Descubra o que faz um estoquista

A gente revela todas as facetas do dia a dia do estoquista, esse profissional tão importante!

O estoquista está mais presente na sua vida do que você imagina.

Sabe aquela compra on-line que você fez e não vê a hora de chegar? Pois foi um estoquista que foi lá, recebeu sua solicitação, localizou o produto no depósito, embalou e enviou para a transportadora.

Ou, quando você vai numa loja de material de construção e, depois de pagar, encontra os produtos organizados lhe esperando na saída, sem qualquer demora? Trabalho de um estoquista!

Esses profissionais são essenciais para toda essa logística comercial ágil e eficiente que a gente espera hoje em dia.

Mas não é só isso. O trabalho vai muito além.

A seguir, descubra o que faz um estoquista e o que fazer para brilhar nessa área!

O que faz um estoquista

Sem o estoquista, a vida das empresas seria um caos.

O motivo é que o profissional é estratégico para o manuseio, classificação, acomodação e distribuição de todos os tipos de mercadorias.

O que seria das gigantes do comércio eletrônico sem seus inúmeros estoquistas espalhados pelo mundo?

Como a China consegue exportar produtos para o mundo todo se não tivesse capacidade de gerir seus estoques adequadamente?

O Brasil, como um dos maiores exportadores de produtos agrícolas do mundo, não pode jamais abrir mão desses profissionais.

Até no supermercado do seu bairro há um estoquista trabalhando para que nunca faltem produtos essenciais para sua clientela.

É com o trabalho dos estoquistas que as empresas conseguem administrar estoques e armazenagens. Isso ajuda diminuir custos logísticos e atender à crescente demanda de consumo no país.

É uma atividade bastante complexa, que exige, por exemplo:

  • Aquisição de suprimentos, armazenagem, estoque e expedição.
  • Manter o estoque limpo e organizado.
  • Fazer controle de materiais que entram e saem.
  • Verificar e fiscalizar os produtos recebidos.
  • Elaborar relatórios de fluxo de mercadoria para o setor financeiro.
  • Colaborar para o processo de aquisição de novos produtos, evitando desperdícios.
  • Operar sistemas informatizados de controle de estoques.
  • Fazer etiquetagem e embalagem de produtos.
  • Acompanhar carga e descarga de mercadorias.
  • Fazer lançamento de notas fiscais e orçamentos.

O trabalho é bastante minucioso, exige atenção máxima aos detalhes e um senso logístico bastante desenvolvido. Ser organizado é imprescindível.

O estoquista encontra trabalho em empresas varejistas, no comércio eletrônico, no agronegócio, em indústrias, galpões, empresas de transporte, portos, aeroportos e no serviço público.

Quanto ganha um estoquista

A média salarial de um estoquista no Brasil é de R$ 1.600, segundo a plataforma Trabalha Brasil.

Com alguma experiência dá para elevar esse patamar para R$ 2.400.

Quem ainda está em início de carreira pode receber entre R$ 1.300 e R$ 1.800, dependendo do tamanho da empresa.

Para aumentar as chances de ganhar salários mais polpudos, o jeito é investir num curso de nível superior.

Um profissional de logística está ganhando entre R$ 3.400 e R$ 5.000, aproximadamente. Um gerente, entre R$ 10.000 e R$ 26.000.

Quem chegar a cargos de direção logística pode receber muito mais. O mercado paga entre R$ 20.000 e R$ 50.000 a esses profissionais!

Como ser um estoquista

Para trabalhar como estoquista não é necessário ter curso de nível superior. A maioria das empresas admite profissionais com apenas o ensino médio.

Mas a área, por estar se tornando popular, tem exigido um conhecimento mais específico dos profissionais.

Para ter mais chances, os interessados podem optar por um curso livre em escolas profissionalizantes.

A formação é bem curta. Em quatro meses, em média, o profissional já está pronto para encarar o mercado de trabalho.

Durante os estudos, ele aprende os principais conceitos que regem as atividades de um estoquista: cadeia logística, tipos de estocagem, transporte, pedidos, tecnologias de gestão de estoque, demandas, técnica quantitativa, projeção, custos, inovação e tendências.

Como estamos falando de uma área dinâmica e em ascensão, a demanda por gestores de estoques tem atraído um maior número de graduados para a área.

Essa tendência tem sido observada de uns anos para cá, turbinada pela popularização dos cursos superiores de tecnologia — aquelas graduações mais curtas, focadas em áreas-chave do mercado de trabalho brasileiro.

Em poucos semestres dá para obter uma formação de nível superior e entrar na área com um bom diferencial.

O curso mais recomendando é, sem dúvidas, o de Logística, que tem dois anos duração e disponibilidade em centenas de faculdades pelo país.

Veja mais detalhes no próximo tópico!

Faculdades ideais para quem quer fazer Logística

O curso superior de tecnologia em Logística pode ser encontrado em cerca de 460 faculdades pelo Brasil, a grande maioria (mais de 90%) na rede privada de ensino.

Muitas delas dispõem da opção EAD, em que os alunos podem estudar de casa e ainda receber um diploma reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

É uma excelente alternativa para quem quer ter mais oportunidades na área, inclusive com chances de ocupar cargos de alta chefia, como uma gerência ou uma direção.

O segredo para ter um bom desempenho no mercado de trabalho é uma formação sólida, de qualidade.

Por isso a gente escolheu algumas das melhores faculdades de Logística para você conhecer. Nelas há cursos presenciais e a distância com valores acessíveis.

Confira:

Veja também:

Comércio Exterior: profissão, curso e carreira

Pensando em fazer um curso superior para ter mais chances na área? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin