dcsimg

Saiba o que se estuda em Economia

Pensando em cursar Economia? Conheça mais sobre essa graduação: formação, mercado de trabalho e onde estudar.

Economia é um curso pautado sobre disciplinas das Ciências Exatas e Humanas, que direciona o profissional a dedicar-se a questões nacionais e mundiais, tanto em pequenos quanto em grandes mercados.

Trata-se de uma carreira importante, visto que o economista tem como principal função a de administrar e aumentar riquezas, de encontrar soluções em tempos de crises e de instabilidade econômica.

A graduação em Economia proporciona um sólido embasamento técnico-quantitativo e dá a possibilidade de o aluno escolher como áreas de estudo Política Econômica, Mercados, Contratos e Finanças.

Nessas áreas, o aluno aprende sobre todo o funcionamento por trás da produção, distribuição e consumo de bens e serviços, assim como sobre a identificação de cenários econômicos, elaboração de pareceres e relatórios e análises de conjuntura socioeconômica.

Você quer saber, em mais detalhes, o que se estuda em Economia? Vamos lá!

O que se estuda em Economia: conheça a grade curricular do curso

O curso de graduação em Economia, também denominado Ciências Econômicas, tem as disciplinas obrigatórias e as de cunho opcional, chamadas de “optativas eletivas” e “optativas livres”.

As eletivas constam na matriz curricular, à escolha do aluno, com a finalidade de aprofundamento ou atualização de conhecimentos. As optativas são as oferecidas em outros cursos, mas que complementam a formação profissional em determinada área.

Vamos ver agora quais são as disciplinas do curso de Economia?

Disciplinas obrigatórias de formação geral

Oferecidas geralmente nos primeiros semestres, essas disciplinas são bastante teóricas e formam a base para estudo. Conheça algumas:

  • Introdução à Economia
  • Fundamentos de Administração
  • Psicologia do Trabalho e Ética Profissional
  • Instituições de Direito Público e Privado
  • Matemática I, II e III
  • Sociologia
  • Português Instrumental
  • Contabilidade Geral
  • Análise das Demonstrações Contábeis
  • Tecnologia e Sistemas de Informações
  • Estatística
  • Métodos e Técnicas de Pesquisas em Ciências Sociais

Disciplinas obrigatórias de formação específica

Aqui estão as disciplinas com conteúdos específicos da Economia:

  • História do Pensamento Econômico
  • Teoria Macroeconômica
  • Teoria Microeconômica
  • Formação Econômica do Brasil
  • Economia Monetária
  • Economia Industrial
  • Economia de Empresas
  • Economia Financeira
  • Economia Brasileira Contemporânea
  • Economia do Setor Público
  • Economia Internacional
  • Economia Regional e Urbana
  • Avaliação e Análise de Investimentos
  • Econometria
  • Economia dos Recursos Ambientais e Naturais
  • Teorias do Crescimento e Desenvolvimento Econômico
  • Política e Planejamento Econômico
  • Mercado de Capitais
  • Elaboração de Análise de Projetos
  • Métodos Quantitativos em Economia
  • TCC em Economia I e II

Disciplinas optativas eletivas

São de escolha do aluno e devem completar uma determinada carga horária (indicada pela universidade).

Exemplos de disciplinas eletivas:

  • Mercados de Derivativos
  • Sociologia Econômica
  • Mercados de Renda Fixa
  • Agricultura e Desenvolvimento no Brasil

É importante enfatizar que as nomenclaturas podem variar de acordo com as universidades, mas nada que mude o cronograma do curso. Matemática pode aparecer com essa nomenclatura na Unifran e como Métodos Quantitativos na Anhanguera, por exemplo.

Atividades Complementares Obrigatórias – ACO

Além das disciplinas, os cursos de graduação exigem uma determinada carga horária em atividades complementares ao curso. São obrigatórias e o seu não-cumprimento impossibilita a conclusão do curso e a participação na colação de grau.

Veja o que pode ser considerado como atividade complementar:

  • Estágio curricular não obrigatório e monitoria acadêmica
  • Participação em cursos, seminários, conferências, simpósios, encontros e palestras
  • Programas pedagógicos especiais e visitas técnicas.

Você tem acesso a essas informações quando consultar os cursos de graduação da Cruzeiro do Sul, por exemplo, e de outras instituições de ensino superior. Elas fazem parte dos dados sobre a grade programática do curso.

Estágio obrigatório

O estágio obrigatório é requisito para aprovação no curso e obtenção do diploma. Faz parte da grade dos cursos de graduação e visa a aprendizado de competências próprias da área profissional. Tem o objetivo de desenvolver as habilidades do aluno para o trabalho.

Outras atividades importantes para a formação em Economia

Ao estudar Economia, o aluno sai das fronteiras de seu país para ter uma visão global dos negócios, das transações comerciais, das cotações de moedas e de como a economia de outros países interferem e impactam na nossa.

Ele pode ir além e fazer uma troca de cenário, uma análise in loco de como funciona a economia em outras partes do mundo. Para isso, é importante que tenha formação em outro idioma e que, se possível, faça um intercâmbio. Isso valoriza o currículo.

Onde estudar Economia

Estas universidades oferecem o curso de Economia, devidamente autorizado e reconhecido pelo MEC:

É possível fazer um curso de Ciências Econômicas sem que isso pese no seu orçamento. Verifique todas as opções de descontos, bolsas de estudos e financiamentos.

Leia também:

Conheça quais são os melhores cursos de Economia a distância

Como usar a nota do Enem para entrar na faculdade

Qual a sua expectativa sobre o curso de Economia? Já escolheu em qual universidade estudar? Conte pra gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin