dcsimg

Descubra quanto tempo dura a faculdade de Gastronomia

Dá para fazer o curso de Gastronomia em mais ou menos tempo – vai depender do que você procura! Entenda tudo agora mesmo!

Parece que nunca tanta gente pensou em, falou sobre e desejou tanta comida diferente quanto hoje. Gastronomia é um assunto que não sai da boca do brasileiro. A revalorização da culinária regional, a influência internacional, as dezenas de reality shows na TV são prova disso.

Nesse cenário, é natural que o curso de Gastronomia esteja vivendo seu grande momento.

Aliado a isso, temos um mercado cada vez mais aberto e sedento por novidades. Quem for capaz de inovar de verdade vai conseguir cravar o nome na história gastronômica brasileira – pode acreditar!

Por sorte, estudar Gastronomia está cada vez mais fácil. O número de instituições que oferecem o curso aumenta de Norte a Sul do país, com uma boa oferta de vagas todos os anos.

Se você quer saber quanto tempo dura faculdade de Gastronomia, a gente tem que explicar por etapas. É que o curso tem dois graus distintos de formação, e isso impacta diretamente o tempo de estudos.

Quer saber quais são? Então fique ligado que explicaremos tudo a seguir. E ainda traremos dicas importantes de onde estudar e como fazer seu curso em menos tempo.

Quanto tempo dura a faculdade de Gastronomia

Gastronomia está disponível em dois graus de formação: o bacharelado e o tecnológico.

A diferença entre eles é a seguinte:

Os cursos tecnológicos são de nível superior e preparam o profissional para atuar de maneira mais direcionada no mercado de trabalho. O foco do curso está nas principais técnicas de preparo e conservação de alimentos e bebidas, com algumas disciplinas também voltadas para a gestão de empreendimentos no setor.

Os de bacharelado, também de nível superior, formam profissionais com uma área de atuação mais abrangente e com tendência especial a lidar com gestão de empreendimentos no setor. Mas não se preocupe: eles também ensinam o aluno a dominar as principais técnicas de cozinha.

A verdade é que os cursos tecnológicos são bem mais numerosos – e fáceis de achar – do que os de bacharelado. Eles podem ser encontrados em 147 faculdades particulares de todo o país. Os bacharelados, por sua vez, se concentram em menos de uma dúzia de instituições.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os cursos de bacharelado precisam ter uma carga horária mínima de 2.400 horas. Isso significa que os cursos devem ser feitos em pelo menos quatro anos.

Já os tecnólogos têm uma carga horária bem mais leve: 1.800 horas. Com isso, a graduação pode ser concluída em apenas dois anos. Para quem tem pressa de colocar logo a mão na massa, essa é a opção mais indicada.

Mas será que dá para fazer esse curso em ainda menos tempo? Confira a resposta a seguir.

Faculdade de Gastronomia em menos tempo

Na prática, existem diversos cursos livres na área de Gastronomia. Alguns têm formação geral, enquanto outros são focados em determinada prática: panificação, produção de bolos e doces, cozinha regional, etc.

Só que esses são cursos que não rendem um diploma de nível superior, apenas aprimoram o conhecimento do aluno.

Se o que você busca é um pouco mais de flexibilidade para fazer sua graduação em Gastronomia, então talvez a saída esteja em um curso a distância – sim, existem cursos de Gastronomia a distância!

E mais: além de estarem se popularizando rapidamente, ainda oferecem ao aluno a possibilidade de estudar toda a parte teórica de casa, com flexibilidade de tempo e tranquilidade.

Só que, obviamente, ainda não encontraram uma forma eficaz de ensinar e avaliar algumas técnicas de cozinha a distância. Por isso, o aluno de Gastronomia nessa modalidade terá que comparecer à faculdade ou ao polo de apoio com uma certa frequência, para assistir as aulas, presencialmente, em laboratórios e cozinhas industriais.

Toda essa facilidade não significa que o estudante consiga concluir o curso superior de Gastronomia em menos tempo. A determinação do MEC vale tanto para o formato presencial quanto para o curso a distância. Ou seja: será preciso encarar pelo menos 2 anos de estudos.

Se estudar a distância é a sua onda, fique ligado: antes de se matricular é necessário certificar-se de que a instituição que oferece o curso tem o reconhecimento do MEC.

Onde fazer uma faculdade de Gastronomia

Algo não vai faltar durante seus anos de estudo em Gastronomia: diversão! Para quem gosta de cozinhar, o curso é um dos mais empolgantes, com uma descoberta a cada dia.

Nele, aprende-se a dominar as principais técnicas de preparo, montagem e harmonização de pratos. O estudante também faz sobremesa, prepara eventos gastronômicos, desvenda as formas de tocar um empreendimento no setor, etc.

A grande maioria das opções – cerca de 90% – está disponível em faculdades particulares.

O segredo para entrar na área com o pé direito é escolher uma instituição reconhecida e bem avaliada pelo MEC, que conte com boa infraestrutura de salas de aula, de laboratórios e com uma boa aparelhagem de cozinha.

A gente separou a seguir algumas faculdades que atendem bem a esses requisitos:

Os formados em Gastronomia podem encontrar emprego em restaurantes, indústrias, hotéis, cruzeiros, resorts, padarias, confeitarias, bares, food trucks e buffets de festas. O trabalho autônomo também é bastante forte na área, assim como a abertura de negócio próprio.

Uma dica importante na hora de escolher sua faculdade é checar a grade curricular que ela oferece. Algumas dão mais foco à gestão de empreendimentos do que à prática culinária, por exemplo.

Outra: não é obrigatório ter diploma de curso superior para atuar na área. No entanto, existe uma tendência natural a dar prioridade a profissionais que têm uma formação mais sólida.

Veja também:

Qual é o salário de Gastronomia?

O que achou da duração de Gastronomia? Vai optar pelo bacharelado ou pelo tecnólogo? Conte para a gente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin