dcsimg

Descubra qual é o salário para quem faz Gastronomia

Gastronomia oferece ganhos interessantes e tem um campo de atuação bastante diversificado. Veja tudo a seguir!

Gastronomia é uma área que vem crescendo no Brasil já há algum tempo.

A valorização da nossa cultura gastronômica e o “boom” econômico pelo qual o país passou há alguns anos ajudou a dar uma bela turbinada no setor, que segue forte até hoje.

A área ainda conta com uma grande diversidade de estabelecimentos para trabalhar, o que aumenta as possibilidades de renda: restaurantes, bufês, hotéis, indústrias, cruzeiros, spas, eventos, etc.

Quem investe em formação de nível superior e em cursos de especialização tem mais chances de embolsar um bom dinheiro no fim do mês.

Confira seguir qual é o salário de Gastronomia, os cursos que você pode fazer para melhorar suas chances no mercado e onde estudar para ingressar com tudo nessa carreira!

O salário de Gastronomia no Brasil

No Brasil, o salário médio de um chefe de cozinha é de R$ 1.960, de acordo com as estimativas da Catho, um dos maiores sites de emprego do país.

Esses valores variam de acordo com a região, o tipo de vaga oferecida e o tipo de estabelecimento.

Segundo o levantamento da Cacho, o menor salário encontrado para o profissional de gastronomia é de R$ 1.200, enquanto o maior gira em torno de R$ 3.500.

Mas como a carreira do profissional de Gastronomia pode ser bastante diversificada, os salários aqui seguem no mesmo ritmo.

Confira as médias de algumas das principais atividades desta área:

  • Chef confeiteiro: R$ 2.215
  • Garde Manger (especializado em pratos frios e saladas): R$ 1.485
  • Gastrônomo (consultor): R$ 2.315
  • Auxiliar de cozinha: R$ 1.200
  • Cozinheiros geral: R$ 1.280
  • Chapeiro: R$ 1.200
  • Assistente de Alimentos e Bebidas: R$ 2.140
  • Churrasqueiro: R$ 1.190

A Catho indica que 84% dos melhores salários vão para profissionais que têm curso superior. O domínio de um segundo idioma também parece ter efeito nos valores, já que 35% dos mais bem remunerados também têm inglês avançado.

Quem investir em gestão de pessoas também tem boas chances de crescimento: os salários podem ultrapassar os R$ 5.000.

O Banco Nacional de empregos (BNE) aponta médias similares às da Catho. Só que aqui a gente pode entender um pouco a diferença de salário de acordo com a experiência do profissional.

Um chefe de cozinha em início de carreira, segundo o BNE, recebe em média R$ 1.700, enquanto aqueles que já têm mais de oito anos de experiência podem ganhar mais de R$ 11.000.

O mesmo vale para algumas das outras atividades dos profissionais de Gastronomia.

Por exemplo, o confeiteiro início de carreira recebe aproximadamente R$ 1.700, e o mais experiente, R$ 5.500. Já o cozinheiro começa com R$ 1.100 e pode chegar a R$ 2.500.

O curso de formação em Gastronomia do Brasil

A faculdade Gastronomia já é bem popular por aqui. Pode ser encontrada em mais de 150 faculdades, inclusive muitas delas a distância.

A maioria das graduações é de nível superior de tecnologia, que são formações mais curtas e focadas nas necessidades do mercado de trabalho.

Isso significa que em apenas dois anos o profissional aprende a identificar e manejar todos os tipos de alimentos, prepará-los da maneira correta, fazer harmonizações, preparar bebidas, doces, salgados, além de conhecer a gastronomia de diversos locais do mundo.

Na graduação a distância, o aluno estuda parte de casa e parte na faculdade. Em casa, ele acompanha as matérias mais teóricas por meio de um ambiente virtual de aprendizagem, no qual acessa vídeos, livros digitais, apresentações, animações e até teleconferências. Professores e tutores estão online o tempo todo, para tirar dúvidas ou dar as orientações necessárias. Algumas aulas de cozinha acontecem presencialmente nas unidades ou polos de apoio oferecidos pelas faculdades.

O curso de Gastronomia distância também rende um diploma reconhecido e apreciado do mercado de trabalho, desde que a faculdade escolhida seja credenciada e autorizada pelo Ministério da Educação (MEC) a oferecer o curso nesse formato.

Investimento para estudar Gastronomia no Brasil

Você viu que o salário da área de Gastronomia pode variar bastante e que profissionais que investem em formação de alto nível – cursos superiores e especializações em cozinhas específicas – tendem a receber melhores salários.

Para começar, um curso de graduação em Gastronomia no país custa, em média, R$ 800 por mês.

O curso online geralmente é mais barato, com média de R$ 450 por mês no formato semipresencial – a modalidade está disponível em instituições de renome, como a Unicsul e a Unicid.

Esse investimento é o seu primeiro passo para entrar em um dos mercados de trabalho mais competitivos do país.

Para facilitar a vida, dá para recorrer a programas governo federal.

Com o ProUni, por exemplo, quem tiver feito o Enem mais recente e obtido uma boa nota pode ganhar bolsa em cursos de Gastronomia da modalidade presencial e a distância em faculdades particulares por todo o Brasil. A disputa é um tanto concorrida, por isso ter pontuação alta é fundamental. O programa ainda exige que os alunos se enquadrem em critérios de escolaridade e renda familiar para obter o benefício.

Já o FIES é um programa de crédito estudantil que financia seus estudos com juros baixos e ainda oferece um período longo e tranquilo para pagamento da dívida. Aqui também é necessário ter uma boa nota no Enem (pode ser em qualquer um a partir de 2010) e se encaixar nos critérios de renda familiar determinados pelo governo para concorrer ao benefício.

Onde encontrar o curso de Gastronomia

Com boa disponibilidade, principalmente nas faculdades particulares, o curso de Gastronomia pode ser encontrado em praticamente todo o território nacional.

A seguir, conheça algumas faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que contam com a graduação tanto no formato presencial quanto no online. Todas elas oferecem facilidades de pagamento como bolsas, convênios, descontos e financiamento.

Veja também:

Saiba o que se estuda em Gastronomia

O que achou dos salários de Gastronomia? Vai mesmo partir para essa área? Quais são os seus planos? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin