O que é o Sisu? Conheça a seleção para universidades públicas

Saiba mais sobre o Sisu e descubra se você pode participar para conseguir entrar na universidade pública com a sua nota do Enem!

sisu-ead-certa

Se você está buscando entrar em uma universidade pública, já deve saber o que é o Sisu. Ou pelo menos já ouviu falar nesse sistema de ingresso utilizado pelas principais universidades federais e estaduais para preencher as vagas dos seus cursos de graduação.

Todo ano, o Sisu abre o processo seletivo duas vezes, no primeiro e no segundo semestre letivo. Para participar, é necessário ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior, e as vagas serão disponibilizadas de acordo com a pontuação que os candidatos obtiverem na prova.

Para saber mais sobre o que é o Sisu e por que ele é um dos processos seletivos mais importantes do Ensino Superior brasileiro, separamos as principais informações que todo candidato deve saber e ficar atento para concorrer às vagas.

Tire todas as suas dúvidas para conhecer e aproveitar as oportunidades que o Sisu oferece.

O que é o Sisu?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um programa do Ministério da Educação (MEC) que oferece vagas em universidades públicas sem precisar fazer o vestibular próprio da instituição.

O processo seletivo do Sisu é totalmente automatizado e utiliza as notas do Enem para classificar os candidatos. A participação é gratuita e a seleção acontece duas vezes por ano.

O programa engloba as instituições públicas de todos os estados do Brasil, e oferece vagas para ampla concorrência, que todos os candidatos que realizaram o Enem podem se inscrever e tentar ingressar na faculdade. Há também as vagas para cotas do Sisu, que são reservadas para públicos como estudantes de escolas públicas, pessoas com baixa renda familiar, critérios de cor e raça e outras ações afirmativas, que podem ter critérios específicos de acordo com cada universidade.

Como o Sisu funciona?

O Sisu é um sistema totalmente informatizado que recupera a nota do Enem e seleciona os melhores candidatos para uma mesma vaga, turno, curso, universidade e modalidade de concorrência. Funciona assim:

  • O candidato se inscreve pela Internet, no site oficial do Sisu, usando o mesmo número de inscrição e senha do Enem (são aceitos somente candidatos que fizeram a edição mais recente do exame, sem ter zerado a redação). Cada candidato pode selecionar duas opções de curso dentro das vagas disponíveis em instituições públicas, em ordem de preferência entre as vagas indicadas.
  • Ao escolher as opções de curso, o participante também deve selecionar a modalidade de concorrência: ações afirmativas (cotas) ou ampla concorrência, caso não se encaixe em algum critério exigido para cotas.
  • Enquanto estiverem abertas as inscrições, os candidatos podem consultar a “nota de corte”, que é a menor nota do Enem possível para entrar naquela vaga. Dependendo da nota de corte, o participante pode optar por continuar disputando aquela vaga, ou tentar outra opção de curso se perceber que a pontuação não será suficiente para aprovação. As notas de corte são divulgadas diariamente e são atualizadas em diferentes horários ao longo dos dias de inscrições abertas: à meia-noite, sete da manhã, meio-dia, cinco e meia da tarde e oito da noite (tudo referente ao horário de Brasília).
  • Poucos dias depois do término das inscrições, os participantes podem consultar o resultado do Sisu na página oficial do programa, onde é possível checar quais são os próximos passos a serem tomados em caso de aprovação.
  • Os candidatos selecionados devem seguir todo o passo a passo estipulado para fazer a matrícula na universidade e garantir a vaga dentro do prazo de matrícula. Alguns cursos podem exigir provas complementares, de Habilidades Específicas, por exemplo.
  • Caso sobrem vagas, quem não passou nas duas chamadas pode se inscrever para a Lista de Espera do Sisu e tentar novamente ingressar em um curso pela seleção. As notas de corte vão abaixando até que todas as vagas oferecidas na graduação específica sejam preenchidas.
  • O Sisu acontece duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre, e ambos processos são abertos para os estudantes que fizeram a edição do Enem no ano anterior.

Quem pode participar do Sisu?

Qualquer pessoa que tenha feito o Enem no ano anterior e tenha obtido nota maior do que zero na redação pode participar do Sisu. Não existe limite de renda ou idade para se inscrever e o processo é gratuito e totalmente realizado de forma virtual.

As universidades participantes podem exigir uma nota mínima no Enem para entrar em cada um dos seus cursos. Essas notas podem variar de acordo com critérios próprios de cada faculdade e para cada curso. Nesse caso, a nota mínima pode ser consultada pelos candidatos após a inscrição.

Enquanto algumas instituições fazem a seleção pela média geral do Enem, algumas faculdades também colocam pesos diferentes para a nota da redação e das provas de cada área. Por exemplo, é possível que um curso da área da saúde possa dar maior peso para a prova de Ciências da Natureza do Enem, uma graduação de engenharia dê peso maior para o caderno de Ciências Exatas e uma vaga para um curso de humanas exija uma importância maior na nota da redação e da prova de Ciências Humanas.

Vale lembrar, ainda, que bolsistas do Programa Universidade para Todos (Prouni) também podem se inscrever no Sisu. No entanto, caso seja selecionado pelo Sisu, o estudante precisará optar por apenas um dos dois programas: Sisu ou ProUni, já que não é permitido acumular esses dois benefícios. O Prouni é outro programa do governo que incentiva o ingresso de estudantes no Ensino Superior do país, mas nesse caso é voltado para universidades particulares.

Existem alternativas ao Sisu?

Se não deu para passar no Sisu, não desanime! O processo seletivo é mesmo muito concorrido, já que o número de candidatos é alto e a quantidade de vagas nem sempre é expressiva e não atende toda a concorrência.

Mas existem outras alternativas para ingressar em uma universidade caso não dê certo com o Sisu. Para instituições públicas, há faculdades que possuem um vestibular para seleção própria, com é o caso da Universidade de São Paulo (USP), com a Fuvest, e tantas outras instituições públicas de todo o país.

Para instituições privadas, além do Prouni, que dá bolsas integrais e parciais, há também o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que é um auxílio do governo para financiar a graduação para que o estudante só pague depois de formado. Ambos programas também utilizam a nota do Enem na seleção. Essa pontuação também é um caminho a ser tomado para conseguir bolsas de estudo diretamente com as universidades.

Deixamos a seguir uma lista com faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC onde você pode estudar com benefícios como bolsas de estudos, descontos, convênios e financiamento facilitado usando a nota do Enem como forma de acesso. Confira:

Caso você não tenha feito o Enem, não se preocupe. As faculdades acima contam com alternativas de formas de ingresso que também facilitam o acesso ao Ensino Superior.

Veja também: O que é ProUni?

Você pretende entrar na universidade pública pelo Sisu? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin
Descubra a faculdade certa para você!