dcsimg

Veja como tentar vagas remanescentes do ProUni

Não conseguiu passar no ProUni de primeira? Descubra como concorrer na “repescagem” das vagas remanescentes!

Todos os anos, a gente tem a chance de fazer aquele curso tão sonhado numa faculdade particular de qualidade e com uma bolsa de estudos oferecida pelo governo federal.

Estamos falando do ProUni, o Programa Universidade para Todos, que oferece bolsas integrais e parciais em cursos de diferentes áreas do conhecimento.

Você já deve ter ouvido por aí que a disputa do ProUni é bastante puxada, certo? Mas o que você talvez não saiba é que todos os semestres os interessados em participar podem ter várias e várias chances de conquistar o benefício.

Uma delas é a seleção para bolsas remanescentes – aquelas que não foram ocupadas no decorrer do processo seletivo regular.

E sabe o que é melhor de tudo? Não é tão complicado assim conseguir a sua. Quer descobrir como? Veja como tentar as vagas remanescentes do ProUni agora mesmo!

Como é o processo seletivo do ProUni

O ProUni acontece duas vezes por ano, sempre no início de cada semestre seletivo. O programa é direcionado a quem fez o Enem mais recente e atende aos seguintes critérios:

  • Obteve pelo menos 450 pontos na média das provas.
  • Não zerou a redação.
  • Tem renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa.
  • Estudou o ensino médio em escolas da rede pública, ou na particular como bolsista integral.

A disputa por uma vaga no ProUni normalmente é bastante acirrada, com notas de corte que podem ir de 620, em média, a mais de 750 pontos em alguns cursos.

O nome dos aprovados é divulgado em duas chamadas sucessivas e, depois, ainda há uma lista de espera. Ou seja: são pelo menos três chances de conseguir a vaga desejada a cada edição.

Mas não para por aí. Além dessas três chances, os candidatos devem ficar de olho também nas vagas remanescentes – aquelas que, por motivos variados, não foram ocupadas ao fim desse processo regular.

Só que aqui a seleção é um pouco diferente. Veja como tentar a sua vaga seguir.

Como tentar uma vaga remanescente do ProUni

As inscrições para as bolsas remanescentes do ProUni abrem normalmente algumas semanas depois do encerramento do processo regular. É um novo processo seletivo, por isso quem participou do anterior e não conseguiu bolsa deverá se inscrever novamente caso queira participar.

O interessado deve ficar de olho na divulgação das datas exatas pelo site oficial do programa.

Na seleção das bolsas remanescentes, as condições de participação são um pouco diferentes do ProUni tradicional.

O candidato precisa ter feito obrigatoriamente o Enem, mas aqui vale qualquer edição a partir de 2010. A pontuação mínima para participar é a mesma: 450 na média das provas e nota maior que zero na redação. Não é necessário comprovar renda familiar ou ter feito o ensino médio em escolas da rede pública.

Há duas formas de concorrer, em datas diferentes: para os candidatos que ainda não estão matriculados em alguma faculdade e para aqueles que já estão regularmente inscritos numa instituição de ensino superior.

Nessa disputa, leva a bolsa quem apresentar a maior nota no Enem — tal qual no processo regular. Caso seja aprovado, o candidato também precisa ficar atento aos prazos e levar toda a documentação comprobatória à faculdade onde foi contemplado com a bolsa.

O resultado é divulgado no próprio site oficial do programa, e é de responsabilidade do candidato checar se foi aprovado ou não. Quem perder os prazos ou os procedimentos fica de fora.

Quais são os cursos disponíveis nas vagas remanescentes do ProUni

Não são todos os cursos que aparecem nas vagas remanescentes disponíveis no ProUni. O candidato deve acessar o site na época da inscrição e observar todas as opções disponíveis.

Normalmente graduações muito procuradas, como Medicina, Psicologia ou Odontologia não têm vagas nessa repescagem. Se você der sorte, poderá encontrar algumas em Direito ou Administração, que são graduações com um número gigantesco de vagas no processo seletivo.

Mas de algo você pode ter certeza: há sempre opções interessantes disponíveis – e se é para estudar com bolsa, melhor ainda!

Alternativa às vagas remanescentes do ProUni

Se as vagas remanescentes do ProUni não tiverem opções interessantes para você, dá para tentar participar do FIES, o programa do governo federal que concede financiamento estudantil a juros baixos e ainda oferece um prazo bastante longo para pagar a dívida.

É uma boa alternativa para quem não quer mais adiar o sonho de fazer um curso superior. O FIES acontece em moldes muito similares às vagas remanescentes do ProUni, com a seleção pela nota do Enem (pode ser qualquer edição a partir de 2010). As inscrições abrem duas vezes ao ano e contemplam cursos de diferentes áreas do conhecimento.

Se você estiver em busca de um processo seletivo ainda mais simples, pode optar pelo ingresso direto, modalidade adotada por um número cada vez maior de faculdades particulares por todo o Brasil. Com ele, o interessado consegue vaga no curso desejado só informando a nota obtida nas provas do Enem (vale qualquer edição a partir de 2010). As notas de corte são bem mais baixas e o processo é rápido, sem burocracia.

Faculdades que oferecem vagas remanescentes do ProUni

O governo federal é bastante exigente quanto às faculdades que participam de seus programas de acesso ao ensino superior. Portanto, se o local onde você estuda ou quer estudar participa do ProUni, é certeza que se trata de uma instituição de qualidade. Em relação ao FIES, aplica-se a mesma lógica.

Quanto ao ingresso direto, vale verificar de perto a avaliação e o reconhecimento da faculdade junto ao MEC.

A seguir, a gente separou algumas faculdades de qualidade que trabalham com o ProUni (processo regular e vagas remanescentes), o FIES e o ingresso direto. Todas elas também oferecem benefícios como descontos, parcelamento das mensalidades, bolsas e descontos:

Veja também:

Quantos pontos preciso tirar no Enem para conseguir o ProUni?

Vai tentar ou já tentou vaga remanescente do ProUni? Conte para a gente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin