Descubra o que faz um fonoaudiólogo

O fonoaudiólogo tem uma atuação muito maior do que você imagina. Entenda melhor o papel desse profissional!

A Fonoaudiologia está em atividade no Brasil desde o século 19, quando convocaram profissionais para acompanhar crianças com deficiência no recém-criado Imperial Colégio.

O tempo foi passando, o Imperial Colégio se transformou no conhecido Instituto Benjamin Constant, e a fonoaudiologia ganhou corpo e personalidade, especializando-se nos estudos sobre os principais distúrbios da comunicação.

Hoje, a Fonoaudiologia é uma atividade essencial para a superação de problemas relacionados a voz, fala, articulação e deglutição.

Sua atuação é bem mais ampla do que costumamos a imaginar.

A seguir, descubra o que faz um fonoaudiólogo e o que estudar para se tornar um!

O que faz um fonoaudiólogo

O fonoaudiólogo é um profissional de nível superior que atua na prevenção, diagnóstico e tratamento de problemas de desenvolvimento de linguagem, audição, fala, fluência, articulação, deglutição, mastigação e respiração.

Entre as suas tantas atividades diárias, as mais comuns são:

  • Avaliação fonoaudiológica
  • Diagnóstico de fonoaudiologia
  • Terapias de habilitação e reabilitação
  • Orientação de pacientes, clientes, familiares e cuidadores
  • Monitoria de desempenho do paciente ou cliente
  • Aperfeiçoamento da comunicação humana
  • Desenvolvimento de ações de saúde coletiva

Para desempenhar essa função é preciso passar por um curso superior específico (veja detalhes mais adiante) e estudar ao longo dos anos todos os detalhes anatômicos da cabeça e do pescoço, além de aspectos ligados ao desenvolvimento da linguagem, conceitos de fonética e fonologia.

Além do trabalho clínico, o fonoaudiólogo é bastante popular no meio artístico e de comunicação.

Ele costuma fazer um acompanhamento próximo para desenvolver o potencial vocal de atores, músicos, locutores, dubladores e apresentadores.

Sua atuação, no entanto, é mais ampla do que estamos acostumados a pensar.

O fonoaudiólogo também trabalha com:

  • Audiologia (infecções de ouvido, exposição a barulho, alterações auditivas)
  • Motricidade Orofacial (respiração, sucção, mastigação, deglutição, expressão facial e articulação da fala)
  • Saúde Coletiva
  • Disfagia (alterações no ato de engolir alimentos ou saliva)
  • Fonoaudiologia Educacional
  • Gerontologia (fonoaudiologia para idosos)
  • Fonoaudiologia Neurofuncional
  • Fonoaudiologia do Trabalho
  • Neuropsicologia
  • Fluência na fala

Embora existam tantas atividades, a maioria dos fonoaudiólogos trabalha fazendo diagnóstico do paciente, desenvolvendo tratamentos específicos e executando uma série de exercícios que ajudam a superar ou aliviar problemas de comunicação.

Onde o fonoaudiólogo trabalha?

Os locais de trabalho mais comuns dos fonoaudiólogos são:

  • Hospitais
  • Clínicas especializadas
  • Unidades básicas de saúde
  • Ambulatórios de especialidades
  • Asilos e casas de repouso
  • Creches e berçários
  • Escolas
  • Associações de pessoas com deficiência
  • Empresas de comunicação (rádio, TV) e entretenimento (teatro, cinema, agências de publicidade)
  • Institutos de pesquisa
  • Instituições de ensino superior, como professores do curso de Fonoaudiologia.

O trabalho autônomo é bastante forte na área, com vários fonoaudiólogos preferindo atuar por conta própria, em seus próprios consultórios ou com consultoria.

O cuidado em domicílio também tem mostrado fortes tendências de crescimento, especialmente no atendimento a idosos, vítimas de acidentes, pessoas que passaram por cirurgias ou com doenças crônicas.

Quanto ganha um fonoaudiólogo?

O salário médio de um fonoaudiólogo no Brasil é de R$ 3.400, aproximadamente.

Os recém-formados ganham entre R$ 1.700 e R$ 2.800, dependendo do tamanho da empresa para a qual trabalham.

Os mais experientes encontram valores acima de R$ 6.700, de acordo com o porte do local contratante.

Quem atua de forma autônoma, em consultórios ou no atendimento domiciliar, tem ganhos variáveis, de acordo com o fluxo de clientes.

Dependendo da especialidade do fonoaudiólogo, os salários podem variar. Veja alguns exemplos:

  • Fonoaudiólogo em disfagia – entre R$ 3.700 e R$ 7.500
  • Fonoaudiólogo em saúde coletiva – entre R$ 3.500 e R$ 7.200
  • Fonoaudiólogo educacional – entre R$ 3.400 e R$ 7.000.
  • Fonoaudiólogo em motricidade orofacial – entre R$ 3.200 e R$ 6.700

Para atuar formalmente, o fonoaudiólogo precisa obter registro profissional junto ao Conselho Regional de Fonoaudiologia de sua região.

O curso de Fonoaudiologia

A graduação em Fonoaudiologia está disponível em cerca de 80 faculdades pelo país.

O curso é um bacharelado, conta com cerca de 12 mil estudantes atualmente e tem quatro anos de duração.

É a formação obrigatória para quem quer atuar como fonoaudiólogo no Brasil.

O curso também pode ser feito na modalidade a distância, mas, por enquanto, o formato pode ser encontrado em apenas três faculdades.

A vantagem é que, devido ao grande número de polos de apoio dessas faculdades, as graduações EAD conseguem chegar a várias cidades pelo país.

O formato permite estudar parte de casa e parte presencialmente, com acompanhamento total de professores e tutores online.

Fonoaudiologia EAD é formalmente reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e rende um diploma reconhecido no mercado de trabalho, com o qual o profissional poderá tentar vagas de emprego, prestar concursos públicos de nível superior ou se inscrever em pós-graduações.

Onde estudar Fonoaudiologia

No Brasil, das 80 faculdades de Fonoaudiologia disponíveis, 21 estão na rede pública e 59 na particular.

A oferta de vagas, no entanto, é bem maior na rede privada. São 1.200 nas públicas e mais de 9.000 nas particulares.

Por esse motivo muita gente precisa recorrer ao ensino privado para ter oportunidade de estudar Fonoaudiologia.

O segredo para se dar bem nesse mercado é escolher uma formação de alta qualidade.

Antes de prestarem vestibular, os futuros estudantes devem analisar o desempenho da faculdade e do curso junto ao Ministério da Educação. Se forem bem avaliados, com notas entre 3 e 5 em todos os quesitos, significa que a estrutura oferecida e a qualidade de ensino têm o aval do governo.

Quer um exemplo? Dê uma olhada na Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais.

Veja também:

O que faz um fisioterapeuta?

Gostou da atuação do fonoaudiólogo? Pensando em seguir essa carreira? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin