dcsimg

Descubra quanto custa uma faculdade de Economia

Conheça o valor da mensalidade de Economia em faculdades de diferentes regiões do Brasil. Confira também alternativas para pagar menos!

Economia

No Brasil, estudar Economia, ou Ciências Econômicas, pode custar de R$ 400 até R$ 4.000. A maior parte das faculdades cobra entre R$ 700 a R$ 1.500.

É possível encontrar cursos baratos em todas as regiões. Os mais caros estão no Sudeste, especialmente nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. A média mais baixa está na região Norte.

A diferença de preço depende de vários fatores: universidade que oferece o curso, região, procura pela graduação. Até dentro da mesma universidade os preços podem ser diferentes. Os cursos diurnos, por exemplo, costumam ser mais caros que os noturnos. No caso de universidades com vários campi, os valores podem mudar de acordo com o local.

Para ajudar você a encontrar um curso de Economia que caiba no seu orçamento, levantamos as faixas de preço nas diferentes regiões do Brasil. Confira também algumas alternativas para pagar menos e até para financiar sua faculdade!

Quanto custa uma faculdade de Economia presencial

Economia não está entre os cursos mais caros, mas também não fica entre os mais acessíveis.

É possível encontrar boas faculdades com mensalidades abaixo de R$ 1.000, como é o caso da Anhanguera e da Pitágoras de Minas Gerais.

Se o valor ainda é salgado para você, saiba que o curso de Economia também está disponível na modalidade a distância, com valores mais acessíveis.

Quanto custa uma faculdade de Economia a distância

A modalidade a distância é uma alternativa para quem quer mensalidades mais baratas. Além da flexibilidade, os cursos EAD proporcionam ao estudante economia de dinheiro e tempo com deslocamentos e despesas com alimentação.

Mas vale lembrar que qualquer graduação EAD prevê encontros presenciais, como aulas inaugurais, provas finais e a apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Por isso, é importante saber se a faculdade promove esses encontros em locais próximos de você. Não adianta economizar na mensalidade e acabar gastando em viagens para participar do curso.

Na modalidade EAD, o curso de Economia custa por volta de R$ 500 em faculdades como:

Como reduzir o custo de uma faculdade de Economia

Agora que você já tem um panorama sobre o valor das mensalidades da faculdade de Economia, é hora de pensar em alternativas para pagar menos. Por isso, quando você estiver pesquisando a sua futura faculdade, fique de olho em:

  • Bolsas: procure saber se a faculdade oferece programas de bolsa de incentivos e descontos.
  • Pagamento em dia: contate o setor financeiro da universidade para saber se existem planos de pagamento especiais que ofereçam descontos para quem paga os boletos em dia.
  • Enem: algumas universidades oferecem vantagens e facilidades para os estudantes que tenham alcançado um bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio.

ProUni e FIES

O Governo Federal mantém dois programas importantes de acesso ao ensino superior voltados a pessoas de baixa renda:

  • ProUni: No Programa Universidade para Todos (ProUni), o estudante pode se candidatar a bolsas que cobrem de 50% a 100% da mensalidade. Para participar, é preciso atender aos requisitos mínimos de renda e ter realizado a prova mais recente do Enem, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior que zero na redação.
  • FIES: o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa de crédito universitário a juros baixos. O estudante só começa a pagar a dívida depois de formado. Para participar, precisa atender aos requisitos de renda e ter realizado alguma prova do Enem a partir de 2010. O desempenho mínimo exigido é de 450 pontos na média geral das provas e nota maior que zero na redação.

Veja algumas faculdades que participam do FIES e/ou do ProUni, além de terem programas próprios de bolsas, financiamento, convênios e descontos:

Veja também:

Quanto ganha um economista?

E então, você já está fazendo os cálculos para entrar na faculdade de Economia? Os custos encaixam no seu orçamento? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin