dcsimg

Curso de Economia: saiba mais sobre esta graduação

Conheça o curso de Economia, onde estudar esta graduação e como está o mercado de trabalho!

A Economia, também chamada de Ciências Econômicas, lida com a gestão econômica e financeira de uma empresa.

O curso de Economia é do tipo bacharelado, dura quatro anos e pode ser presencial e a distância. Esta graduação prepara o aluno para identificar a possibilidade de valorização patrimonial nas empresas, garantir a saúde financeira e a capacidade de expansão de uma instituição.

O profissional da Economia é capaz de verificar a adequação dos recursos financeiros, observar as restrições orçamentárias, projetar em números o crescimento de uma empresa e fazer leituras de mercado, políticas governamentais e cenário econômico.

Saiba mais sobre o curso de Economia, descubra onde estudar e como está o mercado de trabalho para quem se forma neste curso!

O curso de Economia

Na primeira etapa do curso de Economia, os estudantes aprendem História da Economia Geral e Brasileira. Depois, passam por temas como história do pensamento e teorias econômicas, quando têm uma visão geral da evolução das escolas teóricas. Em seguida, os alunos estudam matérias mais ligadas à pratica de um economista, como a econometria e a estatística. Ao final, podem cursar as disciplinas de economia aplicada, que direcionam os conhecimentos adquiridos nos primeiros semestres.

De uns anos para cá, é possível encontrar o curso de Economia na modalidade a distância. Trata-se de um sistema reconhecido pelo MEC no qual os alunos acompanham a maior parte do curso pela internet, mas precisam frequentar um polo de apoio algumas vezes por semestre para realizar provas, trabalhos e outras atividades programadas.

Faculdades de renome, como a Anhanguera, tem o curso de Economia nos dois formatos: presencial e a distância. O diploma é igual e tem a mesma validade.

Grade curricular de bacharelado em Economia

Entre as principais disciplinas oferecidas no curso de Economia (Ciências Econômicas), podemos citar:

  • Cálculo
  • Contabilidade Nacional
  • Economia Financeira e Monetária
  • Econometria
  • Economia do Brasil Contemporâneo
  • Economia do Setor Público
  • Economia Industrial
  • Economia Internacional
  • Economia Política
  • Economia Quantitativa
  • Formação Econômica do Brasil
  • História do Pensamento Econômico
  • História Econômica Geral
  • Instituições de Direito Público e Privado
  • Macroeconomia
  • Microeconomia
  • Introdução à Ciência Política

Perfil do profissional

O economista deve combinar conhecimento gerais, como histórico e político, com capacidades técnicas, além de ser capaz de aplicar esses conhecimentos à realidade brasileira e ao contexto mundial.

Isso significa que, além de entender de taxas de juros, câmbio, inflação, políticas fiscal e monetária, deve ser capaz de fazer leituras dos cenários econômicos da instituição onde trabalha, do país e ter um olhar internacional.

Mercado de trabalho

O Economista pode trabalhar em empresas públicas, privadas e do terceiro setor, tanto do segmento financeiro como outras áreas do mercado. Entre as principais funções desse profissional, podemos citar:

  • Análise econômica
  • Planejamento estratégico
  • Assessoria em plano de negócios
  • Formulação e avaliação de políticas públicas e processos judiciais
  • Docência
  • Pesquisa

O curso de Ciências Econômicas permite amplo acesso ao mercado de trabalho nos mais significativos espaços profissionais. O economista estuda os fenômenos relacionados à produção e ao consumo de bens e serviços, além de desenvolver projetos para a solução de questões financeiras e econômicas em diferentes setores de atividade, seja no comércio, em serviços, na indústria, em ONGs ou em órgãos públicos.

As melhores oportunidades para o economista estão nas áreas financeira, macroeconômica e de estratégia e organização industrial. Mas profissionais que atuam na análise do mercado internacional e no agronegócio continuam com boa empregabilidade. O setor público também demanda economistas, em órgãos como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Central. São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte têm o maior número de vagas, mas a demanda tem aumentado nas demais capitais.

Onde estudar Economia

O curso de Economia é oferecido em todas as regiões do Brasil, em universidades públicas e privadas. Há cursos de bacharelado presenciais e a distância.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Ciências Econômicas:

Você pode consultar todos os cursos de Economia reconhecidos pelo MEC no portal e-mec.

Veja também:

O que faz um economista?

Você tem vontade de fazer o curso superior de Economia? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin