dcsimg

Entenda como funciona a segunda chamada do ProUni 2020

Veja como aproveitar uma chance a mais de garantir sua bolsa de estudos com o ProUni em 2020!

O ProUni é o maior programa de bolsas de estudos do Brasil.

Todos os semestres são mais de 300 mil oportunidades em faculdades em todas as regiões brasileiras!

Trata-se de um dos processos seletivos mais disputados do país, e por isso ter diversas chances de ganhar a bolsa pode vir bem a calhar.

Entenda a seguir como funciona a segunda chamada do ProUni 2020 e como garantir sua bolsa!

A segunda chamada do ProUni 2020 (e a terceira, a quarta…)

Todos os anos, antes de começarem as aulas de cada semestre letivo, o ProUni recebe inscrições de interessados em disputar uma bolsa de estudo parcial ou integral em faculdades particulares por todo o país.

O processo seletivo dura menos de uma semana. Nesse período, os inscritos devem escolher até duas opções de curso e monitorar diariamente as notas mínimas para passar em cada um deles.

Caso a nota mude e fique muito alta, dá para escolher outros cursos ou outras faculdades quantas vezes for preciso, até o último minuto de seleção.

Como são milhões de inscritos, as notas para passar geralmente são altas.

Os vencedores são conhecidos logo na primeira chamada, que acontece dois dias após o encerramento da seleção.

Depois disso, eles têm um prazo, não muito longo, para ir à faculdade, apresentar toda a documentação exigida e assegurar a bolsa.

Só que nem todo mundo consegue fazer isso. Seja porque documentação está incompleta, ou porque o candidato perdeu o prazo e, assim, vagas que foram ocupadas vão se tornando novamente disponíveis.

Conforme elas vão reabrindo, o ProUni vai efetuando novas convocações para os estudantes que não foram contemplados na primeira chamada.

É assim que funciona a segunda chamada. O processo é automático e dura alguns dias. A convocação começa poucos dias depois da primeira chamada, por isso é preciso ficar atento.

O MEC irá informar sobre a vaga, mas não vai correr atrás de você. Por isso os candidatos devem estar ligados nas comunicações enviadas por e-mail ou disponíveis no sistema de seleção oficial do ProUni.

Caso consiga a bolsa, o felizardo terá alguns dias para preparar a documentação e levar tudo à faculdade onde obteve o benefício, dentro do prazo determinado. Precisa estar tudo em dia, senão a bolsa vai ser colocada em terceira chamada.

Mas, peraí, o ProUni tem uma terceira chamada?

Podemos dizer que sim, só que ela tem outro nome: lista de espera.

Caso você não consiga vaga na segunda chamada, ainda terá mais essa chance. A lista de espera distribui as bolsas não ocupadas na segunda chamada, mas o modelo de inscrição não é automático.

Os candidatos precisam ficar de olho no prazo de inscrição e, no período determinado, acessar o site do ProUni e manifestar interesse em participar.

Fora isso, o modelo é praticamente o mesmo da segunda chamada.

A lista de espera abre geralmente algumas semanas após a divulgação dos resultados oficiais do ProUni. Fique de olho.

Como se não bastassem as três chamadas, o MEC ainda oferece uma quarta chance de ganhar bolsa.

Esse processo, que reaproveita as bolsas que sobraram da lista de espera, é chamado de “vagas remanescentes”.

Geralmente são poucas bolsas, mas é uma oportunidade que não deve ser deixada de lado.

As vagas remanescentes têm um critério de seleção diferente do ProUni regular. O sistema abre mão das condições tradicionais de participação (veja abaixo) e estende a oportunidade a candidatos que fizeram edições anteriores do Enem.

Aqui, o que vale é a ordem de chegada. Quem for ágil e se inscrever mais rapidamente tem mais chances de ganhar a bolsa. É preciso ficar ligado no edital que é divulgado pelo MEC semanas após o resultado da primeira chamada.

Lembrando que, independentemente da chamada, as bolsas podem ser utilizadas em cursos presenciais e a distância em todo o país, até o fim do curso.

Quem pode participar das chamadas do ProUni 2020

Para participar do processo seletivo regular do ProUni 2020 o candidato precisa ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação do Enem 2019.

Além disso, é necessário ter feito todo o ensino médio em escola da rede pública e ter renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa.

O sistema libera de algumas exigências os professores da rede pública de ensino em atividade e pessoas com deficiência.

Os candidatos regularmente inscritos podem participar das duas chamadas do ProUni e ainda tentar a lista de espera.

Para participar das vagas remanescentes basta ter feito qualquer Enem a partir de 2010 e obtido a mesma pontuação exigida pela seleção regular. Aqui não há os critérios de formação escolar e renda familiar.

Faculdades que participam do ProUni 2020

Uma das vantagens mais incríveis do ProUni (além da própria bolsa de estudos, é claro) é só poder ser usado em faculdades privadas de primeira linha, aquelas que têm qualidade de ensino reconhecida pelo MEC.

É uma garantia e tanto de concluir os estudos com um diploma valorizado no mercado.

A oferta de vagas e de faculdades participantes do ProUni 2020 varia todos os semestres.

Quer conhecer algumas boas instituições onde você pode tentar sua bolsa? Dê uma olhada na lista abaixo:

Importante: todas elas têm também outros programas de bolsa e financiamento sem burocracia.

Veja também:

Descubra como funcionam as cotas do ProUni 2020

Pronto para encarar a seleção por uma bolsa do ProUni em 2020? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin