Psicologia na Celso Lisboa

  • Graduação
  • 10 semestres
  • Bolsas a partir de R$ 208,33
4,2

Boa

(30)

Ofertas para começar a estudar, aproveita!

Como é o curso de Psicologia na Celso Lisboa?

A Psicologia é a ciência que investiga o comportamento e os processos mentais dos seres humanos. O profissional visa a compreensão de como as pessoas pensam, sentem, aprendem, se relacionam e se comportam em variados contextos sociais e individuais.

Resumo do curso

  • Área de conhecimento: Ciências Humanas e Sociais

  • Duração: em média, 5 anos

O que você vai aprender?

  • Filosofia Da Ciência

  • Teorias E Sistemas Psicológicos Ii - Psicanálise

  • Psicologia Da Personalidade

  • Teorias E Sistemas Psicológicos Iv - Cognitivismo

Como é a faculdade Celso Lisboa

Avaliação dos Alunos

4,2

Boa

30 avaliações

  • Empregabilidade
    3,9
  • Estrutura
    4,7
  • Professores
    4,5
  • localização
    3,5

Resumo da faculdade

  • mais de 9.000 alunos matriculados
  • mais de 190 docentes
  • 56 cursos de graduação e 235 de pós-graduação
  • 183 unidades

Dúvidas mais frequentes

O Centro Universitário Celso Lisboa se destaca por sua abordagem multidisciplinar, que busca formar profissionais aptos para atender às demandas do mercado de trabalho. Outro diferencial é o seu corpo docente, formado por professores experientes, que auxiliam os estudantes no desenvolvimento de estudos, pesquisas e projetos.

Além disso, a metodologia empregada valoriza a aprendizagem interativa, que prevê mudanças não só na relação aluno-professor, mas também no próprio espaço físico das salas de aula, que foram reestruturadas, atendendo a demanda de seus mais de 14 mil alunos.

O curso de Psicologia forma profissionais aptos a intervir no comportamento humano, com base em conhecimentos teóricos e práticos.

Durante o curso, os estudantes aprendem a analisar o comportamento humano, entender as emoções, identificar transtornos psicológicos e aplicar técnicas terapêuticas para ajudar os indivíduos a lidar com seus problemas.

O curso tem uma duração média de 5 anos e é dividido em disciplinas teóricas e práticas, que abrangem diferentes áreas da psicologia, como psicologia clínica, social, do desenvolvimento, organizacional, entre outras.

As disciplinas teóricas fornecem as bases conceituais e metodológicas necessárias para o entendimento da psicologia, enquanto as disciplinas práticas proporcionam a vivência e a aplicação dos conhecimentos em situações reais.

Além disso, os estudantes de Psicologia têm a oportunidade de realizar estágios em instituições públicas ou privadas, como clínicas, hospitais, escolas e empresas, onde podem aplicar os conhecimentos adquiridos em situações reais de trabalho.

Ao final do curso, os alunos se formam como bacharéis em Psicologia e estão aptos a atuar em diferentes áreas, como clínica, educacional, organizacional, entre outras, seja como profissionais autônomos ou em instituições públicas ou privadas.

No Brasil, a idade mínima para fazer faculdade de Psicologia é de 18 anos. A partir dessa faixa etária, os estudantes podem optar pela realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e outros vestibulares, como forma de ingresso na graduação.

De acordo com as informações do Censo da Educação Superior 2022, o curso de Psicologia está entre os que mais acolhem beneficiários de programas do governo de acesso ao ensino superior, como Fies e Prouni. Em 2022, a área teve 12.639 matrículas de beneficiários do Fies. Além disso, a formação teve 28.115 matrículas dos beneficiários do Prouni no mesmo período. O número corresponde a 6,2% e concede o quinto maior número de matrículas para essa modalidade, atrás de Direito (57.851), Administração (38.166) e Enfermagem (29.778), Pedagogia (29.613).

Quanto tempo dura a faculdade de Psicologia?

A faculdade de Psicologia dura cinco anos, seguindo as diretrizes curriculares do Ministério da Educação (MEC). O curso inclui disciplinas teóricas e atividades práticas que se intensificam a partir do segundo ano.

Confira as últimas notícias sobre Psicologia

Congresso destaca reconhecimento de psicólogas(os) e assistentes sociais como profissionais da Educação

O tema “Profissionais da Educação: por uma Psicologia em defesa dos direitos humanos” impulsionou fóruns, conferências, mesas-redondas, simpósios, minicursos e trocas de saberes sobre práticas profissionais durante o 16º Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional (16º CONPE). As informações foram veiculadas primeiramente pelo CFP.

Promovido pela Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE) com apoio do Conselho Federal de Psicologia (CFP), o evento ocorreu em São Paulo entre os dias 3 e 6 de julho, com a presença da Autarquia em diversas atividades durante a programação oficial, representada pelo presidente do CFP, Pedro Paulo Bicalho, as conselheiras Raquel Guzzo, Rosana Figueiredo e Ivani Oliveira e o conselheiro Virgílio Bastos.

Segundo a ABRAPEE, o 16º CONPE resultou em cerca de 500 atividades de formação para aproximadamente mil participantes, incluindo especialistas, docentes, profissionais e estudantes de Psicologia. Experiências bem sucedidas da Psicologia nas escolas foram apresentadas ao longo de toda a programação.

Durante a cerimônia de abertura, o presidente do CFP, Pedro Paulo Bicalho, destacou as potencialidades e os desafios atuais da Psicologia brasileira na consolidação de leis e no fortalecimento de políticas públicas na área da Educação.

Pedro Paulo Bicalho ressaltou a importância da implementação da Lei nº 13.935/2019, que há quatro anos determina a presença de profissionais da Psicologia e do Serviço Social nas equipes multiprofissionais de toda a rede pública de educação básica no país.

“Estamos em 2024, ou seja, 62 anos após a regulamentação da Psicologia como profissão. Não somos mais aquela profissão simplesmente intimista, privatista e liderada. Também somos a profissão que constrói junto as políticas públicas”, ressaltou Bicalho.

O 16º CONPE também colocou em diálogo questões sobre o papel da Psicologia em um país marcado por desigualdades, assim como os entraves para a promoção da igualdade e da inclusão nas escolas brasileiras.

CFP lança nota técnica para orientar a atuação da Psicologia no campo do trabalho e das organizações

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) lançou nesta quarta-feira (17) a Nota Técnica CFP nº 18/2024, documento que apresenta orientações para o exercício profissional no campo da Psicologia do Trabalho e das Organizações (POT).

As informações foram divulgadas primeiramente pelo CFP.

O conteúdo foi divulgado durante a programação oficial do XI Congresso Brasileiro de Psicologia Organizacional e do Trabalho (CBPOT), que reuniu no Rio de Janeiro especialistas na área para dialogar sobre o tema “Futuro sustentável do trabalho: decente, digno e com igualdade”.

Elaborada pelo GT Trabalho, Gestão e Saúde Psicossocial, a nota apresenta diretrizes atualizadas para a prática profissional na POT, com destaque para a questão ética, responsabilidade e atuação multidisciplinar, além de tratar da formação e afiliação ao Sistema Conselhos de Psicologia – composto pelo CFP e todos os 24 Conselhos Regionais (CRPs).

O documento foi elaborado com base na Classificação Brasileira de Ocupações, do Ministério do Trabalho, que descreve as atribuições profissionais da Psicologia no Brasil (CBO 2515-40), e na publicação “Competências para a Atuação em Psicologia Organizacional e do Trabalho: um referencial para a formação e qualificação profissional no Brasil”, elaborada pela Associação Brasileira de Psicologia Organizacional e do Trabalho (SBPOT).

Confira a nota técnica no site do CFP.

Câmara divulga lista dos agraciados ao Prêmio Nise da Silveira de boas práticas em saúde mental

A 2ª Secretaria da Câmara dos Deputados divulgou nesta quarta-feira (10) a lista dos agraciados ao Prêmio Nise da Silveira de Boas Práticas e Inclusão em Saúde Mental de 2024. Este prêmio reconhece e incentiva pessoas e instituições que contribuem ativamente para a política de cuidado baseada no respeito integral às pessoas em sofrimento psíquico e situação de vulnerabilidade.

As informações foram veiculadas primeiramente pela Agência Câmara de Notícias.

Os agraciados foram escolhidos por um conselho deliberativo formado pela 2ª secretária da Câmara, deputada Maria do Rosário (Rio Grande do Sul); pelo presidente da Comissão de Saúde, deputado Dr. Francisco (Piauí); e por dez membros titulares do colegiado. A escolha foi por voto direto dos membros do conselho deliberativo.

Os cinco indicados mais votados (maioria simples) são os agraciados deste ano. - AFYA Participações - Nova Lima (MG) - Centro de Atenção Psicossocial - CAPS II - Itajaí (SC) - Instituto Bairral - Itapira (SP) - Jair de Jesus Mari - São Paulo (SP) - Rafael Regis Azevedo - Goiânia (GO)

O Prêmio Nise da Silveira consiste na concessão de diploma de menção honrosa aos agraciados. A cerimônia de entrega será realizada no dia 26 de novembro, às 16 horas, no Salão Nobre.

Comissão debate regulamentação de lei que criou certificado de empresa promotora da saúde mental

A Comissão de Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados promove, nesta terça-feira (9), audiência pública sobre a regulamentação da lei que criou o Certificado Empresa Promotora da Saúde Mental e estabeleceu os requisitos para a concessão dessa certificação (Lei 14831/24).

As informações foram veiculadas primeiramente pela Agência Câmara de Notícias.

O debate atende a pedido das deputadas Jack Rocha (Espírito Santo) e Maria Arraes (Pernambuco). As deputadas defendem agilidade na votação da regulamentação da lei e citam dados do Ministério da Previdência Social que apontam que, das dez principais causas de afastamento do trabalho, cinco são transtornos relacionados à saúde mental.

"Desde a pandemia, observamos uma crescente na notificação da ocorrência de transtornos mentais e psicológicos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, mais de 18 milhões de brasileiros apresentam algum distúrbio relacionado à ansiedade."

O debate será realizado a partir das 16 horas, no plenário 5:

Dica importante: Confira o Guia Completo sobre a Redação do Enem. Veja dicas incríveis para você arrasar e conseguir uma boa nota nesta parte importante da prova. Tenha acesso aos critérios de avaliação, dicas de especialistas e exemplos nota 1000! Tudo gratuito para você!

A Psicologia é a ciência que investiga o comportamento e os processos mentais dos seres humanos. O profissional visa a compreensão de como as pessoas pensam, sentem, aprendem, se relacionam e se comportam em variados contextos sociais e individuais.

Aplicando teorias e métodos científicos, a psicologia ajuda a resolver problemas individuais e sociais, promove a saúde mental e o bem-estar, e contribui para a melhoria das práticas educacionais e organizacionais.

A faculdade de Psicologia é uma área acadêmica que estuda aspectos do comportamento humano e das relações interpessoais. Ao longo do curso, os alunos aprendem os principais conceitos do desenvolvimento humano, como a teoria da personalidade, a psicopatologia e a psicoterapia.

Além disso, o programa abrange diferentes áreas de análise, incluindo a psicologia clínica, a psicologia social, a psicologia educacional e a psicopatologia, bem como o desenvolvimento infantil, neuropsicologia e dinâmicas de grupo.

Ao decorrer do curso, os alunos também são ensinados sobre técnicas de avaliação, diagnóstico e tratamento de pacientes, por meio de atividades práticas que permitem a aplicação dos conceitos aprendidos, como a realização de testes psicológicos e o aconselhamento durante o atendimento.

Para complementar o currículo formativo, os alunos cumprem, ainda, uma carga horária destinada ao estágio, adquirindo experiência prática. Os estudantes também são incentivados a participar de atividades de extensão para aprimorar suas habilidades e conhecimentos. A realização de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) também é obrigatória para a obtenção do diploma.

Além da graduação, o campo da Psicologia oferece oportunidades de aprofundamento por meio de programas de pós-graduação, incluindo a especialização em Psicologia e o mestrado em Psicologia, tanto na modalidade presencial quanto à distância (EaD).

A pós-graduação em Psicologia permite que os profissionais já formados expandam seus conhecimentos em áreas específicas, como Psicologia Clínica, Educacional ou Social. Esses cursos geralmente têm duração variável, dependendo da instituição e do tipo de programa.

Fundo neutro com símbolos da psicologia interconectados, incluindo um cérebro estilizado, uma borboleta, um divã freudiano e o Bastão de Asclépio, em uma composição fluida e moderna com uma paleta de cores calmante de azul-petróleo, cinza e branco.

Existe curso de Psicologia EaD?

A modalidade EaD para o curso de Psicologia é disponibilizada exclusivamente para programas de pós-graduação. Atualmente, a formação em Psicologia está sendo alvo de debates em relação à legalidade do modelo à distância para o nível de graduação. O tema encontra resistência por parte dos conselhos regionais e federal, que participam ativamente da discussão e prezam pela seguridade do modelo presencial de ensino. Para analisar o tema, o Ministério da Educação (MEC) formulou uma série de medidas, como consulta pública. Além disso, no dia 29 de novembro, o órgão suspendeu, por 90 dias, a processo de autorização de graduação em Psicologia à distância, por meio da Portaria Nº 2.041.

Quais são as áreas da Psicologia?

O Conselho Federal de Psicologia reconhece, atualmente, 13 especialidades da Psicologia. São elas:

  • Psicologia Escolar e Educacional: Foca na compreensão e melhoria dos processos de aprendizagem e desenvolvimento em ambientes educacionais.
  • Psicologia Organizacional e do Trabalho: Examina o comportamento humano no contexto ocupacional, melhorando a produtividade e selecionando os melhores candidatos para determinados cargos.
  • Psicologia de Tráfego: Estuda comportamentos seguros no trânsito, analisando fatores psicológicos que influenciam motoristas e pedestres.
  • Psicologia Jurídica: Aplica princípios psicológicos em contextos legais. Isso inclui avaliações de competência, testemunho em tribunal, perfil criminal e consultoria em casos de custódia.
  • Psicologia do Esporte: Visa otimizar o desempenho de atletas e equipes, abordando aspectos mentais e emocionais.
  • Psicologia Clínica: Foca no diagnóstico, tratamento e prevenção de distúrbios mentais. Os psicólogos clínicos trabalham em vários contextos, incluindo consultórios privados, hospitais e clínicas.
  • Psicologia Hospitalar: Voltada ao apoio psicológico a pacientes hospitalizados, ajudando-os a lidar com doenças, tratamentos e a recuperação.
  • Psicopedagogia: Integra os conhecimentos da psicologia e da educação para entender e intervir nos processos de aprendizagem e desenvolvimento.
  • Psicomotricidade: Estuda a relação entre os movimentos do corpo e a mente, focando no desenvolvimento motor, cognitivo e emocional, principalmente em crianças.
  • Psicologia Social: Investiga como os indivíduos influenciam e são influenciados por outras pessoas e pelo ambiente social.
  • Neuropsicologia: Explora a relação entre o cérebro e o comportamento, investigando como lesões, transtornos e diferenças na estrutura cerebral afetam a cognição e o comportamento.
  • Psicologia em Saúde: Foca na promoção da saúde e no bem-estar, prevenindo doenças e lidando com a psicologia da doença, abordando tanto fatores físicos quanto mentais que podem afetar a saúde.
  • Avaliação Psicológica: Refere-se ao uso de testes e outras ferramentas de avaliação para compreender o comportamento individual, habilidades, traços de personalidade e funcionamento cognitivo.

Caso você tenha dúvidas se o curso de Psicologia é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional para Psicologia da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nessa importante escolha profissional.

Com o Guia da Carreira, entrar na faculdade é muito mais fácilCadastre-se e receba alertas por e-mail e WhatsApp assim que chegarem novas vagas do seu interesse.
Busque sua vaga
Compare preços e escolha a vaga que cabe no seu bolso
Garanta sua vaga
Pague a taxa de serviço, chamada de pré-matrícula
Estude pagando menos
Aí é só fazer o processo seletivo e a matrícula na faculdade