dcsimg

Descubra quando começa a inscrição do Enem 2020

Saiba a partir de quando você vai poder se inscrever para o Enem 2020 e finalmente fazer as provas mais aguardadas do ano!

O segredo para se dar bem no Enem é, além de caprichar nos estudos, estar atento a todas as datas envolvidas no exame.

A inscrição é certamente uma das etapas mais importantes – afinal, sem ela a gente nem consegue entrar no local de prova.

A seguir, descubra quando começa a inscrição do Enem 2020!

Quando começa a inscrição do Enem 2020

Pode fazer a contagem regressiva: em maio começam as inscrições para o Enem 2020.

Ainda não temos as datas exatas, que só devem ser divulgadas a partir de março, depois que sair o edital do exame.

De qualquer forma, tomando como base os anos anteriores, podemos esperar que as inscrições comecem a partir da segunda semana de maio, lá pelo dia 11.

O processo todo dura dez dias.

Nesse período, os candidatos precisam preencher os dados necessários e, ao final, pagar a taxa de inscrição.

Veja detalhes a seguir.

Como se inscrever no Enem 2020

Para se inscrever no Enem 2020 será preciso:

  • Acessar o site oficial do Enem.
  • Ingressar no sistema informando seu número de CPF e data de nascimento.
  • Preencher todos os demais dados solicitados: endereço, telefone, e-mail, etc.
  • Informar que tipo de prova de Língua Estrangeira prefere fazer: inglês ou espanhol.
  • Selecionar a cidade onde quer fazer as provas.
  • Especificar se precisa de algum tipo de atendimento especial (para pessoas com deficiência, gestantes, etc.).
  • Dizer onde terminou o ensino médio.
  • Preencher com atenção todos os dados socioeconômicos solicitados.
  • Criar uma senha – a mesma que vai ser usada mais tarde para acessar o cartão da inscrição e os resultados.

Por fim, o sistema vai gerar um boleto com a taxa de inscrição – e aqui é preciso estar bem alerta, para não dar bobeira.

Veja, no próximo tópico, como lidar com essa taxa.

O pagamento da taxa de inscrição do Enem 2020

O Enem de 2020 deve custar por volta de R$ 90. Assim como acontece com as datas, o valor exato só vai ser conhecido depois da divulgação do edital, em março.

Ao receber o boleto no final da inscrição, o candidato deve baixá-lo e efetuar o pagamento o quanto antes.

Dá para fazer isso pelo aplicativo ou sistema do seu banco na internet ou em qualquer agência bancária, casa lotérica ou correios.

Depois disso, os candidatos precisam verificar, no próprio site do Enem, se o pagamento foi processado. Isso é essencial para garantir a inscrição, já que o MEC não se responsabiliza por eventuais problemas no banco.

Portanto, quanto antes você verificar se está tudo certo com sua inscrição, melhor!

O prazo para pagamento da taxa se estende por alguns dias depois do encerramento das inscrições.

Como fazer inscrição do Enem 2020 de graça

Alguns candidatos poderão ficar isentos da taxa de inscrição.

O benefício é direcionado aos estudantes regularmente matriculados em escolas da rede pública que estejam no último ano do ensino médio.

Mas também vale para quem já concluiu o ensino médio em escola da rede pública e tem renda familiar comprovada de até 1,5 salário mínimo por pessoa.

Pode ser pedido também por aqueles que têm Número de Inscrição Social (NIS) válido e renda familiar mensal de até três salários (ou de até meio salário mínimo por pessoa).

O pedido de isenção deve ser feito com bastante antecedência, ainda no mês de abril, no site oficial do Enem.

O período dura cerca de dez dias.

Os candidatos que conseguirem isenção devem fazer a inscrição normalmente, como todo mundo. A única diferença é não ter de pagar o boleto.

Por que vale a pena se inscrever no Enem 2020?

Vale muito a pena fazer o Enem. Com seu desempenho nas provas é possível conquistar uma vaga em instituições públicas e privadas por todo o país.

Portanto, se você fizer o Enem em 2020 terá quatro maneiras de garantir presença numa faculdade em 2021.

São elas:

Sisu – Quem fizer o Enem 2020 e tirar nota acima de zero na redação vai ter duas chances de tentar vaga em universidades públicas: no início e no meio de 2021. Há cursos em todas as áreas, sempre presenciais. O Sisu é bem concorrido, por isso quanto maior a nota, mais chances de passar.

ProUni – Quem não conseguir entrar na universidade pública pode tentar estudar numa faculdade privada com bolsa de estudos paga pelo governo federal. São duas edições anuais e mais de 300 mil benefícios para todo mundo que fez o Enem 2020 e atende aos critérios de renda, formação escolar e desempenho nas provas.

Ingresso direto – Uma terceira via de acesso à faculdade é o ingresso direto, sistema que utiliza a nota do Enem para distribuir vagas automaticamente aos interessados. Não precisa fazer vestibular, só apresentar o desempenho em qualquer edição a partir de 2010 (sem ter zero no vestibular).

FIES – Uma alternativa de financiar a faculdade sem dificuldades, com juros baixos e prazo longo para pagamento da dívida. Pode tentar o benefício quem fez qualquer Enem a partir de 2010, obteve uma boa nota e tem renda familiar de até cinco salários. Tem FIES no começo e no meio do ano.

Para garantir um ensino de qualidade em meio a tantas opções, verifique a avaliação da instituição desejada junto ao MEC. ­­­­­­­

Abaixo, a gente tem algumas sugestões de boas faculdades que oferecem cursos presenciais e EAD pelo ProUni, FIES e ingresso direto:

Veja também:

Saiba quanto você tirou no Enem e veja onde estudar 

Vai fazer o Enem 2020? Compartilhe suas expectativas com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin