dcsimg

Saiba qual a mensalidade de Nutrição nas principais faculdades

Descubra quanto custa estudar Nutrição em diversas faculdades pelo País!

Nutrição

As mudanças que vivemos em relação ao nosso jeito de comer, aliadas à necessidade de adotar um estilo mais saudável e com maior qualidade de vida, têm inspirado milhares de pessoas a buscarem a graduação em Nutrição.

O curso fornece uma visão geral dos alimentos, todos os seus aspectos nutricionais e como podem ser usados para prevenir e combater doenças, entrar em forma e melhorar as funções vitais do organismo.

Com um mercado em expansão, há quase 400 cursos de Nutrição disponíveis no Brasil. 80% deles estão nas instituições particulares. Isso significa que boa parte dos estudantes terá que arcar com as mensalidades do curso – que podem variar bastante dependendo do local e da instituição onde é oferecido.

Para ajudar quem está querendo entrar em Nutrição, fomos atrás das mensalidades nas principais faculdades do País. Além da lista com preços, aproveite e conheça as opções para pagar menos ou até mesmo ganhar uma bolsa de estudos!

Mensalidade de Nutrição presencial

O valor médio da mensalidade de Nutrição nas principais faculdades particulares do País é de R$ 1.500, com variações que podem partir de R$700 e ultrapassar os R$ 3.000.

Entre as instituições reconhecidas que cobram valores dentro da média, podemos citar a Anhanguera , a  Pitágoras  de Minas Gerais e a Cruzeiro do Sul.

Mensalidade de Nutrição a distância

Na modalidade a distância, a mensalidade de Nutrição cai pela metade. Em faculdades do grupo Cruzeiro do Sul Virtual, por exemplo, saem por volta de R$ 600.

É importante lembrar que o curso de Nutrição EAD não é totalmente online. O aluno precisa comparecer ao polo de apoio algumas vezes por semestre para fazer provas, aulas práticas e outras atividades obrigatórias.Por isso é legal procurar uma faculdade com polo de apoio perto de você.

O diploma vale tanto quanto o presencial.

Dá para fazer Nutrição pagando menos?

Sim, você pode recorrer a várias iniciativas que ajudam a reduzir – ou até mesmo zerar – o gasto com as mensalidades do curso de Nutrição.

Existe duas alternativa bem populares, o ProUni e o FIES. Capitaneadas pelo Governo Federal, os programas buscam incentivar a formação de nível superior entre as camadas de baixa renda da população.

Conheça essas e outras iniciativas importantes para quem quer fazer um curso superior mas está com o orçamento restrito.

ProUni – é um programa de concessão de bolsas de estudos integrais e parciais a estudantes de baixa renda. O tipo de benefício oferecido depende da renda familiar do candidato. Para concorrer é preciso ter feito o Enem mais recente, com desempenho de pelo menos 450 pontos nas provas objetivas e nota acima de zero na redação. Também é preciso comprovar renda familiar bruta mensal de no máximo três salários mínimos por pessoa e ter feito o ensino médio em escola pública (ou em particular com bolsa integral). O participante não pode ter diploma universitário. O processo seletivo acontece duas vezes ao ano, no início de cada semestre letivo, e é bastante concorrido. Quanto maior for a nota no Enem, maiores as chances de conseguir uma bolsa do ProUni para estudar Nutrição.

FIES – O Fundo de Financiamento Estudantil é outro programa do Governo Federal de incentivo à formação superior. Com ele o aluno pode financiar faculdade hoje e só começar a pagar a dívida depois da formatura. Os juros cobrados são abaixo do mercado e o prazo para quitar o débito é longo. Concorrer ao FIES é muito similar ao ProUni: o aluno tem que ter feito o Enem e obtido o mesmo rendimento mínimo nas provas – a diferença aqui é que ele pode apresentar a pontuação de qualquer ano a partir de 2010. Também é preciso ter renda familiar bruta mensal de no máximo três salários mínimos por pessoa. O processo costuma ser bastante concorrido e a seleção é aberta quase sempre nos meses de janeiro e junho.

Descontos e financiamentos próprios – a grande maioria das faculdades oferece pelo menos um sistema de descontos. Tem para estudante que paga em dia, indica amigos, entra por meio de transferência ou trabalha em empresas conveniadas. O percentual pode variar de instituição para instituição. Nas grandes redes de ensino é comum a existência de programas próprios de parcelamento das mensalidades. Muitas exigem requisitos bem mais acessíveis que o ProUni ou o FIES. Vale a pena descobrir as vantagens do local onde você quer estudar.

Confira algumas faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC onde você poderá estudar com qualidade pagando menos:

Veja também:

Faculdade de Nutrição

O que achou das mensalidades de Nutrição? Em qual faculdade vai estudar? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin