dcsimg

Saiba qual o preço da faculdade de Arquitetura

Arquitetura

O curso de Arquitetura oferece uma formação bem ampla. Os profissionais podem atuar no projeto de todo tipo de construção, usando sua criatividade para proporcionar qualidade de vida às pessoas e tornar as cidades mais agradáveis. É uma carreira que está em expansão no Brasil, especialmente nas regiões Sul e Sudeste.

Se você pretende se formar arquiteto, vai precisar organizar sua rotina. A graduação dura cinco anos e a maioria dos cursos acontece em período integral. O custo da faculdade nas universidades privadas vai exigir um ajuste no seu orçamento. As mensalidades variam bastante, mas a maioria delas custa mais de um salário mínimo!

Veja quanto é preciso investir na formação em Arquitetura e as alternativas para pagar a faculdade com auxílio do Governo Federal!

Preço da faculdade de Arquitetura

Existem inúmeras faculdades que oferecem o curso de Arquitetura no Brasil com reconhecimento do MEC. Os preços variam muito. Há mensalidades em torno de R$ 500 e outras bem mais salgadas, acima de R$ 2.500.

Mesmo com toda esta variação, o curso de Arquitetura está entre as graduações mais caras das universidades particulares. A maior parte das instituições cobra mais de R$ 1.000 por mês. Confira quanto custa estudar Arquitetura pelo Brasil!

Faculdades de Arquitetura com preço entre R$ 500 e R$ 1.000

Faculdades de Arquitetura com preço entre R$ 1.001 e R$ 1.500

Faculdades de Arquitetura com preço entre R$ 1.501 e R$ 2.000

Faculdades de Arquitetura com preço acima de R$ 2.000

  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) – Curitiba (PR)
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie (MACKENZIE) – São Paulo (SP)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO) – Rio de Janeiro (RJ)
  • Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) – São Paulo (SP)

Custos extras da faculdade de Arquitetura

A mensalidade do curso de Arquitetura é um dos principais custos de quem estuda em universidade privada. Como a graduação acontece geralmente em período integral, fica difícil trabalhar durante a faculdade para levantar algum dinheiro.

Quem está a fim de fazer Arquitetura deve ficar atento a outras despesas que pesam no orçamento, além da mensalidade, para não errar no planejamento financeiro:

Moradia – a faculdade escolhida fica na mesma cidade onde você mora ou será preciso mudar de endereço para estudar? Se for, pesquise os preços do aluguel, taxa de condomínio e IPTU na região. Dividir o apartamento com colegas é uma alternativa para baixar os custos com moradia.

Transporte – a graduação em Arquitetura não existe na modalidade de ensino a distância (EAD). Por isso, você terá que se deslocar diariamente até a universidade. O custo do transporte ou do combustível impactam bastante o orçamento. Faça as contas para não ser pego de surpresa!

Alimentação – como o curso de Arquitetura acontece em período integral, você certamente fará muitas refeições na universidade. Quais opções a instituição oferece? Qual o custo médio de um almoço, jantar ou lanche? Faça essa previsão em seu orçamento!

Material didático – além de exigir algum investimento em livros, o curso de Arquitetura conta também com muitas atividades práticas. Você vai precisar adquirir materiais específicos para desenvolver seus projetos: lápis e papéis especiais, trena, calculadora científica, entre outros. Verifique os materiais no programa de ensino da faculdade e reserve um orçamento para isso por semestre.

Como pagar a faculdade de Arquitetura?

Muitos estudantes que sonham em estudar Arquitetura não dispõem de recursos para pagar uma faculdade particular. Se você também está com o orçamento apertado, não desanime. O Governo Federal oferece alternativas de auxílio financeiro que podem viabilizar a construção de sua carreira. Confira:

  • ProUni – o Programa Universidade para Todos (ProUni) concede bolsas integrais ou parciais a pessoas de baixa renda. A seleção dos candidatos acontece duas vezes por ano, em janeiro e em junho, e é feita com base na nota do Enem. Quanto melhor o resultado no Exame, maiores as chances de conseguir uma bolsa. Nos últimas edições do ProUni, mais de 200 universidades ofereceram vagas no curso de Arquitetura.
  • FIES – o FIES é um financiamento estudantil a juros baixos destinado a pessoas de baixa renda. Um dos requisitos é ter feito o Enem a partir de 2010 e obtido pelo menos 450 pontos na média das provas objetivas e nota maior que zero na redação. Os alunos beneficiados começam a pagar a dívida somente depois de formados.

Veja também:

Curso de Arquitetura: saiba tudo sobre ele

O que você achou das mensalidades do curso de Arquitetura? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin