dcsimg

Conheça tudo sobre o bacharelado em Sistemas de Informação

Sistemas de Informação talvez seja um dos cursos mais importantes do século. Entenda agora mesmo por quê!

O curso de Sistemas de Informação ensina a lidar com um dos bens mais poderosos dos nossos tempos: a informação!

Com ele, o aluno aprende a organizar, processar, armazenar e disponibilizar diferentes tipos de dados em diferentes redes de computadores.

Como a grande maioria dos cursos na área de Tecnologia da Informação, tem um grande apelo junto ao mercado de trabalho, com oportunidades interessantes em todo o país.

Para você que está interessado na área, é fundamental conhecer tudo sobre o bacharelado em Sistemas de Informação: como é o curso, as diferentes maneiras de estudar, a grade curricular, o valor das mensalidades e as faculdades que oferecem essa graduação. Confira agora mesmo!

O bacharelado em Sistemas de Informação

O bacharelado em Sistemas de Informação tem quatro anos de duração e é bastante popular no Brasil: pode ser encontrado em cerca de 450 faculdades!

O curso é voltado para a formação de profissionais especializados em lidar com todo tipo de informação computacional, o que envolve organizar, armazenar, distribuir e reagrupar informação em diferentes meios tecnológicos.

Com o volume de dados crescendo absurdamente todos os dias, o profissional de Sistemas de Informação tornou-se essencial em todo tipo de empresa — especialmente aquelas de grande porte ou que trabalham com soluções de tecnologia.

O curso pode ser feito presencialmente e a distância.

O modelo EAD, que está crescendo bastante por aqui, está disponível em cerca de 30 instituições, que concentram centenas de polos de apoio pelo país.

Nessa modalidade de ensino, o curso é feito quase totalmente fora das salas de aulas tradicionais, em um computador conectado à internet. Isso traz mais flexibilidade para aqueles que preferem acompanhar as disciplinas no seu próprio tempo e adequar o curso ao seu dia a dia.

Ainda assim, estão previstos alguns encontros presenciais ao longo do semestre, nos quais os estudantes apresentam trabalhos, fazem provas finais ou atividades de laboratório.

Pra quem não dá muita bola para o ensino a distância, saiba que se trata de uma modalidade reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e que rende um diploma válido no mercado de trabalho. O profissional de Sistemas de Informação formado em uma faculdade EAD reconhecida pelo MEC pode tentar vagas de nível superior, fazer concursos públicos ou se matricular em pós-graduação.

O que se estuda no bacharelado em Sistemas de Informação

Ao longo dos quatro anos de duração do curso, o aluno terá uma bela dose de disciplinas sobre estrutura de dados, arquitetura de sistemas e desenvolvimento de software.

Abaixo, a gente trouxe algumas das disciplinas do curso oferecido pelo Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA):

  • Algoritmos e estrutura de dados
  • Algoritmos e técnicas de programação
  • Análise de sistemas
  • Arquitetura e organização de computadores
  • Desenvolvimento para dispositivos móveis
  • Engenharia de software
  • Gerenciamento e desenvolvimento em banco de dados
  • Gestão de projetos
  • Gestão do conhecimento
  • Governança de tecnologias da informação
  • Interação humano computador
  • Modelagem de dados
  • Probabilidade e estatística
  • Programação em banco de dados
  • Programação orientada a objetos
  • Redes de computadores
  • Segurança da informação e de redes
  • Sistemas distribuídos

Quanto custa fazer um bacharelado em Sistemas de Informação

Ainda bem que Sistemas de Informação está longe de figurar entre os cursos mais caros do Brasil.

Com isso, temos bastante opções bem interessantes, que cabem em todos os tamanhos de bolso – especialmente para quem pensa em estudar a distância.

As mensalidades do curso presencial variam, em média, de R$ 850 a R$ 1.200.

Em faculdades bem avaliadas pelo MEC, como é o caso da Cruzeiro do Sul Educacional (presencial), o aluno paga cerca de R$ 860 por mês.

No curso a distância, as mensalidades são ainda mais acessíveis. Aqui, o valor médio é de R$ 400. Na Cruzeiro do Sul Virtual (a distância) é ainda mais em conta: cerca de R$ 330.

E ainda é possível tentar várias maneiras de abaixar ainda mais esses valores. Uma delas é optar por bolsas de estudos parciais, que são oferecidas pelas próprias faculdades ou por sites parceiros.

Isso pode fazer os valores caírem para cerca de R$ 450 para R$ 160 na conceituada Universidade de Franca (UNIFRAN), só para você ter uma ideia. Tudo sem burocracia, sem dor de cabeça, sem ter que fazer um novo vestibular.

Informe-se sobre as opções disponíveis na faculdade onde você quer estudar.

Você também pode tentar uma bolsa pelo ProUni, que, dependendo do perfil de renda do candidato, cobre até 100% do valor do curso. Para isso, é preciso apresentar uma boa nota no Enem mais recente e passar pelo processo seletivo, que na maioria das vezes é bem concorrido.

Quem pensa em estudar presencialmente pode, além das saídas que citamos acima, tentar financiar o curso de Sistemas de Informação com o FIES. Dessa forma, pode começar a quitar a dívida só depois da formatura. Os juros cobrados são baixos e o prazo para pagamento, longo. O FIES também é concedido mediante processo seletivo e aceita a nota de qualquer Enem a partir de 2010.

Onde estudar Sistemas de Informação

A escolha da faculdade certa de Sistemas de Informação depende só de você. Observe sempre se a instituição é formalmente reconhecida pelo MEC, se foi bem avaliada e tem o curso na modalidade que você quer fazer.

Se é uma boa faculdade que você procura, a gente tem algumas sugestões abaixo:

Veja também:

Gestão da Tecnologia da Informação

E aí, o que achou do curso de Sistemas de Informação? Conte para gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin