dcsimg

Saiba tudo sobre o curso técnico em Segurança do Trabalho

O técnico em Segurança do Trabalho ajuda a prevenir riscos e tem papel importante nas empresas. Confira tudo sobre o curso aqui!

O profissional de Segurança do Trabalho tem importância estratégica para as empresas, principalmente as de médio e grande porte. Garantindo o bem-estar dos trabalhadores, ele atua diretamente em questões como diminuição do número de faltas ao trabalho e aumento de produtividade.

Sabemos que o acidente de trabalho é uma realidade, embora o número absoluto de ocorrências venha apresentando queda no Brasil: 607 mil em 2012 e 574 mil em 2017, segundo o Anuário Estatístico da Previdência Social.

Mesmo assim, o país é o quarto do mundo em número de acidentes de trabalho registrados. Os campeões dessa triste realidade são a China, a Índia e a Indonésia.

Esses números fazem aumentar ainda mais a procura por profissionais especializados na área. Alguns dos lugares que mais contratam são as indústrias, hospitais, comércios, construção civil, portos, aeroportos, centros logísticos e instituições de ensino.

Saiba agora mesmo tudo sobre o curso técnico em Segurança do Trabalho, o que se estuda e o que faz esse profissional. Conheça também como funciona o curso superior em Segurança no Trabalho e descubra onde estudar para ter seu diploma valorizado no mercado!

Como é o curso técnico em Segurança do Trabalho?

O curso técnico em Segurança do Trabalho ensina análise de ambientes laborais, prevenção de riscos e atuação em casos de perigo como incêndios, quedas, mau funcionamento de equipamentos e escape de gases tóxicos, entre outras situações.

O foco é o aprendizado da forma correta de prestar auxílio, avaliar ambientes, planejar e executar ações de investigação e educação.

O curso técnico em Segurança do Trabalho oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), um dos mais tradicionais do país, divide o conteúdo em módulos com os seguintes temas:

  • Elaboração e implantação de política de saúde e segurança
  • Avaliação e medidas de controle de riscos físicos, químicos e biológicos
  • Avaliação e medidas de controle de riscos ergonômicos e de acidentes
  • Ações de investigação e controle de incidentes e doenças ocupacionais
  • Elaboração de programas de saúde e segurança
  • Assistência de primeiros socorros
  • Elaboração e implantação de planos de emergência
  • Ações educativas em saúde e segurança

Cada vez mais, os cursos de Segurança do Trabalho também incluem no currículo matérias ligadas à gestão, como Administração, Sistemas de Gestão e Empreendedorismo.

São importantes também algumas matérias de apoio, que aumentam a bagagem do futuro profissional sobre assuntos ligados à sua atividade diária. São os casos de disciplinas como Matemática e Estatística e Normas e Legislação.

O curso técnico em Segurança no Trabalho pode ser facilmente encontrado em centenas de escolas técnicas e instituições de ensino profissionalizante por todo o país. Além do formato presencial, algumas escolas também oferecem o curso a distância.

Curso superior em Segurança do Trabalho

Como já comentamos, há uma opção de se formar na mesma área, mas obtendo um diploma de nível universitário: o curso de tecnólogo em Segurança do Trabalho. O esforço tem que ser um pouco maior, já que o tecnológico dura o dobro do tempo que o curso técnico. Mas pode valer muito a pena.

O diploma de nível superior é exigido em algumas situações, sobretudo quando se quer alcançar melhores cargos e salários. Dependendo da empresa, ela pode solicitar formação universitária para promover o profissional a cargos de comando e chefia.

Outras vantagens de ter feito uma faculdade é poder prestar concursos públicos que exigem nível superior e também fazer uma pós-graduação. Então, pese tudo isso na balança.

Quanto ao curso em si, as grades curriculares do técnico e do tecnológico têm temas semelhantes. Acontece que o tecnólogo, que dura o dobro de tempo, apresenta tudo de forma muito mais aprofundada.

Além disso, a faculdade traz algumas matérias que dificilmente aparecem no currículo dos cursos técnicos, como Química Aplicada, Psicologia do Trabalho e Medicina do Trabalho.

A graduação tecnológica em Segurança no Trabalho tem ampla oferta no país, com mais de 150 cursos disponíveis em todas as regiões. Desses, uma pequena parte é oferecida na modalidade a distância, como no caso da Universidade de Franca (UNIFRAN).

Separamos para você uma lista com dicas de onde fazer o tecnólogo em Segurança no Trabalho. Em nossa relação se encontram faculdades que oferecem o curso de forma presencial e a distância.

Todas elas estão reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). Preste sempre muita atenção a esse dado, pois somente com o aval do MEC o diploma tem validade!

Para quem está preocupado com as mensalidades de um curso superior, uma boa notícia: as universidades acima contam com vários programas de descontos, bolsas de estudo e financiamento, isso sem falar que elas também trabalham com os programas governamentais ProUni e FIES. Vale a pena dar uma olhada!

Veja também:

Quanto ganha um técnico em Segurança do Trabalho?

E aí, já encontrou uma boa escola profissionalizante em sua cidade? Ou está pensando em fazer a faculdade de Segurança do Trabalho? Conte para a gente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin