Descubra qual é o salário para quem faz Engenharia de Minas

Quem faz Engenharia de Minas pode alcançar salários impressionantes. Confira aqui!

Engenharia de Minas é a atividade que se ocupa da extração de minérios. O Brasil, como um dos maiores produtores do planeta, precisa muito desses profissionais.

A atividade requer técnica, cálculo e muita tecnologia de ponta.

Engenheiros de minas precisam ser extremamente qualificados para exercer suas diversas funções. Nessa profissão não há espaço para erros. Não é por acaso que os salários são tão interessantes.

Quer saber de quais valores estamos falando? A seguir, descubra qual é o salário para quem faz Engenharia de Minas e onde encontrar os melhores cursos!

Salário para quem faz Engenharia de Minas

Os engenheiros de minas têm uma baita responsabilidade em mãos.

Eles identificam e mapeiam as grandes jazidas minerais, definem as melhores formas de extrair, tratar os produtos retirados do solo e, posteriormente, refiná-los.

Nesse processo, o engenheiro avalia a qualidade do material e as possibilidades de exploração, determina os equipamentos e tecnologias necessárias para extração e, finalmente, o pessoal envolvido.

O trabalho exige conhecimento altamente qualificado, e, por isso, os salários são bem interessantes.

A média salarial de um engenheiro de minas no Brasil é de R$ 9.300. Muito bom, não é?

Em início de carreira, os valores são menores, mas ainda assim bem interessantes: variam entre R$ 4.500 e para os recém-formados e chegam R$ 9.600 para quem somente dois anos de experiência.

A experiência, aliás, é um fator importante para quem tem ambição de ganhar mais. Em média, um engenheiro de minas com oito anos ou mais de mercado recebe entre R$ 11.100 e R$ 18.800.

A área ambiental também é forte entre aqueles que trabalham com engenharia de minas. A ideia é reduzir os impactos da atividade de mineração, preservar vegetação, tratar efluentes e recuperar solos afetados pela extração de minérios. Nesse caso os salários são mais baixos, vão de R$ 4.600 a pouco mais de R$ 10.000, na média nacional.

Por outro lado, a área de gestão de pessoas, projetos e negócios oferece salários surpreendentes, especialmente em cargos de coordenação, gerência e direção em grandes empresas.

Os engenheiros de minas que assumem função de gerência ganham R$ 16.000 em média. Com mais experiência, os valores extrapolam os R$ 40.000 mensais.

Os diretores, então, não podem reclamar. Numa empresa de pequeno porte, os salários médios partem de R$ 18.000. Em empresa média, chegam a R$ 28.000 e nas grandes podem superar os R$ 42.000.

E sabe o que é melhor? Chegar lá não é tão difícil quanto se pode imaginar. Quer saber como? Confira nos tópicos a seguir!

O curso de Engenharia de Minas

O curso de Engenharia de Minas é o caminho ideal para quem quer trabalhar na área da mineração.

O bacharelado tem cinco anos de duração e, como a maioria das engenharias, é dividida em duas fases.

A primeira trata de aspectos gerais da Engenharia, com muita matéria sobre matemática, química, física, desenho técnico, mecânica e robótica.

A segunda etapa aproveita a formação de base e mergulha no universo específico da Engenharia de Minas. Os alunos vão estudar a fundo as estruturas dos minérios, topografia, tratamento de minérios, geologia estrutural, geofísica, mecânica dos sólidos, sistemas fluidodinâmicos, operações mineiras, resistência dos materiais, escavações subterrâneas, minas, lavras, pedreiras e por aí vai.

Há uma grande quantidade de aulas em laboratório.

Para se dar bem no curso é preciso ter afinidade com as ciências exatas e curtir trabalhar em áreas remotas no mar ou no interior, na maioria dos casos bem distante dos grandes centros urbanos, que é onde se concentram as minas e jazidas.

As oportunidades de trabalho se espalham por mineradoras, pedreiras, construtoras, empresas de demolição, petrolíferas e empresas de gestão ambiental.

Quem prefere trabalhar em escritório pode conquistar uma vaga em empresas de consultoria, vendas de equipamento ou centros de pesquisa tecnológica.

Trabalhar com alta gestão requer do engenheiro de minas muita formação adicional: cursos de especialização, MBA, mestrado ou doutorado são praticamente um passaporte para o sucesso.

Ah, também é preciso saber falar inglês e espanhol com fluência.

Faculdades de Engenharia de Minas

Atualmente existem menos de 30 faculdades de Engenharia de Minas disponíveis no Brasil, e quase todas no formato presencial.

A predominância é de universidades públicas estaduais e federais: são cerca de 20, no total. Na rede privada há apenas 9 instituições.

Existe a possibilidade de estudar a distância em apenas uma faculdade reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), o Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM).

Portanto, quem busca uma vaga em Engenharia de Minas na universidade pública precisa ralar bastante para obter uma boa nota no Enem e aumentar as chances de passar no Sisu.

O curso está disponível em universidades pelos estados do Ceará, Mato Grosso, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Espírito Santo, Paraíba, Pará, Goiás e Rio Grande do Sul.

As instituições particulares têm um alcance restrito, já que são minoria entre as opções disponíveis.

Por isso, muita gente acaba buscando engenharias similares, como:

  • Engenharia de Petróleo e Gás
  • Engenharia Civil
  • Engenharia Mecânica
  • Engenharia Ambiental
  • Engenharia de Controle e Automação
  • Engenharia Química
  • Engenharia de Produção

Esses cursos são muito mais populares que Engenharia de Minas e a maioria deles pode ser facilmente encontrada em faculdades bem conhecidas, como:

Veja também:

Quanto ganha um Engenheiro de Petróleo?

Vai fazer Engenharia de Minas ou optar por um curso similar? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin