Conheça tudo sobre o curso de Engenharia de Petróleo e Gás

Interessado(a) na área de Engenharia de Petróleo e Gás? Neste artigo, você conhece mais sobre esse curso e sua área de atuação. Confira!

No mundo atual, o petróleo e seus derivados são fontes de energia indispensáveis, assim como os profissionais desse ramo. O engenheiro de petróleo é o responsável pelo processo de produção de petróleo, gás natural e biocombustível, da exploração, produção, refino, transporte até a comercialização do produto.

Além de planejar e supervisionar a exploração, ele também deve realizar estudos geológicos para o descobrimento de novas jazidas e poços, avaliar viabilidade técnica e econômica dos projetos e cuidar da segurança dos trabalhadores e do meio ambiente, evitando vazamentos, explosões e outros acidentes.

Entre as principais atribuições do engenheiro de petróleo e gás, estão:

  • Analisar, localizar e fazer a prospecção da área de jazidas de petróleo;
  • Analisar o potencial econômico, a viabilidade e as principais características geológicas da região;
  • Verificar os diferentes tipos de reservatórios e as melhores características de exploração;
  • Determinar a melhor técnica de extração do petróleo;
  • Elaborar o projeto de extração;
  • Definir toda a estrutura da linha de suplementos necessária para a extração;
  • Coordenar a execução dos projetos;
  • Acompanhar todo o processo de extração e explotação;
  • Elaborar plano de logística de transporte, armazenamento e estocagem;
  • Acompanhar o processo de transformação dos combustíveis;
  • Trabalhar no refino e a distribuição do petróleo nas suas mais diversas formas.

Como é o curso de Engenharia de Petróleo e Gás?

O curso de Engenharia de Petróleo e Gás é um bacharelado com duração de 5 anos. Ele também pode ter o nome de Engenharia de Petróleo, Engenharia de Energias e Meio Ambiente, Engenharia de Exploração ou Produção de Petróleo.

A graduação habilita profissionais a atuar em todas as etapas da cadeia produtiva do petróleo e gás natural. Para isso, o curso une as técnicas da engenharia com os conhecimentos técnicos em geologia e mineração.

Segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais definidas pelo Ministério da Educação (MEC), a grade curricular do curso de Engenharia de Petróleo e Gás deve incluir:

  • Cadeia de produção de petróleo e gás natural, desde os estudos geológicos, passando pela perfuração de poços e pela operação de produção, logística, processamento primário do petróleo e gás e petroquímica;
  • Recursos renováveis, incluindo tanto prospecção, estimativa e previsão de disponibilidade de recursos renováveis quanto os aspectos tecnológicos associados na exploração desses recursos;
  • Aspectos ambientais associados à cadeia de produção do petróleo, gás natural e ao aproveitamento de recursos renováveis com objetivo de adotar práticas ambientalmente sustentáveis;
  • Gestão de equipes de trabalho;
  • Realização de estudos de viabilidade técnico-econômicas, fiscalização de obras e serviços técnicos na emissão de laudos e de pareceres técnicos.

No início do curso, os estudantes têm disciplinas básicas da área de engenharia e, a partir da metade do curso, veem conteúdos profissionalizantes e específicos da área. Confira algumas disciplinas de Engenharia de Petróleo e Gás:

  • Administração;
  • Algoritmos e Programação;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Desenho Técnico Aplicado;
  • Elementos de Máquina e Mecanismos;
  • Eletricidade e Magnetismo;
  • Eletrotécnica Geral;
  • Elevação Natural e Artificial de Petróleo;
  • Estatística Aplicada;
  • Estudo de Impacto Ambiental;
  • Fontes Alternativas de Energia;
  • Física Mecânica;
  • Geologia;
  • Geometria Analítica e Álgebra Linear;
  • Logística de Estocagem, Distribuição e Comércio de Petróleo e Derivados;
  • Mecânica dos Fluidos;
  • Processamento Primário do Petróleo;
  • Prospecção Geológica e Geofísica do Petróleo e Gás Natural;
  • Química do Petróleo e Gás Natural;
  • Refino de Petróleo e Gás Natural.

É importante que o estudante também se dedique ao estudo do inglês, idioma essencial para trabalhar na área. Durante a graduação, os alunos ainda podem realizar atividades complementares, como trabalhos de iniciação científica, projetos multidisciplinares, visitas teóricas, trabalhos em equipe, desenvolvimento de protótipos, monitorias, participação em empresas juniores e outras atividades empreendedoras.

Para se graduar, o estudante precisa apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e cumprir a carga horária mínima de 160 horas de estágio supervisionado. Para atuar profissionalmente, o engenheiro ainda deve se credenciar no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Quais as áreas de atuação da Engenharia de Petróleo e Gás?

A área de atuação mais comum dos engenheiro de petróleo e gás é em empresas de exploração, produção e transporte de petróleo e gás natural, petrolíferas, refinarias e indústrias petroquímicas.

Dê uma olhada nas principais áreas de atuação da Engenharia de Petróleo e Gás:

  • Comercialização: área responsável por comercializar o petróleo e de seus derivados;
  • Consultoria: área responsável por avaliar os riscos ambientais, a produção, o refino e a produção de petróleo;
  • Desenvolvimento de Equipamentos: área que projeta e comercializa novos equipamentos para a indústria petrolífera;
  • Exploração do Petróleo e Derivados: área responsável pela perfuração de novos poços;
  • Procura de Reservatórios: área responsável por buscar novas jazidas de petróleo ou poços de gás natural;
  • Transporte e Distribuição: área que desenvolve projetos para transportar o petróleo ou gás dos poços de extração até as refinarias.

Quanto ganha um engenheiro de petróleo e gás?

A área da Engenharia de Petróleo e Gás é uma das mais bem pagas do Brasil. De acordo com o site Catho, a média salarial para um engenheiro de petróleo é de R$ 11.117,84.

Onde estudar Engenharia de Petróleo e Gás?

Gostou de conhecer mais sobre o curso de Engenharia de Petróleo e Gás? Além de escolher um curso, também é necessário pesquisar sobre a instituição de ensino que pretende ingressar e ver suas avaliações no Ministério da Educação (MEC).

Existem instituições particulares que oferecem bolsas de estudos, descontos nas mensalidades e ingresso sem burocracia. Se interessou? Então, confira estas faculdades bem reconhecidas pelo MEC para você estudar pagando pouco, no ensino presencial ou a distância:

Leia mais: Conheça os vários tipos de Engenharia e o que cada uma delas estuda!

Já decidiu onde você irá cursar Engenharia de Petróleo e Gás? Conta para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin