dcsimg

Veja tudo sobre Fies do segundo semestre de 2019

Quer financiar a sua graduação? Então veja agora como funciona o FIES do segundo semestre de 2019!

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do governo federal, realizado duas vezes por ano.

Nessa seleção, os estudantes que forem escolhidos podem financiar todo o seu curso superior e começar a pagá-lo após a formação.

Descubra agora tudo sobre o FIES do segundo semestre de 2019!

Como funciona o FIES do segundo semestre de 2019

O FIES do segundo semestre de 2019 tem os mesmos procedimentos que o do começo do ano. As informações sobre datas do FIES devem ser divulgadas no mês de junho, já que as inscrições devem ocorrer na segunda quinzena de julho ou início de agosto, como em todos os anos anteriores.

Como se inscrever no Fies do segundo semestre de 2019

Para se inscrever no FIES, independentemente do semestre, é obrigatório ter realizado alguma prova do Enem a partir de 2010, ter obtido 450 pontos (no mínimo) e não ter zerado a prova de Redação.

Antes de se candidatar também é necessário que o estudante saiba em qual modalidade do programa ele se encaixa, de acordo com sua renda familiar. Veja logo abaixo.

Modalidade “FIES”: essa modalidade é para quem tem a renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa.

Essa modalidade disponibiliza para o estudante: juros zero, lista de espera, pagamento de uma pequena parcela ao banco por mês, referente aos encargos educacionais não financiados, e começar a pagar o financiamento ao terminar o curso, caso não esteja trabalhando, será uma parcela mínima.

Modalidade “P-FIES”: essa modalidade é para quem tem renda familiar bruta entre três a cinco salários mínimos por pessoa.

Essa modalidade não oferece muitos benefícios: possui juros (variáveis de acordo com o banco financiador), sem lista de espera, sem pagamentos durante o curso, pagamento logo após a formação mas, caso não esteja trabalhando, pagará apenas uma parcela mínima.

Como funciona o pagamento do FIES  

O pagamento do FIES em todas as modalidades começa logo após a formação, com desconto diretamente do salário do estudante. Esse valor não poderá ultrapassar o limite de 10% da renda do estudante.

Caso não tenha renda fixa ao se formar, será feito um cálculo para pagamento mínimo das parcelas.

A estimativa do FIES é que o estudante leve no máximo 14 anos para realizar o pagamento completo do seu financiamento.

Cursos mais escolhidos do FIES

Até 2017, não era necessário passar por uma seleção a fim de financiar o curso. Bastava ir à faculdade desejada, se matricular, entregar a documentação necessária e ir ao banco finalizar o processo.

Hoje, o estudante precisa passar por uma seleção, dificultando um pouco o ingresso de muitos deles nas faculdades.

Veja a lista dos cursos mais concorridos no FIES do primeiro semestre de 2019 e as respectivas notas de corte:

  • Medicina – 755
  • Direito – 607
  • Administração – 544
  • Engenharia Civil – 577
  • Odontologia – 622
  • Arquitetura e Urbanismo – 597
  • Psicologia – 570
  • Ciências Contábeis – 548
  • Enfermagem – 532
  • Fisioterapia – 479
  • Pedagogia – 506
  • Nutrição – 557

Onde estudar com o FIES?

Trouxemos uma lista com algumas instituições reconhecidas pelo MEC que participam do FIES, observe logo abaixo:

Todas as instituições acima disponibilizam para os estudantes que não conseguem uma vaga pelo FIES ou não podem concorrer bolsas e financiamentos próprios, além da possibilidade de ingressar na faculdade somente usando a nota do Enem.

Veja mais:

Descubra quais são os documentos necessários para o FIES

Descubra a diferença entre Sisu, ProUni e Fies

Vai se candidatar a qual curso com o FIES? Conte para nós nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin