dcsimg

Descubra quanto ganha um enfermeiro do Samu

Qual é o salário médio desse profissional tão importante nas nossas vidas? Veja aqui!

Quem trabalha no Samu – o principal serviço de atendimento móvel de urgência do país – não passa tédio.

É uma correria diária para salvar vidas, em todos os recantos da cidade.

Os enfermeiros, claro, têm um papel fundamental nessa missão tão importante.

Mas você tem ideia de quanto eles recebem por mês?

Descubra quanto ganha um enfermeiro do Samu e onde estudar para se tornar um!

Quanto ganha um enfermeiro do Samu

O enfermeiro do Samu é contratado por meio de um concurso público lançado periodicamente pelos governos de cada estado.

Por causa disso, os salários podem variar de acordo com a cidade ou região onde o funcionário irá atuar.

Na média, um enfermeiro do Samu ganha aproximadamente R$ 2.200, mais uma gratificação por insalubridade (média de 20% do valor do salário) e benefícios.

O salário prevê uma carga de trabalho de 30 horas semanais – que podem ser divididas ao longo da semana.

Para participar é necessário ter curso superior completo em Enfermagem (em faculdade reconhecida pelo MEC) e registro no Conselho Regional de Enfermagem, o COREN.

Muitos concursos exigem que o candidato tenha experiência prévia em atendimento de urgência – pelo menos seis meses.

Dentre suas principais funções no Samu, destacamos:

  • Prestar atendimento pré-hospitalar dentro das unidades móveis.
  • Supervisionar e avaliar o trabalho dos técnicos em Enfermagem.
  • Executar as ações sugeridas pelo médico por meio de telemedicina em pacientes graves.
  • Prestar assistência móvel a gestantes em trabalho de parto.
  • Fazer o resgate de vítimas de acidentes.

Onde estão os melhores salários para enfermeiros

A média paga pelo Samu não é muito diferente do que encontramos nos hospitais e clínicas por aí.

O salário médio de um enfermeiro no Brasil está na casa dos R$ 3.100, com variações de acordo com o porte da entidade contratante.

Nas de menor porte, o salário é de R$ 2.600, em média. Nas maiores, sobe para R$ 3.700.

Com mais de oito anos de experiência, os valores podem chegar a R$ 5.000.

As melhores oportunidades estão nos cargos que envolvem gestão e auditoria.

Um enfermeiro auditor, por exemplo, ganha entre R$ 4.200 e R$ 8.500.

Quem se enveredar pela gestão hospitalar tem chance de ganhar ainda mais.

Um enfermeiro coordenador de hospital pode ganhar entre R$ 5.200 e R$ 13.000.

Já o gerente, entre R$ 8.200 e R$ 20.800.

O diretor, então, pode embolsar entre R$ 16.000 e R$ 41.000.

Para chegar lá, no entanto, é preciso conhecer o funcionamento do sistema de saúde e dominar técnicas avançadas de gestão.

Para isso, além do curso superior o profissional tem de investir em conhecimentos adicionais e avançados de administração por meio de pós-graduações. Tempo de experiência também é fundamental para se dar bem.

O curso de Enfermagem

Seja para atuar no Samu ou como enfermeiro de hospital, é fundamental correr atrás do curso superior em Enfermagem.

Por sorte é uma graduação muitíssimo popular no Brasil, com presença em mais de 850 instituições de ensino – sendo quase 90% delas na rede privada.

O curso dura cinco anos e já começou a ser ofertado também no formato a distância.

Pois é, a tecnologia já possibilita o que antes parecia impossível: fazer um curso desse porte remotamente!

Quer dizer, quase remotamente. A parte prática continua sendo feita presencialmente, nos laboratórios das unidades e polos de apoio da faculdade. O que se faz de casa é apenas a parte teórica, ainda assim com acompanhamento total de professores e tutores.

Até agora, o Ministério da Educação (MEC) autorizou Enfermagem EAD apenas em uma meia dúzia de faculdades (veja algumas na lista abaixo), mas a tendência é que a oferta aumente rapidamente, acompanhando a demanda crescente pelo curso.

Por ter reconhecimento formal do MEC, o diploma do EAD tem validade no mercado de trabalho. Dá para usá-lo para se inscrever nos concursos para o Samu, por exemplo.

No curso, os alunos vão estudar temas como saúde pública, anatomia humana, microbiologia, enfermagem do trabalho, terapias medicamentosas, saúde da família, saúde da mulher, do idoso, saúde mental, gestão em saúde, primeiros socorros e muito mais.

Onde estudar Enfermagem

Com tanta opção à mão, fica fácil encontrar uma faculdade que ofereça o curso de Enfermagem na sua cidade.

No entanto, é preciso estar sempre de olho na qualidade da instituição: ela precisa ser bem avaliada pelo MEC para que o diploma tenha boa aceitação no mercado de trabalho.

Todos os anos, as faculdades brasileiras oferecem mais de 300 mil vagas em Enfermagem.

Existem diversas maneiras de entrar. As principais são o vestibular tradicional e os programas que usam a nota do Enem.

Esses programas, aliás, são ótimos porque, com a nota de uma única edição do Enem você pode concorrer em diversos processos seletivos.

Por exemplo:

  • Sisu, para estudar Enfermagem em universidade pública.
  • ProUni, para entrar na disputa por uma bolsa de estudos em faculdade privada de ponta.
  • FIES, para financiar os estudos de forma mais tranquila, com uma ajuda do governo federal (aqui inclusive dá para usar as notas de qualquer edição a partir de 2010).
  • Ingresso direto, para quem busca uma maneira fácil de conseguir vaga em faculdades privadas sem passar por vestibular (também dá para usar a nota de outras edições do Enem).

A gente buscou algumas boas faculdades privadas onde você pode tentar vaga em Enfermagem de diversas maneiras:

Veja também:

Conheça opções de faculdades de Enfermagem a distância

O que achou dos salários do Samu? Vai tentar o próximo concurso? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin