dcsimg

Direito EAD: Saiba tudo sobre o curso e onde estudar

Procurando uma faculdade de Direito a distância? Veja aqui todas as informações sobre o curso.

O curso de Direito costuma ficar entre os mais procurados no Sisu e vestibulares em geral, ano após ano.

E é fácil entender o porquê de tanta procura, já que se trata de uma carreira que possibilita alcançar rendimentos muito altos, seja em cargos públicos, atuando em empresas ou com o próprio escritório de advocacia.

Muitas pessoas buscam o curso de Direito EAD pela flexibilidade de horários e mensalidades mais acessíveis. Mas, será que é possível fazer essa graduação a distância? Descubra agora.

Existe curso de Direito a distância?

Não. Atualmente só é possível fazer o curso de Direito na modalidade presencial.

Pode até parecer estranho, já que é uma graduação que tem disciplinas basicamente teóricas e que, portanto, poderia ser oferecida a distância sem maiores dificuldades.

Mas, por enquanto, a realidade é essa. De acordo com informações do sistema e-MEC, não existe nenhum curso de Direito EAD em atividade no país.

Porém, isso não precisa ser um motivo para desistir do seu sonho de seguir essa carreira.

Conforme detalharemos no próximo tópico, existem várias opções para fazer uma faculdade de Direito presencial, mesmo que você precise trabalhar e estudar ao mesmo tempo ou ache que não pode pagar as mensalidades.

Temos ainda os cursos tecnológicos relacionados à àrea jurídica.

Alternativas à faculdade de Direito EAD

Existem alternativas para quem pretendia cursar Direito a distância.

Graduação presencial

Como ainda não existe faculdade de Direito a distância, uma das alternativas é estudar presencialmente, o que pode ser menos complicado do que você imagina.

Se o problema é conciliar trabalho e estudo, saiba que o curso é oferecido no período noturno por várias instituições.

Trabalhar o dia todo e depois ter que ir à faculdade todos os dias é uma rotina puxada, sem dúvidas. Mas muitos profissionais que hoje recebem excelentes salários em cargos públicos ou faturam alto em seus escritórios tiveram que encarar esse desafio antes de chegar lá.

Quanto ao valor das mensalidades, é possível obter um bom desconto ou até estudar de graça em instituições particulares, através de programas do governo como ProUni, Fies e condições especiais oferecidas pelas próprias faculdades.

ProUni

Esse programa do MEC concede bolsas integrais (100%) e parciais (50%) em faculdades particulares para quem ainda não tem diploma de nível superior.

Para se inscrever é preciso ter feito a última edição no Enem (no ano anterior à inscrição no ProUni), obtido pontuação igual ou maior que 450 e nota acima de zero na redação.

Além disso, para concorrer às bolsas é preciso ter cursado todo o ensino médio em escola pública, na rede particular como bolsista integral ou ser uma pessoa com deficiência.

Há também critérios de renda, que determinam o tipo de bolsa a ser recebido:

Bolsas de 50%: A renda familiar, por pessoa, do candidato não pode ultrapassar três salários mínimos.

Bolsas integrais: A renda familiar máxima, por pessoa, deve ser de até um salário mínimo e meio.

Fies

O Fies permite financiar as mensalidades de um curso superior na rede privada e começar a pagar somente depois da formatura, quando o candidato já tiver renda suficiente.

O programa do governo passou por uma reformulação recente e hoje oferece diferentes modalidades de financiamento, incluindo uma a juro zero, de acordo com a renda familiar do candidato.

Para se inscrever é preciso ter participado de alguma edição do Enem a partir de 2010 e obtido pontuação acima de 450, além de não ter zerado na redação.

O limite de renda familiar para financiamentos a juro zero é de até três salários mínimos por pessoa.

Programas de descontos e financiamento das próprias universidades

Várias faculdades contam com sistemas próprios de concessão de bolsas de estudo, financiamento estudantil e descontos nas mensalidades dos cursos.

Algumas dão bolsas de até 100% para os melhores colocados no vestibular. Outras têm seus próprio sistema de crédito estudantil, para financiar as mensalidades e começar a pagar só depois da formatura.

Existem ainda os convênios de descontos, com empresas e associações, assim como abatimentos para quem paga a mensalidade até certa data do mês.

Cursos tecnológicos (de tecnólogo) na área de Direito

Outra alternativa à faculdade de Direito EAD são os cursos tecnológicos de nível superior relacionados à área jurídica.

As graduações tecnológicas têm duração mais curta (entre 2 e 3 anos) e oferecem ao aluno uma formação direcionada a atender demandas específicas do mercado de trabalho.

E boa parte dos cursos tecnológicos ligados a questões legais e de segurança são oferecidos a distância. Confira algumas opções:

  • Gestão de serviços jurídicos notariais e de registro
  • Gestão de segurança privada
  • Gestão pública
  • Gestão financeira
  • Segurança pública

Matérias da faculdade de Direito

O curso, que é do tipo bacharelado e tem duração média de cinco anos, possui em sua grade curricular matérias como:

  • Ação Penal
  • Bases Constitucionais da Administração Pública
  • Ciência Política
  • Contratos em Geral
  • Direito da Criança, Adolescente e Estatuto do Idoso
  • Direito de Família
  • Direito Econômico
  • Direito Individual do Trabalhador
  • Direito Previdenciário
  • História do Direito
  • Linguagem e Comunicação Jurídica
  • Organização do Estado
  • Português Jurídico
  • Responsabilidade Civil
  • Teoria das Penas
  • Teoria Geral do Processo
  • Teoria Geral do Direito Civil

Para concluir a graduação também é preciso fazer um trabalho de conclusão de curso (TCC) e cumprir uma carga horária de estágio supervisionado.

Exame da OAB

Só o diploma da graduação não basta para exercer a advocacia no país, já que é obrigatório passar pelo Exame da Ordem dos Advogados do Brasil.

O Exame é realizado em duas etapas. A primeira inclui oitenta questões de múltipla escolha e na segunda fase são quatro questões dissertativas, além da redação de uma peça processual.

Mercado de trabalho

Depois de se formar, é possível atuar como advogado em diferentes áreas do Direito, como Previdenciário, Ambiental, Penal, Civil, Trabalhista, do Consumidor, entre muitas outras.

Existe também a possibilidade de prestar concurso público para juiz, desembargador, delegado de polícia, promotor ou procurador.

Outra alternativa é seguir carreira acadêmica e dar aula em cursos de Direito.

Onde estudar

Conheça algumas faculdades que oferecem o curso de Direito presencial reconhecido pelo MEC e cursos tecnológicos EAD na área jurídica.

Selecionamos instituições que participam de programas como ProUni e Fies, além de terem seus próprios sistemas de concessão de bolsas, descontos e crédito estudantil:

Veja também:

Existe faculdade de Medicina a distância no Brasil? Entenda

Conheça as faculdades a distância que aceitam o ProUni

Como vimos, ainda não existe faculdade de Direito EAD, mas as opções para fazer um curso presencial são muitas. Agora, pedimos sua opinião nos comentários: você acha que o curso de Direito deveria ser oferecido a distância? Por quê?

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin