Técnico em Agropecuária: saiba como é e onde fazer

Fique por dentro do curso técnico em Agropecuária, veja o que se aprende durante os estudos, onde há oferta dessa formação e quais são as graduações indicadas para atuar nesse ramo.

Você sabia que o setor de Agropecuária bateu recorde em 2019? Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o VBP (Valor Bruto da Produção Agropecuária) encerrou 2019 com R$ 630,9 bilhões.

Esse recorde também gerou novos empregos. Em todo o país, 58 mil novas vagas foram ocupadas no ramo — um crescimento de 6% em relação a 2018. Uma ótima notícia para quem pensa em fazer um curso técnico em Agropecuária!

E foi o Mato Grosso do Sul que mais se beneficiou com essa alta. O setor agropecuário gerou emprego acima da média nacional: 11% das vagas do estado surgiram nesse ramo em apenas 11 meses.

Quer saber mais? Então, confira este artigo até o final e veja o que você aprenderá durante os estudos, quais são os principais empregadores do técnico em Agropecuária e onde estudar!

Como funciona o curso técnico em Agropecuária

O curso técnico em Agropecuária é uma formação de nível médio na área de Ciências Agrárias. Com base no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (2016) do Ministério da Educação, durante o curso, que dura cerca de 16 meses, o estudante aprende a:

  • Manejar a fertilidade do solo e os recursos naturais de forma sustentável. 
  • Planejar e executar projetos relacionados a sistemas de irrigação e de uso da água.
  • Selecionar, produzir e aplicar insumos (sementes, fertilizantes, defensivos, pastagens, concentrados, sal mineral, medicamentos e vacinas). 
  • Desenvolver estratégias para reserva de alimentação animal e de água. 
  • Realizar atividades de produção de sementes e mudas, transplantio e plantio. 
  • Fazer colheita e pós-colheita.
  • Executar atividades no ramo agroindustrial, como operar máquinas e equipamentos. 
  • Manejar e comercializar animais por categoria e finalidade (criação, reprodução, alimentação e sanidade).
  • Projetar e gerenciar instalações rurais.
  • Observar e atender à legislação agropecuária e ambiental — leis que regulam a produção e comercialização de produtos agropecuários e procedimentos de segurança no trabalho. 
  • Fazer o manejo integrado de pragas, doenças e plantas espontâneas.
  • Medir, demarcar e realizar levantamentos topográficos rurais. 
  • Planejar e realizar atividades de tratos culturais.

Além disso, o curso pode ser realizado presencialmente ou a distância em escolas ou faculdades autorizadas pelo MEC. 

Mercado de trabalho para o técnico em Agropecuária

Todo esse conhecimento permite que o profissional ocupe o cargo de Técnico em Agropecuária (CBO 3211-10). Essa função é de nível médio, e o salário varia entre R$ 1.702 e R$ 3.010 de acordo com dados do portal Vagas.com.br.

Segundo o Ministério da Educação, estes são os principais empregadores do técnico em Agropecuária:

  • Propriedades rurais 
  • Empresas comerciais agropecuárias
  • Estabelecimentos agroindustriais 
  • Empresas de assistência técnica, extensão rural e pesquisa 
  • Parques e reservas naturais
  • Cooperativas e associações rurais

É importante conferir também as legislações abaixo que são relacionadas às atividades do técnico agrícola de nível médio:

  • Lei nº 5.524/1968
  • Decreto nº 90.922/1985
  • Norma Regulamentadora nº 31 de 2005 — MTE

Fazendo isso, você saberá o que poderá ou não ser feito durante o exercício da profissão.

Onde fazer curso técnico em Agropecuária

A oferta do curso técnico em Agropecuária não é grande e se concentra em Institutos Federais. Durante nossa busca, localizamos cursos técnicos em Agropecuária nas seguintes instituições:

  • Fundação Roge
  • Olimpus Centro de Estudos e Formação
  • Centro Tecnológico Paula Pasquali
  • Instituto Federal Norte de Minas Gerais (IFNMG)
  • Instituto Federal do Paraná (IFPR)
  • Instituto Federal Mato Grosso do Sul (IFMS)
  • Instituto Federal Catarinense (IFC)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC)
  • Instituto Federal Tocantins (IFTO)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS)

Fique atento também ao curso Técnico em Agroindústria. Segundo o SENAI, essa formação permite trabalhar com agropecuária. 

Fique tranquilo: o curso técnico não é a única capacitação indicada para trabalhar com agropecuária. Existem cursos de nível superior (graduações) que capacitam o aluno a seguir carreira nesse ramo. 

Graduações para trabalhar com Agropecuária

Segundo o MEC, estes são os cursos de nível superior mais adequados para atuar no ramo da agropecuária:

  • Bacharelado em Administração Rural e Agroindustrial
  • Bacharelado em Administração Rural
  • Bacharelado em Agroecologia 
  • Bacharelado em Agronegócio 
  • Bacharelado em Agronomia
  • Bacharelado em Ciências Agrárias
  • Bacharelado em Ciências Agrícolas
  • Bacharelado em Engenharia Agrícola
  • Bacharelado em Engenharia de Aquicultura
  • Bacharelado em Engenharia de Pesca
  • Bacharelado em Engenharia Florestal
  • Bacharelado em Medicina Veterinária
  • Bacharelado em Zootecnia
  • Licenciatura em Biologia 
  • Licenciatura em Ciências Agrícolas
  • Curso Superior de Tecnologia em Gestão do Agronegócio
  • Curso Superior de Tecnologia em Irrigação e Drenagem 
  • Curso Superior de Tecnologia em Processamento de Carnes 

Vale ressaltar que você pode cursar essas graduações presencialmente ou a distância.

Onde estudar para trabalhar no ramo da Agropecuária

Para te ajudar na escolha da faculdade certa, listamos algumas instituições reconhecidas pelo MEC que ofertam graduações indicadas para trabalhar com Agropecuária.

Há oferta desses cursos acima na modalidade presencial e a distância. Além disso, é possível ingressar na faculdade usando a nota do Enem e recebendo bolsa de até 100% de desconto na mensalidade:

Veja também:

7 dicas rápidas para ganhar bolsa de estudo para graduação

Trabalhar no campo é o seu sonho? Então, deixe seu comentário dizendo por que deseja fazer o curso técnico em Agropecuária!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin