dcsimg

Quantos pontos preciso tirar no Enem para conseguir o ProUni?

Descubra a nota que você precisa tirar no Enem para ganhar uma bolsa do ProUni e turbinar sua carreira!

prouni_small

Se você sonha em fazer uma graduação, mas não tem condições de arcar com as mensalidades de uma faculdade particular, tentar uma bolsa de estudos pode ser a solução.

O Programa Universidade para Todos (ProUni) oferece bolsas de estudos em faculdades particulares para estudantes de baixa renda. O processo seletivo acontece duas vezes por ano e oferece centenas de milhares de vagas em faculdades privadas espalhadas por todo o Brasil em cursos integrais, matutinos, vespertinos, noturnos e a distância (EAD).

Para participar, não há limite de idade. Basta não ter diploma de nível superior, cumprir alguns requisitos de renda familiar, escolaridade e desempenho no Enem. O sistema é totalmente automatizado e usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio para classificar os candidatos. Por isso, ter boas notas no Enem é fundamental para garantir uma bolsa do ProUni.

Confira quantos pontos você precisa ter no Enem para conseguir uma bolsa do ProUni.

Quantos pontos preciso tirar no Enem para fazer inscrição do ProUni?

O ProUni exige que os candidatos tenham feito o Enem no ano imediatamente anterior e tenham conseguido pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior do que zero na redação.

Quantos pontos preciso tirar no Enem para garantir uma bolsa do ProUni?

Um desempenho de 450 pontos no Enem e nota maior do que zero na redação são suficientes para fazer a inscrição do ProUni. No entanto, para passar nos cursos mais concorridos, como Medicina, Direito e Engenharia, é fundamental ter uma nota bem superior ao mínimo exigido.

Historicamente, a nota média no Enem para os cursos mais disputados fica entre:

  • 700 a 800 pontos para Medicina
  • 700 pontos para Engenharia
  • 650 a 700 pontos para Direito

A cada edição, as notas mínimas para conseguir bolsa do ProUni, chamadas “notas de corte” variam um pouco. Elas também mudam de acordo com a faculdade, o campus, o turno do curso (diurno, noturno, integral), o tipo de concorrência (ampla concorrência ou cotas) e a modalidade (presencial ou a distância).

Como funciona a nota de corte do ProUni?

A partir do segundo dia de inscrições, os candidatos do ProUni podem consultar as notas de corte, ou seja, a menor pontuação no Enem possível para entrar em determinado curso, turno, faculdade e modalidade de concorrência.

Com isso, você pode comparar a nota de corte com o seu desempenho no Enem e calcular suas chances de conseguir uma bolsa. Durante todo o período de inscrições, você pode modificar suas opções de curso de acordo com as notas de corte. Para fazer a classificação final, o sistema considera sempre a última opção que você salvou.

De acordo com o MEC, as notas de corte publicadas no site do ProUni são apenas uma referência e não garantem a vaga. Na dúvida, é bom saber que quanto maior a sua pontuação no Enem, maiores as chances de conseguir uma bolsa do ProUni.

Como funciona o desempate do ProUni?

Pode acontecer de dois candidatos diferentes concorrendo a uma mesma vaga terem a mesma pontuação geral no Enem. Nesses casos, sai na frente quem tiver a maior nota na Redação.

Isso porque o sistema do ProUni usa os seguintes critérios de desempate, nesta ordem:

  1. Maior nota na Redação.
  2. Maior nota na prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias.
  3. Maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias.
  4. Maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias.
  5. Maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Fui mal no Enem, tenho chance de entrar no ProUni?

Se a sua nota do Enem foi muito próxima à pontuação mínima exigida pelo ProUni, ainda assim você tem chance de conseguir uma bolsa. Entre as opções com menor nota de corte, normalmente estão alguns cursos de licenciatura e os cursos a distância (EAD). Esses últimos, por permitirem uma maior flexibilidade de horários, são ideais para quem já trabalha e precisa de uma graduação para conseguir um salário maior (ou, de repente, até uma promoção!).

Quem pode participar do ProUni?

Além de ter participado do Enem no ano anterior, com pelo menos 450 pontos nas provas e não ter zerado na redação, para concorrer a uma bolsa do ProUni é necessário ter renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa, não ter diploma de curso superior e cumprir pelo menos um dos critérios a seguir:

  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública, ou em escola da rede privada como bolsista integral;
  • ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada, como bolsista integral da escola privada;
  • ser pessoa com deficiência;
  • ser professor efetivo da rede pública de ensino, concorrendo a bolsas em cursos de licenciatura (nesses casos não há requisitos de renda).

As bolsas integrais do ProUni, que cobrem a totalidade da mensalidade, são destinadas aos candidatos com até um salário mínimo e meio por pessoa e os estudantes com até três salários mínimos por pessoa podem concorrer a uma bolsa parcial, que paga a metade da mensalidade.

Como fazer a inscrição do ProUni?

A inscrição é gratuita e deve ser feita pela internet, no site oficial do ProUni. São duas edições por ano, normalmente em janeiro e em junho.

Faculdades que participam do ProUni

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer cursos superiores e que costumam participar do ProUni:

Veja também:

Descubra o que você pode fazer com a nota do Enem

Você vai tentar o ProUni para turbinar sua carreira? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin