Entenda como funciona a lista de espera do ProUni

A lista de espera é mais uma esperança para conseguir sua tão sonhada bolsa no ensino superior. Saiba como entrar e aumentar suas chances de vaga no ProUni!

O processo seletivo do ProUni oferece a oportunidade para estudantes de baixa renda conseguirem bolsas integrais ou parciais em universidades privadas.

Por isso, a chance de estudar em uma instituição de ensino de qualidade não pode ser desperdiçada, já que as vagas da maioria dos cursos são bastante disputadas.

Como todos os outros meios de seleção, existem diversas chamadas e uma lista de espera para aqueles que não conseguem entrar de primeira.

Existem, também, alguns outros detalhes que você precisa saber para entrar nessa lista do ProUni. Vamos conferir!

Quando sai a lista de espera do ProUni?

A lista de espera é a última etapa de todo o processo seletivo. Antes de ser lançada, são feitas duas chamadas regulares.

A primeira chamada acontece logo que se encerram as inscrições. Os candidatos que obtiveram a pontuação necessária são convocados e precisam comparecer à faculdade, apresentando toda a documentação exigida no edital. 

Nesse primeiro momento, são analisados os documentos. Aqueles que não conseguem comprovar (principalmente a sua condição de renda) são negados para as bolsas, que ficam disponíveis para outro candidato, numa segunda chamada.

A segunda chamada começa logo após o prazo de entrega e comprovação da documentação anteriormente mencionado, caso não sejam preenchidas todas as vagas ou em casos de desistências.

Ao terminarem as chamadas regulares, os candidatos que não foram selecionados, assim como os pré-selecionados que não foram chamados, precisam manifestar interesse em participar da lista de espera! 

Só assim, nessa terceira chance, ela é divulgada. Mas fique atento ao detalhe que iremos destacar a seguir!

Como manifestar interesse na lista de espera?

O site do ProUni não envia nenhuma notificação aos candidatos, ou seja, tudo precisa ser acompanhado e controlado por você!

Durante o período de seleção, já deixe uma aba aberta no site do MEC e atualize o seu navegador todos os dias! 

As informações podem mudar a todo momento e, se você não foi convocado nas primeiras chamadas, você precisa manifestar interesse em participar da lista espera, já que não entrará nela automaticamente.

Passadas as primeiras chamadas, é disponibilizado um link para que você confirme que quer mesmo continuar a tentar sua vaga pelo ProUni e, ao final do prazo estabelecido, é divulgada a lista de espera. Em 2020, ela deve ocorrer entre 29 de janeiro a 4 de fevereiro.

Os alunos dessa lista devem comparecer às instituições de ensino e seguir as mesmas exigências, apresentar as documentações etc.

A lista de espera é apenas para a primeira opção?

Não, mas, a princípio, o candidato é chamado para as vagas que estão disponíveis na primeira opção que fez em sua inscrição.

O que pode acontecer é que, em sua primeira opção, as bolsas tenham sido canceladas por não ter ocorrido formação de turma, aí o sistema direciona o candidato para a sua segunda opção, desde que ele não tenha sido selecionado ou pré-selecionado para ela nas chamadas regulares.

Todos os cursos têm lista de espera?

Como já falamos acima, alguns cursos podem não formar turmas, por falta de alunos suficientes matriculados, assim, as vagas são canceladas. 

Da mesma maneira, cursos com grande concorrência podem preencher suas vagas logo na primeira chamada. 

A lista de espera é mais uma chance de conseguir uma bolsa, mas nem sempre há garantia de que as chamadas chegarão até ela.

Por que as vagas pelo ProUni são tão disputadas?

O ProUni é um programa do governo federal que oferece bolsas de estudo para alunos que não teriam condições de pagar as mensalidades de uma faculdade particular.

É preciso ter feito a última prova do Enem, ter tirado pelo menos 450 pontos nas questões objetivas e não ter zerado na redação! 

Cada curso tem a sua nota de corte, por isso, é preciso acompanhar quantos pontos tiveram os candidatos dos anos anteriores, além de acompanhar a mudança das listas em seu boletim durante o processo.

Para poder pleitear o benefício, também é preciso comprovar uma renda máxima familiar per capita de 1,5 salário mínimo, para concorrer a bolsas integrais (100%), e de 3 salários mínimos, para bolsas parciais (50%).

As bolsas são subsidiadas pelo governo, ou seja, você não paga nada e pode fazer um curso superior em ótimas faculdades. Por essa razão você precisa se preparar e caprichar no Enem para conseguir a sua!

O que fazer se não conseguir uma bolsa pelo ProUni?

O ProUni realmente é um grande incentivo aos jovens que querem cursar uma faculdade, mas, se não rolar, existem outras opções para quem quer estudar, já para as próximas turmas de 2020. E com bolsa! 

Você sabia que muitas faculdades oferecem cursos presenciais e a distância, possibilitando que você entre direto com a sua nota do Enem?

Pode ser a nota de qualquer edição, desde 2010, e as médias para passar são de 300 pontos nas questões objetivas, e acima de zero na redação.

Quanto melhor a sua classificação, mais chances de conseguir bons descontos e uma bolsa. Tem bolsa de até 50%, igualzinho ao ProUni! Só que melhor, sem precisar comprovar renda e as tantas outras burocracias.

Quer saber onde você pode estudar? Conheça algumas instituições privadas, reconhecidas pelo MEC, com excelentes cursos e ofertas de bolsas:

Com uma pesquisa rápida, logo sua lista de opções estará montada, sem nenhuma espera! Ingresso direto, sem vestibular e com mensalidades que cabem no seu bolso. Você só perde essa chance se quiser!

Veja também:

Tem ProUni para curso a distância?

Saiba como fazer inscrição no ProUni 2020

Comente conosco se você já teve a experiência de tentar uma vaga pelo ProUni! Conseguiu sua bolsa?

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin