dcsimg

Confira o cronograma do Fies 2020 e fique ligado nas datas

Quer financiar a sua graduação com o Fies? Então fique atento a todas as datas e consiga a sua vaga!

O Financiamento Estudantil (Fies) abre inscrições duas vezes ao ano com vagas de financiamento em faculdades privadas espalhadas por todo o país.

Esse programa foi idealizado com o objetivo de ingressar mais estudantes de baixa renda nas faculdades, dando a possibilidade de mais pessoas se formarem no ensino superior presencial.

Esse processo seletivo é bastante concorrido, por isso os estudantes que querem se candidatar a uma vaga devem ficar atentos às datas e aos prazos divulgados. 

Cronograma do Fies 2020

As datas oficiais do Fies 2020 ainda não foram divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC), mas trouxemos possíveis datas que este processo seletivo deve ocorrer no primeiro e segundo semestre. Confira:

Cronograma Fies 2020 – Primeiro Semestre 

  • Inscrições: 03 a 10 de fevereiro 
  • Resultado (primeira chamada): 17 de fevereiro 
  • Complemento das inscrições: 18 a 20 de fevereiro 
  • Pré-seleção da lista de espera (modalidade Fies): 23 a 28 de fevereiro 

Cronograma Fies 2020 – Segundo Semestre 

  • Inscrições: 25 de junho a 01 de julho 
  • Resultado (primeira chamada): 09 de julho
  • Complemento das inscrições: 10 a 12 de julho 
  • Pré-seleção da lista de espera (modalidade Fies): 15 de julho a 23 de agosto

Lembrando que estas datas não são oficiais, pois o MEC ainda não divulgou o calendário do Fies 2020. Assim que for divulgado nós atualizaremos o artigo para você! 

Após o resultado, o estudante tem um curto prazo para se comunicar com a instituição de ensino, levar a sua documentação e depois finalizar o seu contrato com os agentes bancários. 

Quem pode participar do Fies?

Para participar do Fies o candidato precisa cumprir os seguintes requisitos:

  • Ter feito qualquer Enem a partir de 2010 e obtido pelo menos 450 pontos na média das provas, além de nota acima de zero na redação.
  • Ter renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa para disputar a modalidade Fies.
  • Ter renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa para disputar a modalidade P-Fies. 
  • Não ter obtido o Fies antes.
  • Não estar inadimplente com o Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC).

Como funcionam as modalidades do Fies 

Uma das exigências para se candidatar no Fies é a comprovação de renda. Além disso, no ato da inscrição o estudante precisa escolher qual modalidade deseja disputar, de acordo com o tipo de renda que lhe cobre. 

A seguir, conheça mais sobre as modalidades do Fies:

FIES

Modalidade para aqueles candidatos com até três salários mínimos por pessoa da família, na qual o estudante terá os seguintes benefícios:

  • Juro zero.
  • Acesso à lista de espera.
  • Pagamento da coparticipação. Mensalmente, o estudante terá que pagar um pequeno valor diretamente ao banco referente aos encargos educacionais, que não são financiados.
  • Após terminar o curso, o estudante pagará o financiamento de acordo com sua condição financeira. Caso não esteja empregado, deverá pagar apenas a parcela mínima. 

P-FIES

Destinado aos estudantes têm renda bruta familiar de três a cinco salários mínimos por pessoa. 

As características do P- FIES são: 

  • Possui juros, mas varia de acordo com o banco financiador. 
  • Sem lista de espera. 
  • Sem pagamentos durante o curso. 
  • Após concluir a faculdade, o beneficiado pagará o financiamento. Se não conseguir um emprego, deverá pagar apenas a parcela mínima.

O que fazer se eu não puder participar do Fies 2020 

Se você não se encaixa nos requisitos do Fies 2020, não fique triste! Existe outra  forma de entrar em uma faculdade particular sem precisar realizar vestibular e sem burocracias: o ingresso direto pelo Enem.

Para participar do ingresso direto o estudante só precisa ter realizado alguma edição do Enem, desde 2010, e não ter zerado a redação e nenhuma das provas.

Além disso, entrando na faculdade pelo ingresso direto você concorre a bolsas e descontos diretamente com a instituição, e ainda pode tentar financiar o seu curso com total facilidade, sem precisar comprovar renda. 

Lembrando que o Fies só pode ser utilizado em cursos presenciais, enquanto o ingresso direto pode ser usado em todas as modalidades (presencial, semipresencial e a distância).

Confira agora algumas instituições que são reconhecidas pelo MEC e que dispõem dessa forma de ingresso:

Veja mais:

As melhores faculdades particulares de São Paulo  

Descubra o que é nota de corte  

Já escolheu o seu curso? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin