dcsimg

Conheça as melhores opções de onde usar a nota do Enem

Veja quais são as melhores opções para usar a nota do Enem e ingressar no ensino superior. Seu resultado pode garantir uma bolsa de estudos!

Fazer o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é uma maratona: muito estudo, várias datas para acompanhar, frio na barriga, dois dias de prova e meses aguardando o resultado final. 

Mas a dedicação e a espera valem a pena, pois quem consegue uma boa nota tem a entrada praticamente garantida em boas universidades.

Existem várias opções para quem pretende usar a nota do Enem: é possível disputar uma vaga em universidades públicas, entrar em instituições privadas sem vestibular e se candidatar a bolsas de estudo e financiamento.

Quer entender melhor cada uma dessas possibilidades? Explicamos todas elas a seguir.

Usando o Enem para entrar na universidade pública

Instituições públicas de ensino superior de todo o país oferecem vagas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

A inscrição e o processo seletivo são feitos pela internet, e as notas do Enem são usadas para classificar os candidatos dentro de cada curso, turno e universidade.

O sistema é mantido pelo governo federal e abre inscrições duas vezes por ano, nos meses de janeiro e junho. Para se inscrever, é preciso ter feito a edição mais recente do Enem e não pode ter zerado a prova de redação.

Ao longo do período de inscrição, o sistema vai atualizando as notas de corte para cada curso, e os candidatos podem trocar suas opções. Finalizado esse período, o sistema considera válida a última opção feita pelo candidato.

As instituições de ensino podem atribuir, dependendo do curso de graduação, um peso diferente para cada prova do Enem.

Por isso, a nota do candidato considerada pelo sistema pode variar de uma opção para outra.

Várias universidades também têm sistemas de cotas para quem estudou o ensino médio em escola pública ou vinculado a ações afirmativas, como reserva de vagas para estudantes negros e indígenas.

Também existem universidades públicas que não participam do Sisu, mas aceitam o Enem como forma de ingresso. É o caso, por exemplo, da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), que publica editais específicos para ingresso via Enem. 

Outras instituições aceitam o Enem como complemento do vestibular tradicional. Funciona assim: você faz o vestibular e, dependendo do seu desempenho no Enem, ganha alguns pontos extras em sua nota.

Como as regras podem variar bastante, é preciso consultar o edital de cada processo seletivo.

Enem para ingresso em universidades privadas

As faculdades particulares são bem menos concorridas do que as instituições públicas e também costumam aceitar a nota do Enem como forma de ingresso direto (sem fazer vestibular).

Nesses casos, tudo o que você precisa fazer é apresentar seu resultado e já efetuar a matrícula.

Algumas faculdades estabelecem um desempenho mínimo para que você possa usar o Enem nesse formato de ingresso.

Outras exigem apenas que você não tenha zerado nenhuma das provas que compõem o exame.

Dependendo do curso e da instituição, pode ser aceita até a nota de edições anteriores do Enem.

Quem foi muito bem no Enem também pode concorrer a bolsas de estudo oferecidas por iniciativas do governo ou das próprias universidades.

Bolsas do ProUni

O ProUni (Programa Universidade para Todos), do governo federal, distribui bolsas parciais e integrais em universidades particulares para estudantes de baixa renda que fizeram o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.

Para se inscrever, é preciso ter obtido 450 pontos ou mais na média das provas objetivas do Enem e não ter zerado a redação. Também há alguns critérios socioeconômicos, que exigem comprovação de renda. 

Os candidatos às bolsas são classificados de acordo com o resultado no Enem e, dependendo do curso, a disputa pode ser bem acirrada.

Fies

Por meio do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), também mantido pelo governo federal, é possível conseguir financiamento a juros baixos e começar a pagar a faculdade só depois da formatura. 

Também é preciso cumprir alguns critérios socioeconômicos e, assim como no ProUni, é necessário ter obtido pelo menos 450 pontos no Enem e nota acima de zero na redação.

Estudantes que escolhem cursos em áreas prioritárias (como saúde e licenciaturas) têm mais chances de conseguir esse tipo de financiamento.

Bolsas das próprias universidades particulares

Existem boas faculdades privadas que, além de trabalharem com o ProUni ou com o Fies, mantêm programas próprios de bolsas e descontos. Essas opções são menos burocráticas e bem mais fáceis de conseguir do que as oferecidas pelo governo federal.

Dependendo do curso que você deseja fazer, basta apresentar seu resultado no Enem para já garantir uma bolsa parcial. Quem foi muito bem no exame pode conseguir uma bolsa 100%.

Aqui estão algumas universidades grandes, reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC (Ministério da Educação) que aceitam o Enem como forma de ingresso e têm sistemas próprios de bolsas de estudo:

Todas essas instituições emitem diplomas válidos em todo o território nacional. Para se informar sobre cursos, modalidades e processos seletivos, clique e navegue pelos sites.

Leia também:

Saiba mais sobre os critérios de seleção do ProUni

Veja boas faculdades a distância que aceitam o Enem

Você já sabe como pretende usar sua nota do Enem? Que curso de graduação deseja fazer? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin