de atenção à saúde;
  • participação no desenvolvimento de tecnologia apropriada à assistência de saúde;
  • Participação em bancas examinadoras, em matérias específicas de enfermagem, nos concursos para provimento de cargo ou contratação de Enfermeiro ou pessoal técnico e Auxiliar de Enfermagem.

Como se tornar um enfermeiro?

Para se tornar enfermeiro é necessário concluir um curso de nível superior em Enfermagem em uma faculdade devidamente reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação).

O curso tem duração média de 4 anos e está disponível em várias faculdades públicas ou particulares. No atual momento, o curso é oferecido nos modelos presencial e semipresencial (modalidade em que parte do curso é EAD).

Após a formatura, o bacharel em Enfermagem precisa procurar o Coren (Conselho Regional de Enfermagem) do seu estado para realizar o seu registro e ter a liberação para atuar profissionalmente. Para atuar em alguma das áreas da enfermagem mais bem pagas, poderá ser necessário ter um  curso de pós-graduação na área escolhida.

Confira também:
+
Melhores cursos de Enfermagem, segundo o Guia da Faculdade
+ O que um técnico de enfermagem faz? Veja as funções!

Quais as áreas da Enfermagem mais bem pagas?

A renda média de um Enfermeiro no Brasil é de R$3.136,50. Entretanto, essa realidade deve mudar. Em 2022, o Congresso Nacional aprovou uma lei fixando o piso salarial da Enfermagem em R$4.750,00.

Ou seja, nenhum empregador poderá pagar salário abaixo deste valor. Foi uma luta de muitos anos da categoria, finalmente atingida após um sofrido período durante a pandemia.

Além do Enfermeiro “padrão”, há especializações que pagam ótimos salários para os profissionais. Conheça algumas das áreas da enfermagem mais bem pagas a seguir e os valores médios salarial segundo a pesquisa do site Quero Bolsa.

Veja também:
+ Conheça a diferença entre Auxiliar e Técnico de Enfermagem!
+ Veja quais são as faculdades que aceitam a nota do Enem!

Enfermeiro que trabalha na UTI adulta e neonatal

O Intensivista, nome dado ao profissional de enfermagem que trabalha em UTI, pode ganhar altos salários. O enfermeiro neonatologista, por exemplo tem média salarial de R$9.139,18 mensais. Entre as áreas da enfermagem mais bem pagas, esta é a com maior salário médio.

Veja também:
+ Conheça opções de faculdades de Enfermagem a distância

Enfermagem obstétrica

Este é o profissional responsável por orientar mulheres e acompanhá-las do início da gestação ao período de lactância. A média salarial do enfermeiro obstetra é de R$6.422,24.

Veja também:
+ Matérias de Enfermagem: Veja a grade curricular do curso!

Enfermeiro Perfusionista

O profissional perfusionista é capacitado para para operar a máquina extracorpórea durante as cirurgias torácicas e cardíacas. É um trabalho de extrema responsabilidade e que exige muita atenção. A média salarial do perfusionista é de R$8.295,42, podendo variar segundo a carga horária exercida.

Veja também:
+ Enfermagem ou Medicina: qual a melhor opção?

Enfermagem do Trabalho

O enfermeiro especializado na área de Enfermagem do Trabalho está habilitado para prestar atendimento em ambientes laborais, além de promover ações que estimulem bons hábitos de saúde para os trabalhadores. Os enfermeiros do trabalho são bastantes requisitados em grandes empresas, como indústrias. Os profissionais dessa área ganham, em média, um salário entre R$5.577,43.

Veja também:
+ Vale a pena fazer Enfermagem? Descubra!

Enfermeiro Sanitarista

O profissional especializado na área Sanitária tem um papel muito importante dentro do SUS (Sistema Único de Saúde) devido às análises que realizam das condições de saúde de um local, para as quais precisam propor caminhos e soluções para os problemas existentes. O profissional que atua nesse segmento ganha, em média, R$7.588,32.

Veja também:
+ Como trabalhar no SUS? Veja 27 profissões que integram o sistema de saúde!

Enfermagem em Nefrologia

A nefrologia é uma especialidade médica responsável por diagnosticar e tratar doenças relacionadas aos rins. A média salarial dessa especialidade é de R$6.021,55.

Veja também:
+ Estudar Enfermagem é difícil? Enfermagem tem matemática? Veja!

Gestão de Saúde, Acreditação e Auditoria

Os enfermeiros também podem trabalhar como gestores e auditores internos e externos do Sistema de Saúde. Os salários dos enfermeiros auditores giram em torno de R$5.856,17, em média.

Veja também:
+ Esses são 7 cursos que dão dinheiro para você decidir sua carreira
+ Descubra quanto ganha um auxiliar de enfermagem 

Onde estudar Enfermagem?

Selecionamos para você algumas faculdades reconhecidas pelo MEC que oferecem o curso Superior de Enfermagem:

Essas faculdades também disponibilizam bolsas e descontos nos seus processos seletivos, além de participarem de programas como o ProUni e o Fies. Além disso, após a conclusão do curso, você poderá ingressar em uma pós-graduação para atuar nas áreas da enfermagem mais bem pagas.

Veja também:
+ Quanto ganha um Técnico em Enfermagem? Veja os valores!

+ Conheça a diferença entre Auxiliar e Técnico de Enfermagem 

Vai fazer o curso? Então conte para a gente qual das áreas da enfermagem mais bem pagas que deseja trabalhar! Deixe seu comentário aqui embaixo.

Os mais lidos
Faculdade de 2 anos: conheça mais de 20 cursos rápidos

Faculdade de 2 anos: conheça mais de 20 cursos rápidos

Por Guia da Carreira em 19/01/2022

Estude nas melhores sem sair de casa

As melhores faculdades com ofertas super especiais para você começar a estudar sem sair de casa.