dcsimg

Conheça as especialidades da Medicina e decida qual estudar

Um dos cursos mais concorridos nos processos seletivos, Medicina é também uma área que oferece muitas especialidades. Já sabe qual fazer?

Medicina é um dos cursos mais tradicionais do ensino superior. É o tipo de carreira que nos encanta desde que somos crianças, afinal, quem não sonha em ajudar pessoas e salvar vidas?

Com o passar do tempo, outros atrativos da profissão nos chama a atenção: quem não deseja estabilidade? Seja qual for o motivo pelo qual alguém escolhe o curso de Medicina, em algum momento outra decisão ― ou indecisão ― surgirá, afinal não são todos que iniciam o curso já sabendo em qual área querem se especializar.

Para tornar isso um pouco menos difícil, vamos explicar aqui alguns dos campos de atuação do médico. Vamos começar?

Medicina especialidades: conheça as várias possibilidades de atuação médica

Especialidades são a definição da direção que estudante vai dar à sua carreira. Enquanto alguns querem ser cirurgiões, outros preferem cuidar da saúde de crianças e adolescentes.

Você vai ver que os caminhos são vários, e que dependerão, principalmente, de sua vocação e afinidades.

Como é a formação em Medicina

Antes de entrarmos nas especializações, vamos resumir brevemente como é o curso. Sua duração é de 6 anos e você pode ver pela grade curricular da Unifran, por exemplo, que praticamente todas as disciplinas são obrigatórias.

Os dois primeiros anos são compostos pelas disciplinas básicas de formação clínica, como Fisiologia, Anatomia, Patologia, Farmacologia e outras. Entre o terceiro e quarto anos, os alunos passam a entrar em contato com pacientes e podem, inclusive, trabalhar com diagnósticos e exames. Nos dois últimos anos, os estudantes se dedicam à parte prática do curso realizando treinamentos em hospitais.

Quem vai se especializar em determinada área deve seguir estudando por mais dois anos e, depois, mais dois de residência ― o caminho é longo. Algumas especializações exigem a formação em Clínica Médica, outras somente a formação normal e o estudante vai direto para uma residência de três anos, que lhe dará a especialização.

Tudo depende de qual área for a escolhida, cada uma tem sua especificidade.

Durante o curso de graduação, você conhecerá um pouco sobre cada das especialidades. Na grade curricular da UNICID, por exemplo, encontramos a disciplina Processo Degenerativo e Saúde do Idoso, que aborda tópicos importantes da especialidade de Geriatria.

Vamos às especialidades médicas agora?

Na sequência você conhecerá as cinco especializações que estão entre as mais procuradas no Brasil:

Clínica Geral

É muito comum que as pessoas pensem que o clínico geral não possui nenhuma especialização. Na verdade, esse profissional tem uma formação generalista, e é capaz de resolver cerca de 70% das doenças.

O seu conhecimento é aprofundado em todos os órgãos e sistemas do corpo humano, por isso ele é apto a fazer vários tipos de diagnósticos, solicitar exames, prescrever medicação e até realizar cirurgias.

Anestesiologia

É a área que tem como atividade principal promover a ausência ou o alívio de dor durante procedimentos e processos cirúrgicos.

Para se capacitar nessa especialidade, o bacharel em medicina passa por uma candidatura a uma residência com duração de 3 anos (em Anestesiologia). Decorrido esse tempo de residência médica, ele deverá ser avaliado pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) para conseguir seu Título de Especialista em Anestesiologia (TEA).

Cardiologia

Com esta especialização, o médico se torna especialista em todas as doenças que têm relação com o coração e o sistema cardiovascular.

Para se especializar em Cardiologia há um pré-requisito: o profissional deve ser especialista em Clínica Médica (Clínica Geral, citada mais acima). Após concluída a especialização, o médico deverá se candidatar a uma residência médica em Cardiologia, com duração de mais 2 anos.

Ortopedia

O ortopedista diagnostica e trata lesões e disfunções do sistema locomotor (ossos, ligamentos, músculos, tendões, etc).

Para se candidatar a esta especialização, basta ser formado em Medicina.  A residência dura 3 anos e, após este período, é normal que o profissional curse mais 1 ano de alguma subespecialização.

Ginecologia e Obstetrícia

O ginecologista cuida da saúde feminina, desde a adolescência até a idade madura. É sua função prevenir, diagnosticar e tratar doenças — e também atuar como obstetra, o especialista que acompanha todo o período gestacional.

Para realizar esta especialização, basta a graduação em Medicina e a candidatura à uma residência de 3 anos. Após este período, o profissional se submete à aprovação da Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Conheça outras especializações e suas abrangências:

  • Alergia e Imunologia: tratamento de doenças alérgicas e do sistema imunológico.
  • Oncologia: prevenção e tratamento de tumores malignos.
  • Pediatria: tratamento de doenças nas crianças; o médico pediatra pode articular sua formação com outras especialidades e se tornar um cirurgião pediátrico ou médico alergista infantil.
  • Psiquiatria: trata de doenças emocionais ou distúrbios comportamentais.
  • Urologia: cuida do trato urinário de homens e mulheres.
  • Oftalmologia: cuida de doenças que envolvem os olhos e toda sua estrutura ocular.
  • Neurologia: trata do sistema nervoso.
  • Geriatria: especialização em cuidados com a saúde dos idosos.
  • Dermatologia: tratamento de problemas de pele e seus anexos (unhas, boca, cabelos, etc.).
  • Cirurgia Plástica: promove procedimentos estéticos, seja em função de deformidades por causa de lesões ou malformações ou pela busca de melhor autoestima.
  • Cirurgia Geral: especialização em todas as áreas cirúrgicas; esse profissional normalmente atua com as demais áreas médicas.

Qual área da Medicina ganha mais?

É sempre complicado falar em salários quando há muitas variáveis envolvidas. Há médicos que atuam no setor público e há médicos que trabalham em clínicas e hospitais particulares ou têm seus próprios consultórios. Sendo que há disparidades também com relação ao local, variando em relação ao estado ou mesmo municipio de trabalho.

Da mesma forma, há diferenças por causa das próprias especializações. Cirurgiões plásticos, por exemplo, estão no topo da lista dos que ganham muito bem.

Para que você tenha uma ideia dos valores pagos aos profissionais da área médica, vamos tomar como exemplo os salários oferecidos em vagas de concursos públicos.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou um levantamento, em setembro de 2018, no qual relata que a média salarial oferecida em 2018 foi de R$ 5.520,73, para 20 horas semanais. No entanto, o Conselho afirmou que as representações da categoria pleiteiam que o piso para essa jornada seja de R$ 14.134,58.

Abaixo, listamos as especialidades mais bem pagas:

  • Cirurgia plástica: média de R$ 18 mil
  • Cirurgia geral: média de R$ 15 mil
  • Ortopedia: média de R$ 14 mil
  • Anestesista: média de R$ 9,8 mil
  • Dermatologia, Hematologia, Mastologia e Oncologia: média de R$ 9 mil

Onde estudar Medicina

Existem várias faculdades que oferecem esse curso, mas aqui vamos te dar algumas opções de universidades reconhecidas pelo MEC:

Veja também:

Principais bolsas de estudo oferecidas pelo governo e por instituições

Conheça as faculdades de Medicina que aceitam a nota do Enem

Agora conte pra gente em qual área você pretende se especializar e qual universidade escolheu para se graduar! O que definiu a sua decisão?

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin