Descubra o que faz um ministro da justiça

Saiba quais são as atribuições e responsabilidades de um ministro da justiça, um dos cargos mais importantes do país!

De uns tempos para cá, ouvimos bastante sobre os rumos do Ministério da Justiça.

A pasta recentemente ganhou o status de superministério, agregando outros ministérios e, como consequência, assumindo mais responsabilidades.

Tanto que até mudou de nome, passou a se chamar Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Mas, afinal, você sabe quais são as atividades que o ministro do MJSP desempenha?

Descubra a seguir o que faz um ministro da justiça e o que fazer para trabalhar nesse ministério!

O que faz o ministro da justiça

O ministro da justiça é escolhido pelo presidente do país para chefiar uma das pastas mais importantes do poder executivo.

Na prática, ele cuida da proteção da lei, com a missão de garantir a segurança pública e a justiça no Brasil.

Para isso é preciso pulso firme e muita experiência. O ministro lidera uma equipe gigantesca de profissionais que, no geral, vão trabalhar para garantir a defesa da ordem jurídica no país e as garantias constitucionais.

Entre suas atribuições gerais, estão:

  • Manutenção dos direitos políticos
  • Defesa da ordem econômica nacional
  • Garantia dos direitos do consumidor
  • Gestão do sistema penitenciário
  • Segurança de fronteiras aéreas, terrestres e marítimas
  • Classificação indicativa de filmes e programas audiovisuais
  • Promoção de políticas de justiça
  • Combate à pirataria
  • Combate ao tráfico de pessoas
  • Combate ao tráfico de drogas
  • Combate à corrupção
  • Combate à lavagem de dinheiro
  • Combate ao terrorismo
  • Recuperação de ativos desviados por atividade criminosa
  • Proteção aos direitos da população indígena
  • Expansão da cooperação jurídica internacional
  • Defensa de bens da administração pública
  • Lida de assuntos estrangeiros – migração, imigração, transporte de mercadorias.
  • Tratamento, recuperação e reintegração social de usuários de drogas.

O ministro é o representante político da Justiça e toma decisões aliadas a outros poderes.

No seu dia a dia, lida com todos os setores do MJSP e toma muitas decisões. Como se trata de um universo muito amplo, com centenas de departamentos, conta com o apoio de dezenas de assessores e especialistas.

O ministro trabalha bastante para colocar leis e decretos em prática, fiscalizar a atuação do Ministério e, principalmente, se relacionar com outros órgãos públicos, com a imprensa e com o presidente da república.

Órgãos bastante conhecidos pelos brasileiros, como a Polícia Rodoviária Federal, a FUNAI e a Polícia Federal, estão sob a jurisdição do Ministério da Justiça.

Quanto ganha um ministro da justiça?

No Brasil, o salário de um ministro da justiça está na casa dos R$ 30 mil.

A esse valor ainda são acrescidos alguns auxílios, o que faz a remuneração mensal subir.

Lembrando que, por lei, nenhum salário público pode ultrapassar o teto de vencimentos de um ministro do Supremo Tribunal Federal, que é de R$ 39 mil. Mas os auxílios e benefícios ficam de fora dessa conta.

Como trabalhar no Ministério da Justiça

Existem três caminhos para trabalhar no Ministério da Justiça.

O primeiro deles, e o mais difícil, é por meio dos concursos públicos. Periodicamente, a União lança editais para contratação de profissionais de diversas áreas que vão ocupar cargos técnicos e administrativos – a maioria deles de nível superior.

Os concursos comportam profissionais de diversas áreas. Cargos administrativos aceitam profissionais de Administração, Contabilidade, Economia, Comunicação, etc.

Os técnicos normalmente envolvem profissionais do Direito, Engenharia, gestão pública e negócios.

Há também cargos de nível médio, para funções mais operacionais.

Geralmente os salários são bem interessantes, por vezes superando os R$ 20 mil em posições de alta responsabilidade.

A outra maneira de trabalhar no Ministério da Justiça é por meio dos cargos comissionados. Nesse caso, os profissionais são indicados pelo ministro e seus assessores. Geralmente são funções temporárias, que duram uma ou duas gestões.

Os cargos comissionados têm diversos níveis de remuneração e, geralmente, seguem as médias praticadas no mercado.

O terceiro caminho para trabalhar no Ministério da Justiça é fazendo parte das empresas de prestação de serviços que são contratadas por meio de concorrência pública.

Normalmente são empresas de comunicação, tecnologia, limpeza, transporte e logística.

Muitos funcionários dessas empresas trabalham alocados no Ministério por tempo determinado.

Cursos para quem quer trabalhar no Ministério da Justiça

O curso mais tradicional para quem busca trabalhar com justiça é o de Direito.

Com essa formação é possível não só trabalhar no Ministério da Justiça, mas como em todos os outros órgãos jurídicos na esfera federal ou estadual – como o Ministério Público, por exemplo.

Para melhorar, Direito é um curso super popular no Brasil, podendo ser encontrado em mais de mil faculdades pelo país afora.

Justamente por isso, a área é uma das mais concorridas. Nos próximos anos, quase 900 mil novos profissionais vão entrar no mercado de trabalho.

Outras formações muito apreciadas pelo Ministério da Justiça são:

  • Gestão Pública
  • Administração
  • Biblioteconomia
  • Ciências Contábeis
  • Ciências da Computação
  • Ciências Econômicas
  • Ciências Políticas
  • Ciências Sociais
  • Comércio Exterior
  • Comunicação Social
  • Empreendedorismo
  • Engenharia de Produção
  • Engenharia de Software
  • Gestão Financeira
  • Marketing
  • Matemática
  • Relações Internacionais
  • Relações Públicas
  • Serviço Social

Esses cursos podem ser encontrados em milhares de faculdades pelo Brasil, tanto no modelo presencial quanto a distância.

Para passar em concursos tão concorridos é preciso investir em formação de alto nível. A graduação deve ser de qualidade.

Por isso, anote essa dica: procure entrar em faculdades bem avaliadas pelo MEC. Elas ajudarão você a se dar bem no mercado de trabalho, seja no serviço público ou na iniciativa privada.

Conheça algumas boas faculdades:

Veja também:

Descubra quanto ganha um promotor de justiça

Entendeu o que faz um ministro da justiça? Cote para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin