Entenda como funciona a lista de espera do ProUni

Saiba como se inscrever na lista de espera do ProUni e aproveitar mais essa chance de ganhar uma bolsa de estudos!

Para ganhar uma bolsa de estudos do ProUni, o candidato precisa se dedicar bastante, já que o processo seletivo exige uma boa nota no Enem.

Além disso, a concorrência é alta e os participantes precisam ficar espertos durante os dias de seleção para garantir a vaga desejada.

Mas nem todo mundo sabe que, por mais concorrido que o programa seja, existem várias chances de ganhar a tão sonhada bolsa de estudos dentro da mesma edição.

Uma delas é a lista de espera.

A seguir, entenda como funciona a lista de espera do ProUni e algumas faculdades onde vale a pena tentar uma bolsa!

Como funciona o ProUni

O ProUni é um programa de acesso ao ensino superior oferecido todos os semestres pelo governo federal.

Com ele, milhares de estudantes por todo Brasil podem fazer uma faculdade sem se preocupar com o valor das mensalidades: o programa cobre todo o custo ou pelo menos metade do valor.

Só que tamanho benefício não vem de mão beijada. Os interessados precisam ter um ótimo desempenho no Enem e caprichar no processo seletivo.

Para participar é necessário ter pelo menos 450 pontos na edição do Enem mais recente, sem ter zerado a redação. A renda deve ser de até três salários mínimos por pessoa do grupo familiar e o estudante precisa ter feito todo o ensino médio em escolas da rede pública.

A disputa dura quatro dias. Durante esse período, as notas para entrar em cada curso podem variar, conforme mais pessoas vão se inscrevendo. É por isso que o sistema permite que o participante mude de opção de curso ou faculdade quantas vezes for necessário, até o encerramento geral.

Os resultados são divulgados poucos dias depois, em três etapas: primeira chamada, segunda chamada e lista de espera.

Vamos entender melhor como funcionam todas elas, especialmente a lista de espera – que exige uma atenção extra.

Como funciona a lista de espera do ProUni

A primeira chamada é o grande resultado do ProUni, quando será conhecida a maioria dos aprovados para uma bolsa de estudos.

Quando acontece a divulgação dos resultados, o candidato ganha um prazo de mais ou menos uma semana para levar a documentação exigida à faculdade onde conseguiu a bolsa.

Durante esse período, muita gente desiste, outras tantas perdem o prazo e tem ainda aquelas não conseguem levar a documentação exigida. Aí sobram bolsas, que voltam a ser distribuídas entre os candidatos que não foram convocados na primeira chamada. Nesse momento começa segunda chamada.

Nela, o prazo e o modelo de entrega de documentação são os mesmos – e mais uma vez sobra um bocado de bolsas.

Quando isso acontece, elas passam a ser distribuídas por meio da lista de espera. Ou seja, podemos dizer que essa é a terceira chance de ganhar a vaga desejada.

Só que, diferentemente da primeira e da segunda chamada, que são automáticas, a lista de espera exige um procedimento a mais por parte dos interessados.

No período determinado, os candidatos precisam acessar o site oficial do ProUni e manifestar interesse em participar da lista de espera.

As convocações começam poucos dias depois e, mais uma vez, os candidatos têm que respeitar o prazo para entrega da documentação necessária, sob o risco de perder a bolsa.

Só pode participar da lista quem concorreu no processo seletivo regular.

A lista de espera também abre na segunda edição do ProUni, aquela que ocorre no meio do ano.

Um detalhe importante: as convocações da lista de espera são feitas diretamente pela faculdade envolvida. Não é como na primeira e na segunda chamada, em que o candidato pode ver o resultado diretamente no site do ProUni.

Para saber se passou na lista, é necessário entrar em contato com a faculdade ou acessar o site oficial da instituição de ensino.

Fora o ProUni, como entrar na faculdade com a nota do Enem?

Se você fez o Enem e não conseguiu vaga no ProUni, ainda pode ainda tentar outros processos seletivos que usam a nota do exame.

Assim que termina o ProUni, começa o FIES. O programa oferece uma oportunidade única de obter crédito estudantil a juros baixos e condições facilitadas de pagamento da dívida, que só começa ser cobrada após a formatura

Para tentar o financiamento, é preciso ter uma boa pontuação em qualquer Enem a partir de 2010, sem ter zerado a redação, e renda familiar mensal bruta de até cinco salários mínimos por pessoa. São duas edições anuais e o crédito pode ser utilizado em faculdades de praticamente todo o país.

Além disso, os estudantes que fizeram o Enem também podem contar com as facilidades do ingresso direto, um sistema que permite entrada em faculdade particular sem precisar fazer vestibular, só com a nota obtida no exame.

Veja abaixo algumas faculdades participantes do ProUni, do FIES e do ingresso direto que se destacam pela boa qualidade de ensino:

Veja também:

Veja como saber se o seu curso participa do Fies

Entendeu como funciona a lista de espera do ProUni? Troque uma ideia com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin