dcsimg

Confira as novas regras do FIES 2019

Saiba o que tem de novo para 2019 no maior programa de financiamento estudantil do Brasil, o FIES!

O FIES está aí para mudar a vida de muita gente. O programa, que financia cursos superiores de forma facilitada, deve abrir duas grandes seleções em 2019.

Se você está pensando em participar de alguma delas, é bom ficar ligado desde já. Algumas regras mudaram recentemente e você precisa chegar com tudo em dia para conseguir financiar seu curso superior o quanto antes.

Como outros programas do governo federal, o FIES faz algumas exigências de renda, desempenho nas provas do Enem e é cheio de procedimentos indispensáveis – mas não é um bicho de sete cabeças.

Confira a seguir as novas regras do FIES 2019, o que fazer para garantir o benefício e algumas faculdades onde você pode tentar financiar seu curso!

As novas regras do FIES 2019

Bom, na prática, as principais mudanças no FIES aconteceram na primeira edição de 2018 e devem continuar em 2019.

A primeira grande mudança aconteceu nos tipos de financiamento que são concedidos.

Agora são dois, o FIES e o P-FIES.

Na primeira modalidade, os financiamentos são ofertados a juro zero (uma boa novidade) e são destinados somente a estudantes que têm renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa.

Na segunda, chamada de P-FIES, podem participar estudantes que tenham renda familiar de até cinco salários mínimos por pessoa. Os juros aqui variam de acordo com a instituição financeira escolhida. Na segunda etapa do P-FIES, os pré-selecionados precisam correr contra o tempo. É que a liberação dos contratos vai ser por ordem de chegada. Lembramos que a classificação geral continua a ser feita pela nota do Enem. Somente depois dessa fase é que entra o critério de ordem de chegada.

Em ambos os casos, o percentual de financiamento é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar do candidato e o encargo mensal cobrado pela faculdade.

Outra regra que mudou: a carência para pagamento. Se antes o estudante tinha até um ano e meio após a formatura para começar a pagar, agora ele terá de começar a descontar as parcelas logo depois que conclui o curso. As parcelas são debitadas direto da sua fonte de renda – no contracheque, por exemplo.

O prazo para pagamento da dívida varia de acordo com o perfil de cada um, sendo que o máximo permitido é de 14 anos.

Quando começa o FIES 2019

As inscrições do FIES 2019 do primeiro semestre ficam abertas entre os dias 5 e 12 de fevereiro. O resultado sai no dia 18 do mesmo mês.

As datas do segundo semestre devem ser divulgadas mais para o meio do ano, algumas semanas antes das inscrições.

Quem pode participar do FIES 2019

Para participar do FIES 2019 é preciso:

  • Ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010.
  • Ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas.
  • Não ter zerado a redação.
  • Ter renda familiar mensal bruta de até cinco salários mínimos por pessoa.

As notas das provas e da redação devem ser, obrigatoriamente, da mesma edição do Enem.

Quem estiver inadimplente com o FIES ou CREDUC, ou com financiamento do FIES ativo não pode participar.

Todas as etapas para participar do FIES 2019

O primeiro passo para conseguir o FIES 2019 é fazer a inscrição na data certa.

Geralmente, o processo abre numa terça-feira e se encerra na sexta da mesma semana. São apenas quatro dias. O resultado sai na segunda-feira seguinte.

Para se inscrever, o candidato deve acessar o site do FIES Seleção e informar o número de CPF e data de nascimento.

O sistema verifica automaticamente se o interessado fez alguma edição do Enem e se a pontuação se encaixa no mínimo necessário para participar.

Se estiver tudo certo, basta criar uma senha de acesso e concluir o cadastro – o que envolve informar os dados de todos os membros do seu grupo familiar (pessoas da família que vivem na mesma casa que você) e a renda de cada um.

Durante a seleção, os candidatos serão escolhidos para financiamento de acordo com a nota apresentada no Enem. Quanto mais alta a pontuação, maiores as chances. Ao longo desta etapa é possível mudar de curso e de instituição quantas vezes for necessário.

Caso seja aprovado, será preciso levar toda a documentação solicitada à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da faculdade onde conseguiu financiamento, validar tudo e depois seguir até uma agência bancária conveniada para abrir o contrato de financiamento.

Mais chances de conseguir o FIES 2019

Quem não conseguir passar no FIES 2019 logo de cara pode renovar as esperanças com a lista de espera – que estará disponível tanto na primeira quanto na segunda edição do programa.

Com ela, os candidatos não aprovados em primeira chamada são inscritos automaticamente e continuam na disputa pelo financiamento desejado. Basta ficar acompanhando o site do FIES durante o processo.

Os que solicitarem o P-FIES não poderão participar dessa lista.

Depois do encerramento do processo geral, o FIES ainda abre uma outra seleção para as vagas remanescentes – aquelas que, por motivos variados, acabaram sobrando.

Os interessados podem entrar no site do FIES e se inscrever. Não é necessário ter participado da seleção principal para isso. Os critérios de participação são os mesmos – tanto para o desempenho nas provas quanto para a renda familiar.

Onde estudar com o FIES 2019

O Ministério da Educação (MEC) é bastante criterioso com as vagas que oferece em seus processos seletivos. No FIES não poderia ser diferente: aqui só entra instituição e cursos bem avaliados, para que o aluno tenha certeza de que irá investir em uma formação que vale a pena.

Todos os semestres, centenas e centenas de faculdades privadas oferecem vagas pelo FIES. A lista varia bastante de acordo com a edição.

Por enquanto, o programa só financia cursos na modalidade presencial. Há opções em todas as áreas – até em Medicina e Odontologia, que custam uma nota – e em todos os graus de formação: bacharelados, licenciaturas e superiores de tecnologia.

Faculdades como a Anhanguera e a Pitágoras de Minas Gerais costumam participar do FIES.

E se não rolar o FIES, você pode tentar um financiamento ou bolsa da própria faculdade. Selecionamos algumas instituições que oferecem esse tipo de benefício:

Veja também:

Descubra por quanto tempo vale o Enem

Está se preparando para o FIES 2019? Vai tentar vaga em qual curso? Conte para a gente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin