Conheça 11 profissões que não existem mais

Nas últimas décadas, a tecnologia tem feito verdadeiras revoluções no mercado de trabalho. Atividades que antes eram realizadas por várias pessoas e demoravam vários dias agora podem ser feitas em um clique.

Seja no campo ou nas fábricas, robôs e computadores substituíram milhares de trabalhadores. Aos poucos, a exigência por trabalhadores braçais diminui e a necessidade de profissionais especializados em tecnologia, aumenta. Algumas profissões desaparecem e outras surgem.

Outras mudanças também ocorreram de forma indireta. A popularização dos despertadores mecânicos, por exemplo, substituíram a função do despertador humano, um profissional cujo trabalho era passar pelas casas gritando para acordar seus moradores.

11 profissões que não existem mais

Curioso(a) para conhecer outras 10 profissões, além do despertador humano, que se extinguiram ao longo do tempo? Então, confira a lista abaixo!

Telefonista

Até a década de 1980, no Brasil, não era possível ligar diretamente para outra pessoa. Para contatar alguém, era preciso ligar para as telefonistas (em sua maioria, mulheres), que realizavam a conexão entre uma linha e outra.

Caçador de ratos

Hoje, é comum que se chame um serviço de dedetização para prevenir a aparição de ratos e outras pragas em casas e empresas. Mas, quando não existiam venenos tão eficazes contra os invasores, os caçadores de ratos eram os profissionais contratados para buscar e matar os animais.

Acendedor de lampiões

Atualmente, parece quase mágica a forma que os postes de iluminação se acendem quando escurece, não é mesmo? Pois saiba que, antes de existir a iluminação elétrica nas vias públicas, as ruas eram iluminadas por lampiões, que eram acesos e apagados manualmente por trabalhadores.

Leiteiro

Aposto que você já viu, em filmes antigos, uma garrafinha de leite sendo deixada na porta das casas. Pois saiba que isso não é só coisa de filme, décadas atrás, era comum que leiteiros vendessem leite fresco de porta em porta, todos dos dias. Hoje, a maioria da população compra o leite industrializado e armazena na galeria, mas alguns leiteiros ainda pode ser encontrado em cidades pequenas

Operador de mimeógrafo

Os alunos mais antigos certamente se lembram do cheiro de álcool e do papel quente das provas que haviam acabado de ser impressas pelo mimeógrafo, o antecessor da impressora. No mimeógrafo, o trabalho de impressão era manual e dependia de uma pessoa: o operador de mimeógrafo.

Radar humano

Antes da existência dos radares automatizados, eram pessoas quem ficavam responsáveis por detectar a aproximação de aviões, principalmente durante a guerra. Os chamados radares humanos usavam uma espécie de trombeta sonora para aumentar sua capacidade auditiva e deviam ser muito atentos.

Atendente de estacionamento

Até poucos anos atrás, era comum ver profissionais que auxiliavam os motoristas a encontrar a melhor vaga no estacionamento de lojas ou supermercados. Hoje, com o avanço da tecnologia, em muitos estabelecimentos, as vagas livres são mostradas aos motoristas de forma automatizada.

Cortador de gelo

Antes do surgimento dos refrigeradores, uma opção de profissão de quem morava em lugares frios era vender gelo. Esses profissionais se arriscavam em cima de águas congeladas para cortar e comercializar blocos de gelo.

Carregador de troncos

Hoje, é normal encontrar caminhões e embarcações carregando de troncos de madeira. Mas, antigamente, esse transporte era feito por milhares de trabalhadores, por terra e por água, onde guiavam os troncos pela correnteza.

Ator e atriz de rádio

Antes do aparecimento da televisão, o programa noturno de centenas famílias era acompanhar as famosas radionovelas. Todos se sentavam atentos para ouvir as histórias interpretadas por atores e atrizes de rádio. Hoje, as novelas por áudio voltaram à moda pelos podcasts.

Como ingressar em profissões do futuro?

Assim como diversas profissões deixaram de existir, outras surgiram em seu lugar. Para acompanhar as exigências atuais do mercado de trabalho, os estudos são imprescindíveis, Por meio de um curso de ensino superior, você pode se especializar em sua área de interesse e aumentar suas chances no mercado de trabalho.

Algumas faculdades particulares dão ótimos descontos em suas mensalidades. Além de oferecer ingresso sem burocracia, com ou sem a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Se interessou? Então, dê uma olhada em algumas dessas instituições bem reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) para você estudar pagando menos, no ensino presencial ou a distância:

Leia também: Descubra quais são as profissões do futuro

E você, sabe de outra profissão que não existe mais? Conta para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin