Descubra quanto ganha um engenheiro de telecomunicações

Confira agora quanto ganha um engenheiro de telecomunicações e veja como se tornar um! 

O engenheiro de telecomunicações é responsável pelo projeto, operação, planejamento e manutenção dos sistemas eletrônicos e de telecomunicações.

Ele tem como objetivo garantir a comunicação por meio de sistemas de telefonia, rádio e televisão, e também transmitir dados em redes de computadores.

Veja agora quanto ganha um engenheiro de telecomunicações e saia na frente!

Quanto ganha um engenheiro de telecomunicações

De acordo com o site Salário.com.br, um Engenheiro de Telecomunicações ganha em média R$ 11.065,60 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.

O valor que este profissional irá receber também dependerá do porte da empresa que ele será contratado e o seu nível de experiência. Confira:

Micro

  • Júnior- 9.848,05
  • Pleno- 9.851,33
  • Sênior- 13.482,52

Pequenas

  • Júnior- 9.415,71
  • Pleno- 12.620,50
  • Sênior- 13.715,18

Médias

  • Júnior- 10.594,75
  • Pleno- 15.721,40
  • Sênior- 16.315,72

Grandes Empresas

  • Júnior- 7.566,45
  • Pleno- 7.868,67
  • Sênior- 12.755,27

Além desses valores, o engenheiro de telecomunicações recebe benefícios, como vale transporte, alimentação ou refeição, assistência médica e odontológica. 

Mercado de trabalho para o engenheiro de telecomunicações

O cargo de engenheiro de telecomunicações, nos últimos anos, teve uma queda considerável  em suas contratações. 

Os segmentos que mais contratam esses profissionais são:

  • Comércio atacadista de componentes eletrônicos e equipamentos de telefonia e comunicação.
  • Serviços de telefonia fixa comutada – stfc.
  • Consultoria em tecnologia da informação.
  • Construção de estações e redes de telecomunicações 
  • Comércio atacadista de outras máquinas e equipamentos.
  • Fabricação de fios, cabos e condutores elétricos isolados.
  • Manutenção de estações e redes de telecomunicações 

Como se tornar um engenheiro de telecomunicações

Para se tornar um engenheiro de telecomunicações é necessário realizar uma curso superior na área. 

Esta graduação tem duração média de 5 anos e durante o curso o estudante verá disciplinas, como:

  • Algoritmos
  • Cálculo
  • Circuitos Elétricos
  • Comunicação Móvel
  • Eletromagnetismo
  • Eletrônica
  • Física
  • Geometria Analítica
  • Linhas de Transmissão
  • Probabilidade e Estatística
  • Química
  • Radiofrequência
  • Redes
  • Sinais Analógicos
  • Sinais Digitais
  • Sinais Óticos
  • Telecomunicações

Após formado, o engenheiro de telecomunicações está apto para atuar em: 

  • Infraestrutura de sistemas de telecomunicações
  • Suporte em tecnologias de mobilidade
  • Projeto de sistemas de transmissão de dados
  • Gestão de serviços na área de telecomunicações
  • Vendas de equipamentos

Onde estudar para ser um engenheiro de telecomunicações 

O curso de engenharia de telecomunicações não é visto com facilidade nas faculdades, na maioria das vezes ele é disponibilizado em universidades públicas, onde a forma de ingresso é mais complexa e concorrida. 

Hoje, as principais instituições que oferecem esse curso são: 

  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) 
  • Universidade Federal Fluminense (UFF) 
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
  • Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel)

Existem outros cursos, como o de Engenharia Elétrica, que podem levar você a atuar em empresas desses mesmos segmentos lhe proporcionando salários parecidos com o de um engenheiro de telecomunicações. 

O curso de Engenharia Elétrica é mais fácil de encontrar, com diversas opções de boas faculdades, reconhecidas pelo MEC.

Confira a lista de instituições que oferecem este curso, estão com as matrículas abertas e programa de bolsas e financiamentos, sem burocracia e limite de vagas, para os novos alunos:

Veja mais:

10 Profissões do futuro 

Descubra quais são os melhores cursos de Engenharia EAD

Já sabe o que vai estudar? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin