Descubra qual é o salário máximo de um nutricionista

Veja detalhes sobre o salário mínimo, médio e máximo de um nutricionista e saiba como ingressar nessa profissão!

O nutricionista é um profissional da área da saúde responsável por trabalhar com a alimentação de seres humanos com o objetivo de promover a saúde.

A profissão

Para promover a saúde de indivíduos por meio da alimentação, o nutricionista planeja e gerencia programas de alimentação para empresas, restaurantes e instituições, elabora cardápios e prescreve dietas para pacientes. Além disso, esse profissional também pode trabalhar no controle de qualidade dos alimentos.

De acordo com estatísticas publicadas pelo Conselho Federal de Nutrição (CFN), só no último trimestre de 2019 o Brasil contou com mais 36 mil novos nutricionistas em todas as regiões do país. Além disso, o saldo de contratações para os nutricionistas foi positivo no último ano, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o que quer dizer que a profissão obteve um número maior de contratações do que de demissões.

Salário mínimo do nutricionista

Segundo o Sindicato dos Nutricionistas do Estado de São Paulo (Sinesp), o piso salarial dos nutricionistas nos anos 2019/2020 é de R$ 2.578,00. Os valores podem sofrer pequenas alterações em cada região do país e de acordo com as funções exercidas pelo nutricionista.

Salário médio do nutricionista

De acordo como o site de avaliação de empresas e informações sobre salários, Glassdoor, o salário médio de um nutricionista é R$ 3.114,00.

A seguir, é possível conferir o salário médio de nutricionistas nas capitais de cada estado. Esse levantamento é feito de acordo dados sobre os salários preenchidos por esses profissionais no site Glassdoor. Confira:

  • Aracaju (SE): R$ 2.667,00
  • Belém (PA): R$ 2.282,00
  • Belo Horizonte (MG): R$ 2.591,00
  • Campo Grande (MS): R$ 2.732,00
  • Cuiabá (MT): R$ 3.007,00
  • Curitiba (PR): R$ 2.565,00
  • Fortaleza (CE): R$ 2.434,00
  • Florianópolis (SC): R$ 2.966,00
  • Goiânia (GO): R$ 3.088,00
  • João Pessoa (PB): R$ 2.623,00
  • Maceió (AL): R$ 4.169,00
  • Manaus (AM): R$ 2.596,00
  • Natal (RN): R$ 3.025,00
  • Porto Alegre (RS): R$ 3.374,00
  • Porto Velho (RO): R$ 2.777,00
  • Recife (PE): R$ 3.358,00
  • Rio Branco (AC): R$ 4.276,00
  • Rio de Janeiro (RJ): R$ 3.127,00
  • Salvador (BA): R$ 3.500,00
  • São Luís (MA): R$ 3.176,00
  • São Paulo (SP): R$ 3.323,00
  • Teresina (PI): R$ 2.023,00
  • Vitória (ES): R$ 3.136,00

Algumas capitais não estão na lista como Boa Vista (RR), Macapá (AM) e Palmas (TO) pois o site não possui informações suficientes sobre essas regiões. Outras regiões como Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e São Luís (MA) possuem um nível de confiança baixo, pois há poucos dados armazenados nessas capitais.

Salário máximo do nutricionista

Ainda de acordo com o site Glassdoor, o salário máximo de um nutricionista pode chegar a aproximadamente R$ 5.000,00 por mês. 

Como se tornar nutricionista?

O primeiro passo para se tornar um nutricionista é ser formado em um curso de Nutrição. A graduação é oferecida no grau bacharelado e possui duração média de quatro anos.

Como é um curso da área da saúde, há muitas disciplinas relacionadas à área médica e à biologia como anatomia, bioquímica, fisiologia, microbiologia e farmacologia. Além disso, também há conteúdos mais específicos como avaliação nutricional, segurança alimentar e higiene dos alimentos. Ao longo do curso, os alunos possuem aulas teóricas e práticas.

Para se formar e retirar o diploma, é necessário fazer o estágio obrigatório, entregar as atividades complementares e apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Após a formação, o segundo e último passo para exercer as funções de um nutricionista é preciso fazer um registro no Conselho Regional de Nutrição (CRN), o órgão responsável por regulamentar a profissão no país.

Áreas de atuação do nutricionista

De acordo com o Conselho Federal de Nutrição (CFN), veja a seguir quais são as principais:

  • Alimentação coletiva: gerencia a alimentação de empresas, hotéis, penitenciárias, hospitais, escolas, serviços de buffet, spa clínicos
  • Nutrição clínica: trabalha com bancos de leite, Unidades de Pronto Atendimento (UPA), hospitais, ambulatórios e consultórios
  • Nutrição em Esportes: desenvolve cardápios e acompanha a alimentação de atletas profissionais e praticantes de exercícios físicos
  • Pesquisa: desenvolve pesquisas em diversas áreas da Nutrição
  • Gestão: atua na supervisão e gerenciamento de alimentos em indústrias, hospitais, restaurantes, escolas e hotéis

Onde estudar nutrição?

O diploma de um curso superior pode aumentar as possibilidades de ingresso no mercado de trabalho, de promoção e até mesmo de maiores salários. De acordo com um levantamento feito pela Organização para Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE), apontou que profissionais graduados podem ganhar até 140% a mais do que aqueles que não são.

Porém, é importante ressaltar que a escolha de onde fazer uma graduação também é fundamental. Para que um diploma seja válido em todo o território nacional, a instituição precisa ter o curso autorizado e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). A avaliação do órgão garante que o curso ofereça a estrutura necessária aos alunos.

Veja a seguir algumas opções de instituições que oferecem o curso de Nutrição e outras graduações nas modalidades presencial e a distância, de acordo com as diretrizes do MEC:

Preparado para se tornar um nutricionista? Responda nos comentários abaixo!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin