dcsimg

Conheça o curso de Segurança do Trabalho e veja onde estudar

Veja como é fácil se preparar para ingressar na carreira de Segurança do Trabalho e fazer parte de um mercado que só cresce no Brasil!

Segurança do Trabalho se tornou essencial para o crescimento e a competitividade das empresas no cenário nacional.

Os profissionais dessa área precisam se desdobrar para garantir qualidade de vida e segurança aos funcionários de uma organização.

É um campo que tem feito bastante sucesso e garantido bons salários aos especialistas.

Quem está pensando em seguir por este caminho vai se deparar com uma boa quantidade de faculdades que oferecem o curso de Segurança do Trabalho em todas as regiões do país.

Para ajudar você a encontrar a opção ideal, a gente fez um apanhado geral sobre o curso de Segurança do Trabalho e ainda apresentamos algumas instituições bem legais onde você pode estudar. Veja tudo a seguir!

O curso de Segurança do Trabalho

O curso de Segurança do Trabalho é fácil de ser encontrado nas faculdades brasileiras, especialmente nas particulares.

Em apenas dois anos e meio, mais ou menos, é possível concluir o curso e entrar em uma das áreas de trabalho mais promissoras do Brasil atualmente.

Quase todas as opções são oferecidas em nível tecnológico – formações de nível superior especializadas em determinada área do conhecimento, com grande valorização no mercado de trabalho.

Durante a graduação, os estudantes vão explorar temas como ergonomia, técnicas de segurança, qualidade de vida nas empresas, doenças laborais, métodos de tratamento e prevenção de acidentes de trabalho.

O curso habilita os profissionais a assumirem a missão de cuidar de forma preventiva da segurança de trabalhadores em empresas de todos os portes, especialmente as grandes.

Segurança do Trabalho também pode ser feito totalmente a distância, com flexibilidade de tempo e economia.

Nesse formato, os estudantes aprendem de casa, por meio de um ambiente virtual recheado de materiais didáticos interativos, como aulas em vídeo, livros digitais, gráficos, tutoriais, animações, etc.

Quase não é preciso ir à faculdade ou ao polo de apoio durante os estudos, exceto por alguns poucos encontros por semestre, para apresentar trabalhos ou fazer as provas finais.

Ao longo dos estudos, alunos recebem apoio constante de professores e tutores, que passam instruções e tiram dúvidas sempre que necessário.

Se você fizer um curso on-line em uma faculdade reconhecida pelo MEC, terá um diploma reconhecido e válido no mercado de trabalho, exatamente como aquele emitido por qualquer outro curso superior presencial.

Outro ponto importante para ficar de olho é a diferença entre o curso de tecnólogo em Segurança do Trabalho e o de técnico em Segurança do Trabalho. O tecnólogo é de nível superior e, por isso, naturalmente abre mais portas na hora de conseguir emprego. O técnico é de nível médio, o que, no cenário profissional brasileiro atual pode significar menos oportunidades e salários mais baixos.

As disciplinas do curso de Segurança do Trabalho

Durante os cinco semestres que dura o curso, os estudantes de Segurança do Trabalho irão se aprofundar nos principais temas e técnicas comuns da profissão.

Veja um exemplo do que se estuda:

  • Auditoria
  • Controle da qualidade
  • Doenças ocupacionais
  • Ergonomia
  • Gerenciamento de riscos
  • Segurança na construção civil
  • Investigação de acidentes
  • Laudos e perícias
  • Legislação
  • Prevenção e combate a incêndios
  • Primeiros socorros
  • Psicologia do trabalho
  • Saúde do trabalhador
  • Medicina do trabalho

Quanto custa o curso de Segurança do Trabalho

Estudar Segurança do Trabalho pode custar menos do que você imagina. Em algumas faculdades, no formato on-line, a graduação sai por pouco mais de R$ 200 por mês — o que é um valor bem interessante, dada a alta empregabilidade.

Entre as graduações presenciais, encontramos mensalidades na casa dos R$ 600, aproximadamente.

Entre os cursos on-line, o valor cai para cerca de R$ 260 — como o que é oferecido pela Universidade de Franca (UNIFRAN), por exemplo.

E você ainda pode tentar bolsas e financiamentos para facilitar o pagamento da faculdade.

Com o programa de financiamento estudantil do governo federal, o FIES, é possível obter ajuda para pagar as mensalidades e só começar a quitar a dívida depois da formatura, com juros baixos em um prazo bem generoso.

Tem também o ProUni, o programa de bolsas do governo federal. Com ele, é possível obter uma bolsa de estudos em Segurança do Trabalho, seja no curso presencial ou a distância.

Para participar de qualquer um dos programas, o candidato precisa ter feito o Enem e obtido pelo menos 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação. No FIES, vale qualquer edição a partir de 2010. No ProUni, apenas a mais recente.

Também será necessário se enquadrar em determinado perfil socioeconômico exigidos pelo MEC.

As seleções ocorrem duas vezes por ano, sempre no início de cada semestre.

As faculdades que oferecem o curso de Segurança do Trabalho

O curso superior de Segurança do trabalho pode ser encontrado em mais de 60 faculdades pelo Brasil.

É provável, portanto, que exista alguma aí perto de você com curso à disposição, seja no formato presencial ou no on-line.

E como a gente já alertou anteriormente, fique sempre ligado se o curso é de nível superior e se a faculdade é reconhecida pelo Ministério da Educação.

A gente separou abaixo algumas instituições que são bem avaliadas pelo MEC e contam com o curso em diversos formatos. Conheça:

Veja também:

Curso de Tecnologia da Informação

O que achou do curso de Segurança do Trabalho? É o que você procura? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin