Conheça a profissão Sistemas Biomédicos

O tecnólogo em Sistemas Biomédicos tem grandes oportunidades no mercado de trabalho, desempenhando seu papel nos espaços de saúde.

Novas profissões surgem para atender às necessidades do mercado de trabalho e, assim, criam oportunidades para quem ainda está escolhendo qual carreira seguir.

Esse é o caso do curso de Sistemas Biomédicos, que talvez você não conheça, nem tenha ouvido falar. 

Vamos então te contar agora, com detalhes, tudo o que é preciso para entrar na graduação e o que estudam as pessoas que se qualificam nessa área. Confira!

Sobre o profissional de Sistemas Biomédicos

Você já deve ter entrado em um hospital ou clínica médica e notado a quantidade de aparelhos que existem por lá, não é mesmo?

O papel do profissional de Sistemas Biomédicos é o de cuidar desses aparelhos, para que os profissionais de saúde e pacientes tenham a garantia de que nada irá falhar.

É um trabalho de grande responsabilidade, porque lida com vidas e um pequeno descuido pode ser decisivo numa situação de emergência. Durante um procedimento desses, são utilizados respiradores artificiais, monitores, desfibriladores, que devem estar funcionando perfeitamente.

Dessa forma, esse tecnólogo pode compor equipes que atuam durante cirurgias e outras condutas junto aos funcionários dos hospitais.  Ele precisa checar todos os equipamentos, já que é responsável, muitas vezes, pelo seu planejamento, implantação, gerenciamento e treinamento para os usuários. 

Fora dos hospitais, ele também pode assessorar a aquisição de equipamentos, fazer instalações e oferecer assistência técnica. Algumas empresas o contratam como vendedor técnico, para oferecer seus produtos e serviços nos locais onde são mais utilizados, como em laboratórios de análises clínicas, consultórios odontológicos, unidades de saúde etc.

Sobre o curso de Sistemas Biomédicos

Mas o que se estuda durante o curso? Além da instalação, calibração, reposição de peças e todo manuseio em equipamentos, o curso ainda conta com ensinamentos gerais na área de saúde.

O aluno adquire conhecimentos sobre anatomia humana, administração hospitalar, sistemas mecânicos e elétricos, gestão de segurança, física, entre outros.

O curso segue uma grade semelhante ao de Engenharia Biomédica, mesclando disciplinas de ciências exatas, biológicas e da saúde e algumas matérias da área administrativa.

Veja como é a grade curricular da FATEC de Sorocaba:

1º SEMESTRE 

  • Português I 
  • Inglês I 
  • Biologia Celular 
  • Química Geral 
  • Cálculo 
  • Física Aplicada a Sistemas Biomédicos 
  • Introdução ao Desenho Técnico 
  • Eletricidade 

2º SEMESTRE 

  • Metodologia da Pesquisa Científico-Tecnológica
  • Português II 
  • Inglês II 
  • Bioquímica 
  • Cálculo Diferencial e Integral I 
  • Física Aplicada a Sistemas Biomédicos II 
  • Introdução ao Desenho Assistido por Computador 
  • Elementos de Mecânica de Precisão I 
  • Análise de Circuitos 

3º SEMESTRE 

  • Fundamentos de Anatomia Humana 
  • Microbiologia 
  • Estatística Básica 
  • Cálculo Diferencial e Integral II 
  • Óptica Técnica 
  • Elementos de Mecânica de Precisão II 
  • Tecnologia de Materiais 
  • Elementos de Eletrônica 

4º SEMESTRE 

  • Fisiologia Humana 
  • Fundamentos de Imunologia 
  • Tecnologia de Fabricação
  • Instrumentação Biomédica 
  • Sistemas Digitais 
  • Sistemas Analógicos 
  • Informática Médica 
  • Análise de Equipamentos Médico-Hospitalares 

5º SEMESTRE 

  • Microbiologia Aplicada 
  • Hematologia 
  • Biofísica 
  • Fundamentos de Economia
  • Tecnologia de Automação 
  • Processamento de Sinais 
  • Manutenção de Sistemas Biomédicos 
  • Física Médica 
  • Projetos de Equipamentos Médico-Hospitalares 

6º SEMESTRE 

  • Saúde e Segurança Ocupacional 
  • Projeto de Trabalho de Graduação 
  • Tecnologia de Automação 
  • Gestão de Manutenção 
  • Fundamentos de Gestão da Qualidade 
  • Construção de Equipamentos Médico-Hospitalares 

Mercado de trabalho para Sistemas Biomédicos

O mercado é bastante promissor, pois há poucos profissionais para uma alta demanda. Enquanto um engenheiro biomédico demora 5 anos para se formar, o profissional de sistema biomédicos está apto para trabalhar em apenas 3 anos.

Mesmo que haja a supervisão de um engenheiro, o tecnólogo tem uma autonomia quanto aos serviços e pode até trabalhar como autônomo, abrindo seu próprio negócio, como uma revenda ou local de manutenção de equipamentos.

A média salarial, segundo dados coletados no CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), no Ministério do Trabalho, para uma jornada de 42 horas por semana, é de R$ 3.742,95.

A cidade que mais emprega tecnólogos em sistemas biomédicos é São Paulo, e os setores que mais os procuram são:

  • Atividades de atendimento hospitalar
  • Atividades de atendimento em pronto-socorro e unidades hospitalares para atendimento a urgências
  • Comércio atacadista de máquinas, aparelhos e equipamentos para uso odonto-médico-hospitalar
  • Comércio atacadista de instrumentos e materiais para uso médico, cirúrgico, hospitalar e de laboratórios
  • Fabricação de instrumentos não-eletrônicos e utensílios para uso médico, cirúrgico, odontológico e de laboratório
  • Laboratórios clínicos
  • Atividades de serviços de complementação diagnóstica e terapêutica
  • Atividades de estética e outros serviços de cuidados com a beleza
  • Serviços de hemoterapia
  • Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano

Onde estudar 

O curso de Sistemas Biomédicos ainda é oferecido por poucas instituições, e a principal delas é a FATEC. Da mesma forma, o bacharelado em Engenharia Biomédica pode ser encontrado em poucas faculdades. Ambos são oferecidos apenas na modalidade presencial.

Se não há nenhuma delas perto você, tente buscar por outros cursos similares, como o de Radiologia, disponível em um maior número de faculdades e possuindo duração de 3 anos, ou o de Biomedicina, com duração de 4 anos, que pode ser cursado de forma semipresencial. 

Veja algumas sugestões de faculdades onde você pode encontrar esses dois cursos:

A vantagem é que nessas instituições você ainda pode concorrer a descontos e bolsas de estudo de até 100%. 

Com a sua nota do Enem acima de 300 pontos e redação sem estar zerada, não é preciso nem fazer o vestibular, você entra direto! E quanto mais pontos, mais chances de conseguir uma bolsa!

Sem contar que todas elas são reconhecidas pelo MEC e o seu diploma terá validade em todo território nacional. Vale a pena conferir os cursos e as mensalidades, que certamente caberão no seu bolso.

Veja também:

Engenharia Biomédica: curso, mercado e onde estudar

Veja quantos pontos precisa no Enem pra passar em Radiologia

Uma carreira fascinante, concorda? Comente o que achou dessa profissão e se tem alguma faculdade aí pertinho de você para fazer essa graduação.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin