Veja como funciona e quem pode fazer a prova digital do Enem

Entenda como vão funcionar as provas digitais do Enem e saiba quais candidatos poderão fazer o exame no formato digital!

A prova digital do Enem começará a ser aplicada a partir da edição de 2020 até a edição de 2025, juntamente à versão tradicional (impressa). A partir da edição de 2026, as provas serão aplicadas no formato digital para 100% dos candidatos.

Por ainda ser uma novidade, o Enem Digital desperta várias dúvidas nos participantes, especialmente sobre a forma de realização das provas e quem poderá utilizar o formato digital. Veja as respostas para essas e outras questões a seguir.

Como funciona a prova digital do Enem

A grande diferença da prova digital do Enem para o formato impresso é que, no Enem Digital, os candidatos respondem às questões direto em um computador, em vez de utilizarem cadernos de questões e cartões-resposta de papel.

As provas digitais serão realizadas em laboratórios de informática de universidades. No cartão de confirmação do candidato virá o endereço do laboratório de informática onde as provas serão feitas.

Assim como ocorre nas provas impressas, os locais de realização das provas digitais serão devidamente supervisionados por fiscais credenciados.

Quem pode fazer a prova do Enem digital?

No ato da inscrição, o participante poderá escolher entre fazer as provas no formato impresso ou digital.

Porém, na primeira edição do Enem com as provas digitais em vigor (2020), no máximo 50 mil candidatos poderão escolher esse formato. Além disso, por enquanto o Enem Digital só estará disponível nas seguintes capitais:

  • Belém (PA)
  • Belo Horizonte (MG)
  • Brasília (DF)
  • Campo Grande (MS)
  • Cuiabá (MT)
  • Curitiba (PR)
  • Florianópolis (SC)
  • Goiânia (GO)
  • João Pessoa (PB)
  • Manaus (AM)
  • Porto Alegre (RS)
  • Recife (PE)
  • Rio de Janeiro (RJ)
  • Salvador (BA)
  • São Paulo (SP)

As cidades participantes e o número de candidatos que poderão fazer a prova digital devem crescer gradualmente até 2025. As novidades serão divulgadas pelo MEC a cada nova edição do Enem.

O que não muda com a prova digital do Enem

Apesar da mudança na forma de realização do exame, muitos aspectos das provas digitais do Enem seguirão os mesmos das provas impressas:

  • As provas serão realizadas em dois domingos.
  • A estrutura do exame é a mesma (4 provas objetivas e uma redação).
  • O valor da taxa de inscrição é o mesmo, assim como os critérios para obter isenção.
  • Inscrição e acompanhamento da participação no exame por meio do Sistema Enem na internet.

Como usar a nota do Enem

Seja no formato impresso ou digital, a prova do Enem permite usar o resultado de diferentes formas para entrar em uma faculdade pública ou privada. Conheça as opções na sequência.

Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é uma plataforma na internet, gerenciada pelo MEC, por meio da qual instituições públicas do Brasil inteiro oferecem vagas em seus cursos presenciais e selecionam os candidatos pela nota do Enem.

Para se inscrever no Sisu e tentar uma vaga, é preciso ter feito a edição mais recente do Enem com nota acima de zero na redação. 

ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) é uma iniciativa do governo federal que disponibiliza bolsas de 50% e 100% a brasileiros sem ensino superior em cursos presenciais e EAD de instituições privadas. Os candidatos são selecionados pela nota do Enem.

Para se inscrever no ProUni, o candidato precisa ter feito a edição mais recente do Enem, como nota média das provas igual ou maior que 450 pontos, e nota acima de zero na redação. Também é preciso atender aos critérios socioeconômicos do programas para ter direito às bolsas.

FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa que garante financiamentos de cursos superiores presenciais em faculdades privadas a juros baixos ou zero. Como no Sisu e ProUni, a seleção dos candidatos é feita pela nota do Enem.

Para se inscrever no FIES, o interessado deve ter feito alguma edição do Enem a partir de 2010, com nota média das provas igual ou superior a 450 pontos e sem ter zerado na redação. O limite de renda familiar para tentar um financiamento é de até cinco salários mínimos por pessoa.

Entrar direto em faculdades particulares

Diversas faculdades privadas permitem que os candidatos utilizem a nota do Enem para ingressar em seus cursos presenciais e EAD, sem fazer a prova do vestibular. Algumas inclusive dão bolsas de estudos de até 100% para quem entra direto com a nota do Enem.

Os requisitos para entrar direto e conseguir bolsa variam conforme o curso e faculdade, mas, em geral, é preciso ter feito alguma edição do Enem a partir de 2010, com nota média das provas a partir de 300 pontos e nota acima de zero na redação.

Onde estudar

Conheça agora algumas faculdades autorizadas pelo MEC nas quais você pode entrar direto com a nota do Enem e ganhar bolsa de estudos:

Veja também:

Conheça as faculdades a distância que aceitam o Enem

Entenda a diferença entre Sisu, ProUni e FIES

Agora que você já sabe como a prova digital do Enem funciona e quem pode fazer, deixe sua resposta nos comentários abaixo: como você vai usar a nota do Enem para entrar na faculdade?

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin