Saiba quais são todas as notas de corte do Sisu 2021

Mesmo o programa mais concorrido tem algumas notas de corte bem acessíveis. Veja aqui quais são as notas mínimas pra passar no Sisu 2021!

Muita gente que vai fazer o Enem sonha em se dar bem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Isso acontece porque este programa oferece as tão cobiçadas vagas em universidades públicas, federais e estaduais, várias delas entre as mais respeitadas e bem avaliadas do país.

Passar no Sisu abre diversas portas de sucesso no mercado de trabalho mais adiante, desde o início da formação com estágios, até a conclusão do curso. Mas quanto é preciso tirar no Enem para garantir a entrada numa universidade pública?

A seguir, vamos explicar todos os detalhes sobre as notas de corte do Sisu 2021 para você ficar por dentro de tudo!

As notas de corte do Sisu 2021

Para você ter uma ideia mais exata de quais são as notas de corte do Sisu, fizemos um listão com as pontuações mínimas e máximas registradas em edições recentes para alguns dos cursos mais conhecidos e buscados. Aqui é importante deixar bem claro que as notas de corte do Sisu 2021 ainda não foram divulgadas pelo Inep, órgão do Ministério da Educação (MEC) que é responsável pela aplicação da prova.

O processo seletivo do Sisu 2021 aconteceu no mês de abril de 2021. Ele recebeu inscrições de estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, que foi aplicado em janeiro de 2021 devido aos adiamentos da prova por causa da pandemia.

Pelo atraso, ainda não há confirmações oficiais do MEC sobre a divulgação oficial das notas de corte do Sisu 2021. Claro, as notas podem varias, mas é possível se basear e ter uma ideia com esse levantamento do Sisu dos últimos anos.

Nem sempre o Sisu exige uma nota de corte nas alturas. Vamos ver a seguir que em alguns dos cursos mais conhecidos é possível entrar com pouco mais de 550 pontos.

Confira:

  • Administração:  mín. 570, máx. 772 pontos
  • Agronomia:  mín. 566, máx. 756 pontos
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas:  mín. 553, máx. 788 pontos
  • Artes Visuais:  mín. 585, máx. 810 pontos
  • Biblioteconomia:  mín. 550, máx. 745 pontos
  • Biomedicina:  mín. 693, máx. 790 pontos
  • Ciência da Computação:  mín. 576, máx. 820 pontos
  • Ciências Biológicas:  mín. 526, máx. 758 pontos
  • Ciências Contábeis:  mín. 581, máx. 768 pontos
  • Ciências Econômicas:  mín. 583, máx. 810 pontos
  • Ciências Sociais:  mín. 536, máx. 743 pontos
  • Cinema:  mín. 682, máx. 775 pontos
  • Design:  mín. 634, máx. 749 pontos
  • Direito:  mín. 678, máx. 866 pontos
  • Educação Física:  mín. 561, máx. 738 pontos
  • Enfermagem:  mín. 649, máx. 764 pontos
  • Engenharia Aeroespacial:  mín. 764, máx. 782 pontos
  • Engenharia Ambiental:  mín. 577, máx. 793 pontos
  • Engenharia Civil:  mín. 652, máx. 883 pontos
  • Engenharia de Computação:  mín. 638, máx. 872 pontos
  • Engenharia de Alimentos:  mín. 563, máx. 792 pontos
  • Engenharia de Controle e Automação:  mín. 616, máx. 789 pontos
  • Engenharia de Produção:  mín. 616, máx. 820 pontos
  • Engenharia Elétrica:  mín. 626, máx. 806 pontos
  • Engenharia Mecânica:  mín. 636, máx. 856 pontos
  • Engenharia Química:  mín. 667, máx. 818 pontos
  • Estatística:  mín. 592, máx. 758 pontos
  • Farmácia:  mín. 659, máx. 746 pontos
  • Filosofia:  mín. 565, máx. 736 pontos
  • Física:  mín. 517, máx. 826 pontos
  • Fisioterapia:  mín. 668, máx. 776 pontos
  • Gastronomia:  mín. 617, máx. 741 pontos
  • Gestão Ambiental:  mín. 527, máx. 776 pontos
  • Gestão Comercial:  mín. 566, máx. 721 pontos
  • Gestão de Recursos Humanos:  mín. 593, máx. 691 pontos
  • História:  mín. 547, máx. 735 pontos
  • Jornalismo:  mín. 626, máx. 796 pontos
  • Letras:  mín. 518, máx. 734 pontos
  • Logística:  mín. 583, máx. 747 pontos
  • Marketing:  mín. 628, máx. 786 pontos
  • Matemática:  mín. 515, máx. 785 pontos
  • Medicina:  mín. 769, máx. 901 pontos
  • Medicina Veterinária:  mín. 669, máx. 804 pontos
  • Nutrição:  mín. 660, máx. 776 pontos
  • Odontologia:  mín. 719, máx. 805 pontos
  • Pedagogia:  mín. 537, máx. 738 pontos
  • Psicologia:  mín. 678, máx. 834 pontos
  • Publicidade e Propaganda:  mín. 651, máx. 762 pontos
  • Radiologia:  mín. 636, máx. 716 pontos
  • Relações Internacionais:  mín. 681, máx. 809 pontos
  • Relações Públicas:  mín. 620, máx. 796 pontos
  • Secretariado:  mín. 567, máx. 675 pontos
  • Serviço Social:  mín. 569, máx. 746 pontos
  • Sistemas de Informação:  mín. 551, máx. 779 pontos
  • Sistemas para Internet:  mín. 560, máx. 770 pontos
  • Teatro:  mín. 566, máx. 783 pontos
  • Turismo:  mín. 570, máx. 790 pontos
  • Zootecnia:  mín. 540, máx. 751 pontos

Lembre-se de que a nota de corte é a menor pontuação exigida para conseguir uma vaga. Ela varia de acordo com a universidade, a modalidade de concorrência (geral ou cota), a graduação, o turno e a cidade onde o curso é oferecido.

Prepare-se para o Sisu 2021.2

Por causa da pandemia de covid-19, o Sisu 2021 no primeiro semestre teve seu cronograma totalmente alterado e só aconteceu no mês de abril. No entanto, o atraso para o segundo semestre será muito menor. O MEC anunciou em maio que as vagas do Sisu 2021 do segundo semestre serão preenchidas no processo seletivo que vai acontecer entre os dias 3 e 6 de agosto.

Fique atento e prepare-se para ter uma estimativa de quanto será a nota de corte do Sisu 2021 para o curso que pretende fazer na faculdade em que você deseja estudar.

Quando vai acontecer o Enem 2021?

Depois do Enem 2020 acontecer somente no ano seguinte, o Ministério da Educação (MEC) indica que as provas do Enem 2021 vão seguir o cronograma tradicional e voltar para o mês de novembro, quando a aplicação acontecia tradicionalmente antes da pandemia.

Em suas redes sociais, o ministro Milton Ribeiro confirmou as datas de inscrição e de realização das provas do Enem em dois domingos de novembro, junto com a aplicação da prova do Enem Digital.

Segundo o ministro, as datas são as seguintes:

  • Inscrição do Enem 2021: 30 de junho e 14 de julho
  • Aplicação do Enem 2021: 21 e 28 de novembro (Digital e impresso)

O anúncio do ministro tranquiliza os alunos que já estavam apreensivos com a possibilidade do Enem 2021 não acontecer neste ano.

Com a organização do cronograma, a tendência é que o MEC comece a divulgar depois as datas dos programas do governo de volta à época do ano em que costumavam acontecer antes do coronavírus, geralmente entre janeiro e fevereiro.

O Enem 2021 abrirá portas para que os candidatos se inscrevam no Sisu 2022 e entrem nas universidades públicas no próximo ano.

E se não rolou o Sisu 2021, quais as alternativas?

Se você não foi aprovado no Sisu 2021 ou não quer esperar o Enem 2021 para começar uma faculdade, sempre haverá vagas disponíveis em outros processos seletivos.

O ingresso direto, por exemplo, irá distribuir milhares de vaga em faculdades privadas, em todo tipo de curso. Quem tiver feito o Enem nos últimos anos só precisa informar as notas obtidas para garantir um lugar e ainda buscar possíveis bolsas direto com a faculdade. Depois é só efetivar a matrícula e contar os dias para início das aulas.

Há diversas universidades que, além dos tradicionais programas do governo, como o Fies e o Prouni, oferecem diferentes formas de ingresso que beneficiam estudantes que acessam a faculdade utilizando a nota do Enem ou o ingresso próprio.

Conheça algumas:

Veja também:

Conheça qual é a média do Enem 2020

O que achou das notas de corte do Sisu 2021? O seu curso está entre os mais difíceis? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin
Descubra a faculdade certa para você!