dcsimg

As Oportunidades e o Curso de Cinema

Entenda os passos iniciais dentro da graduação de cinema e as diversas oportunidades do jovem profissional diante o mercado de trabalho.

A Graduação em Cinema

Há grande expectativa aos aspirante ao curso de cinema, sobretudo voltada na direção de grandes obras cinematográficas, porém um longo caminho deve ser percorrido para eventual ascensão, sobretudo devido ao mercado inserido. Muitos alunos almejam o mercado internacional por estar mais estável e oferecer oportunidades mais interessantes, além de visibilidade. A graduação do curso de Cinema tem em média duração de 4 anos. Os primeiros anos contam com disciplinas teóricas, como filosofia, sociologia, antropologia, história do cinema mundial e história do cinema brasileiro, entre outras. Mas em muitas instituições alunos já começam a produzir pequenos materiais desde o primeiro semestre. A partir do segundo ano de curso, matérias práticas são lecionadas como direção de fotografia, direção de arte, edição, roteiro, animação e direção de atores.

O interessado em se formar em Cinema geralmente vão ao longo do curso filtrando as áreas que desejam trabalhar. Muitos optam por direção, que é a área mais promissora diante o maior salário. Porém, é o campo mais concorrido dentro do cinema.

O número de cursos de graduação específicos para Cinema no Brasil aumentaram a partir de 2000. Com a criação de leis de incentivo ao audiovisual em 1995, a produção de filmes no país cresceu e com ela a necessidade de profissionais na área, já que estamos vivendo agora o “cinema de retomada”. O eixo Rio-São Paulo ainda é o mais indicado pra quem deseja ingressar na área, que são as regiões onde se produzem mais filmes no país.

A indústria audiovisual necessita de muitos profissionais em diversas áreas da profissão: uma equipe pode ter em média 60 pessoas trabalhando. O ideal é o estudante determinar que perfil deseja seguir e além da graduação, se especializar em um curso técnico direcionado. Esses cursos, como o de Edição de Video, são variados, com duração de 1 mês a 2 anos.
Fazer uma faculdade de Cinema exige uma certa condição financeira, pois mesmo em instituições de ensino públicas, no trabalho de conclusão de curso, geralmente um curta-metragem de ficção ou documental, são oferecidos equipamentos, mas os gastos muitas vezes saem do bolso dos estudantes.

O mercado de trabalho e o profissional de Cinema

No mercado de trabalho, ter graduação em Cinema oferece um leque grande de locais para trabalho. Mas a maioria deles na verdade são longe das salas de exibição. Os profissionais são contratados por freelancer ou por indicação para exercer sua função no chamado “job”. Um produtor, por exemplo, pode produzir filmes publicitários, trabalhar em televisão com programas ou novelas e, claro, em filmes de longa e curta-metragem. O mais interessante para quem se forma na área e que procura estabilidade profissional são as inúmeras produtoras existentes. Ele pode ser contratado por uma produtora e é através delas é que o cineasta realiza vários produtos audiovisuais. Mas o profissional do cinema também pode trabalhar em um canal de televisão, ou em uma produtora de pós-produção, exercendo as mesmas funções de um filme, mas aplicando em uma linguagem diferente.

É importante que o futuro diretor, produtor ou microfonista, seja uma pessoa dinâmica e bem relacionada. Essa área exige muito que o profissional saiba trabalhar em equipe. Ele deve ter uma grande carga teórica e prática, além de grande sensibilidade para arte.

O profissional deve estar atento às novas tendências cinematográficas, através de festivais regionais e nacionais, deve estar sempre informado sobre a sociedade atual para que possa representá-la através de imagens que o espectador identifica a realidade ou até mesmo o imaginário próximo à ela, buscando sempre a identificação que as telas produzem. Deve pesquisar sobre as novas gerações de cineastas, espelhar nas antigas escolas de cinema e procurar sempre renovar a linguagem cinematográfica, em busca de novos símbolos, seja através de salas de cinema ou de novas mídias, como os sites de vídeos que também promovem muitos produtos audiovisuais.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin