dcsimg

Saiba o que se estuda em Engenharia Elétrica

O currículo de Engenharia Elétrica tem muitas disciplinas da área de Física e Matemática. Descubra o que se estuda neste curso!

Engenharia Elétrica

Quem está disposto a fazer o curso de Engenharia Elétrica já sabe que vai ter a Matemática e a Física como companheiras diárias e inseparáveis durante um bom tempo!

As engenharias são famosas por exigirem bastante dedicação por parte do estudante. O esforço é necessário antes mesmo de entrar na faculdade: para conseguir uma vaga em Engenharia Elétrica é necessário alcançar um belo desempenho no vestibular ou no Enem!

Depois disso será preciso encarar cinco anos de muito estudo. A graduação requer tempo integral e a grade curricular, como você vai ver por aqui, é intensa.

A recompensa vem mais tarde. Com um campo de atuação amplo e um mercado carente de bons profissionais, engenheiros em geral encontram emprego com facilidade e são bem remunerados desde o estágio!

Conheça a seguir o que se estuda em Engenharia Elétrica e onde encontrar as melhores faculdades para fazer seu curso!

O currículo do curso de Engenharia Elétrica

Desde o primeiro dia de aula, o aluno de Engenharia Elétrica é apresentado ao mundo do Cálculo, Álgebra, Geometria, Circuitos e Fundamentos da Engenharia. Essas disciplinas vão acompanhá-lo durante toda a vida profissional.

A grade curricular da maioria dos cursos é bastante técnica, sem muito espaço para matérias teóricas ou discursivas. Algumas universidades, especialmente as católicas, introduzem temas da área de Humanas no currículo, mas são minoria.

Grande parte das aulas de Engenharia Elétrica acontece em laboratórios especiais. Isso é mais frequente a partir do terceiro ano, quando o estudante deixa um pouco de lado as matérias fundamentais das engenharias e passa a ter acesso ao conteúdo mais específico da sua habilitação.

A partir daí, até o final da graduação, o aluno verá disciplinas como Circuitos Elétricos, Semicondutores, Instalações Elétricas, Eletromecânica, Microprocessadores e tantos outros.

Podemos dizer, portanto, que a grade curricular de Engenharia Elétrica se divide em dois eixos: o dos fundamentos da engenharia e o específico da profissão.

Veja agora o que se estuda em Engenharia Elétrica:

Fundamentos da Engenharia e Introdução à Engenharia Elétrica

  • Álgebra Linear: espaços vetoriais, transformações lineares, dependência linear, base, dimensão, subespaços, ortogonalidade e isometria.
  • Cálculo Diferencial e Integral: funções trigonométricas, exponenciais, compostas e inversas, propriedades algébricas, teorema do confronto, interpretações geométricas e físicas, técnicas de integração.
  • Cálculo Numérico: equações algébricas lineares, métodos de eliminação, arredondamento, funções, condensação pivotal, aproximação de funções, interpolação, integração numérica.
  • Cálculo: derivação, funções reais, números reais, continuidade e diferenciabilidade, fórmula de Taylor, primitivas.
  • Desenho Técnico: desenho de observação, normas técnicas, convenções, representação gráfica, projeção ortogonal, escala, ergonomia, design.
  • Eletrônica Básica: diodos semicondutores, transistores bipolares, polarização do transistor, amplificadores diferenciais e operacionais, circuitos, osciladores, moduladores e demoduladores.
  • Estatística: análise combinatória, variáveis aleatórias, testes de hipóteses e aderência, eventos condicionados, probabilidade, correlação linear e regressão, probabilidade, inferência estatística.
  • Física: mecânica, movimento, leis de Newton, sistemas de medidas, trabalho e energia, sistemas de partículas, rotação, equilíbrio.
  • Geometria Analítica: vetores, distância e ângulo, plano cartesiano, bases, escala, translação e rotação, retas, cones, cilindros, esferas, equações.
  • Introdução à Engenharia Elétrica: desenvolvimento histórico, contexto socioeconômico, evolução tecnológica, projeções e características da profissão.
  • Química Geral: o átomo, ligação química, equilíbrio químico, propriedade dos elementos, corrosão, proteção, redução, eletrólise, eletromaquinagem.
  • Sistemas Digitais: numeração, códigos e aritmética binária, circuitos lógicos combinatórios, circuitos aritméticos, linguagem de descrição de hardware, documentação de projeto.

Disciplinas específicas da Engenharia Elétrica

  • Circuitos Elétricos: tensão, corrente, potência, energia, grandezas, dispositivos lineares, dipolos elétricos, lei de Ohm, fontes de tensão, correntes, resistores, medição, teoremas e circuitos, métodos de análise, amplificadores, circuitos resistivos.
  • Circuitos Integrados: projeto de circuitos, arquitetura e linguagem, microprocessadores, sistema de memórias, estruturas de comunicação, modelos computacionais.
  • Comunicação de dados: sinais analógicos e digitais, tempo, frequência, sistemas de telecomunicações.
  • Conversão de Energia: princípios de conservação e de conversão eletromecânica de energia.
  • Eficiência Energética: matriz energética, produção e gerenciamento de energia elétrica, eficiência elétrica.
  • Eletrônica de Potência: semicondutores, conversores, recortadores, retificadores, reguladores, análise de projeto de conversores básicos, conservação de energia, ondas não senoidais.
  • Eletrônica Digital: síntese de máquinas de estado finitos, projetos de sistemas digitais.
  • Geração, Transmissão e Distribuição de Energia: sistemas interligados de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, projetos elétricos, linhas e redes de transporte de energia, interferências eletromagnéticas, automação em redes de energia.
  • Instalações Elétricas: dimensionamentos e padrões utilizados em instalações elétricas, projetos de instalações elétricas, dispositivos de comandos, telefones, sistemas de bombeamento, curto-circuitos, luminotécnica, automação predial.
  • Instrumentação eletrônica: amplificadores, circuitos integrados e diferenciadores, circuitos comparadores, retificadores, detectores, amostragem e retenção, filtros.
  • Ondas e Linhas: propagação de ondas eletromagnéticas, linhas de transmissão, impedância, equação de onda, reflexão e refração de ondas, radiação.
  • Ondas Eletromagnéticas: radiação eletromagnética, parâmetros de antenas, linhas de transmissão, propagação de ondas planas, guias de onda.
  • Semicondutores: funcionamento de dispositivos, diodos, transistores, curva de tensão, circuitos simples.

Onde estudar Engenharia Elétrica

A graduação em Engenharia Elétrica é um bacharelado com cinco anos de duração. O curso está disponível num bom número de faculdades pelo País e exige do aluno dedicação em tempo integral.

A boa notícia é que, além do curso no formato tradicional, é possível também se tornar um engenheiro eletricista estudando a distância. Ainda são poucas as faculdades que oferecem a graduação nesta modalidade, mas a tendência é que o modelo se popularize nos próximos anos.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Engenharia Elétrica:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Engenharia Elétrica: carreira e mercado de trabalho

Está interessado em ser engenheiro eletricista? Comente o que achou das disciplinas!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin