Descubra quanto ganha um arqueólogo

Saiba quanto é o salário de um arqueólogo sem precisar desenterrar dados e outras informações!

A lembrança do nosso passado não deixará de existir enquanto houver a atuação de um arqueólogo. E não é só de escavações e pinturas rupestres que estamos falando! Hoje o campo de um arqueólogo está mais amplo e com várias oportunidades profissionais.

Existem sim aqueles que escavam e buscam por resquícios de outras civilizações, mas podemos dizer que o seu papel na sociedade atual é o de preservar e mostrar a importância da história local e mundial.

Conhecer a história pode ajudar a escrever um futuro diferente em muitas cidades, por isso, é preciso valorizar quem se disponibiliza a buscar e reunir tudo o que nos foi deixado pelos nossos ancestrais.

Uma das maiores preocupações quando pensamos em uma atividade não muito comum é a remuneração. Será que um arqueólogo ganha bem? O suficiente para manter uma vida tranquila?

Veremos agora os números correspondentes a diferentes lugares do país. Não deixe de ler todo este artigo e conheça uma profissão incrível!

Quanto ganha um arqueólogo?

Ao exercer qualquer profissão, além de afinidade com a área, o retorno financeiro é um dos incentivos para que as pessoas decidam continuar.

Os salários dos arqueólogos podem variar conforme os estados e cidades de nosso país. A média nacional, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), é de R$ 3.136,53, após acordos e dissídios nos últimos anos.

Esses são os dados dos trabalhadores, com carteira assinada, que têm uma carga horária média de 43 horas semanais.

O teto salarial pode chegar a R$ 7.642,54 quando considerado o tempo de experiência e o setor da empresa contratante.

Os profissionais possuem ensino superior completo e trabalham, em sua maioria, em centros experimentais em ciências humanas e sociais, sendo a cidade de Fortaleza-CE a que mais contrata arqueólogos.

Salários de arqueólogos em diferentes estados brasileiros

Mesmo sendo o estado que mais contrata, o Ceará não é o que oferece os maiores salários. Confira o piso de um profissional em diferentes estados brasileiros, para uma jornada de até 44 horas semanais:

  • Ceará: R$ 1.261,83
  • Goiás: R$ 2.948,35
  • São Paulo: R$ 4.620,81
  • Pernambuco: R$ 2.964,23
  • Minas Gerais: R$ 4.347,78
  • Rio de Janeiro: R$ 2.646,80
  • Rio Grande do Sul: R$ 2.337,65
  • Santa Catarina:R$ 3.424,97

Na região Sudeste e Sul do país, os pisos são mais elevados, no entanto, é preciso levar em consideração o custo de vista em algumas de suas principais cidades como São Paulo, Belo Horizonte e Florianópolis, por exemplo.

As grandes capitais contratam arqueólogos para trabalharem em seus museus e na preservação de documentos e locais históricos. Apesar do crescimento desenfreado das cidades, a preocupação com a história e o meio ambiente deve ser levada em consideração, já que a infração de qualquer lei acarreta em pesadas multas para as instituições. 

Alguns estados não aparecem em nossa pesquisa pelo fato de não haver registros formais na CLT com o cargo de arqueólogo. Por ser uma área que abrange outras profissões, o trabalho que realizam pode ter outra denominação.  

Quais são os setores que mais contratam arqueólogos?

Essa dúvida é bastante comum, e, como já dissemos, o mercado de trabalho tem aberto espaços diferentes para a atuação de arqueólogos. Dentre os locais e atividades que podem exercer a profissão, podemos destacar:

  • Escolas e universidades
  • Universidades e institutos de pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências sociais e humanas
  • Serviços de engenharia
  • Atividades de estudos geológicos
  • Atividades de apoio à educação
  • Obras de urbanização
  • Serviços administrativos
  • Restauração e conservação de locais históricos

É possível atuar, portanto, em empresas públicas, privadas e do terceiro setor. Em muitos locais, antes de se realizar qualquer construção, é preciso de um laudo de um arqueólogo para que não haja prejuízos ao patrimônio, caso existam indícios de fósseis ou materiais que possam ser resgatados.

Quais são as faculdades de arqueologia no Brasil?

O curso específico em arqueologia é oferecido em poucas faculdades, dentre elas, as públicas se destacam. A PUC de Goiânia e a Unimes, localizada em Santos, são as únicas faculdades particulares que o oferecem.

Todas as graduações em arqueologia são bacharelados e têm a duração de 4 anos.

Caso tenha interesse em alternativas que abordam bastante essa ciência, existem cursos de Antropologia que oferecem habilitação ou disciplinas concentradas em arqueologia.

Uma outra opção é fazer um curso na área de humanas e se especializar com uma pós-graduação na área.

Como posso fazer uma pós graduação em arqueologia?

Se você já tem uma formação superior, existem cursos de arqueologia em várias universidades, inclusive na modalidade a distância.

Caso ainda não tenha nenhuma graduação e pretenda fazer arqueologia no futuro, você pode investir nos seguintes cursos:

Essas graduações permitem uma formação mais ampla, o que no futuro poderá garantir mais empregos no mercado de trabalho, além da área específica de arqueologia. 

Elas são as que mais apresentam similaridades com a área, mas a maioria dos cursos em humanas e ciências sociais habilitam o candidato para iniciar seus estudos em uma pós-graduação.

Onde estudar arqueologia?

Como são poucos os cursos oferecidos no país, é viável investir em uma boa graduação e depois em uma pós-graduação em arqueologia.

Comece então por alguma graduação em áreas afins. Opções não faltam! Sejam presenciais ou a distância.

São licenciaturas, bacharelados e graduações tecnológicas que podem lhe ajudar a dar o próximo passo até poder trabalhar como arqueólogo.

Confira essas sugestões:

Todas essas faculdades são reconhecidas pelo MEC e aceitam os programas de incentivo ao ensino superior do Governo Federal como o ProUni e o FIES.

Além disso, com apenas 300 pontos nas provas objetivas do Enem e redação sem estar zerada, você pode entrar direto e concorrer a bolsas que chegam a 100% de desconto!

Isso mesmo, pode estudar de graça!

Confira o site de cada uma delas e as condições para novos alunos, suas bolsas de estudo e descontos. Sem dúvida você começará um curso superior muito em breve!

Veja também:

Arqueologia: conheça o curso e veja onde estudar

Saiba mais sobre o curso de Ciências Sociais EAD

Já tinha pensado na carreira de arqueólogo? Conte para nós se tem alguma faculdade de arqueologia perto da sua cidade!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin