dcsimg

Descubra quanto ganha um ministro da justiça

Confira o valor exato do salário base desse Ministro de Estado, além de outros detalhes sobre o cargo.

Você se interessa pelo mundo jurídico e acompanha de perto os acontecimentos dos Três Poderes? Provavelmente já bateu aquela curiosidade sobre quanto ganha um ministro da justiça, certo?

Veja o valor exato do salário de um ministro da justiça e saiba qual é a faculdade certa para ocupar esse cargo no futuro.

Quanto ganha um ministro da justiça

Segundo o Portal da Transparência, o salário básico bruto de um ministro da justiça é de R$ 30.934,70 — o mínimo garantido. 

Dependendo do mês, pode haver outras remunerações, como:

  • Gratificação natalina, no mesmo valor do salário base.
  • Férias, seguindo o cálculo previsto em lei.
  • Outras remunerações eventuais não especificadas.

Ministro da justiça é um cargo de Ministro de Estado, de Natureza Especial, com jornada de 40h semanais e de nomeação segundo a Lei nº 8112/90.

Esse profissional cuida do dinheiro e da estratégia de tudo relacionado à Justiça e responde diretamente ao Presidente da República.

Graduação indicada para ser ministro da justiça 

Quem deseja alcançar esse alto posto deve cursar o Bacharelado em Direito. Essa graduação dura 5 anos e é ofertada na modalidade presencial. 

Segundo o MEC, o aluno aprende as seguintes atividades:

  • Atuar no enfrentamento dos mecanismos judiciais e extrajudiciais de soluções de conflitos.
  • Atuar na compreensão dos sistemas de direito e de justiça nas dimensões interna e internacional.
  • Utilizar as fontes de Direito (leis, artigos, livros, sistemas de informação eletrônicos) para acompanhar as mudanças legislativas, de interpretação, aplicação e criação de direitos, além de trabalhar individual e coletivamente para a solução de problemas jurídicos. 
  • Se expressar em linguagem clara e precisa.
  • Tomar decisões fundamentadas.
  • Atuar em diferentes instâncias sociais e institucionais.
  • Adaptar-se às mudanças políticas, sociais e jurídicas em todos os níveis. 
  • Compreender fenômenos políticos, sociais, econômicos, ambientais, culturais e psicológicos, considerando-os para a interpretação e aplicação ao Direito.
  • Ser consciente da dimensão ética das profissões jurídicas e de sua responsabilidade social.

Fonte: Referenciais Curriculares Nacionais dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura, MEC, 2010.

Além de aprender tudo isso, o estudante realiza estágios supervisionados obrigatórios e um trabalho de conclusão de curso (TCC).

Após a formatura, é necessário prestar o Exame de Ordem da OAB e ser aprovado. Somente com a aprovação o bacharel em Direito pode exercer profissões jurídicas no setor público ou no privado.

Fique ligado: não existe Bacharelado em Direito EAD. O Ministério da Educação (MEC) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ainda não autorizaram a oferta desse curso a distância.

Mercado de trabalho para graduados em Direito

Depois de formado e aprovado na OAB, o bacharel em Direito pode atuar nas seguintes áreas:

  • Direito Aeroespacial
  • Direito Agrário
  • Direito Ambiental
  • Direito Arbitral
  • Direito Bancário
  • Direito Civil
  • Direito Comercial — Falências e Concordata
  • Direito Constitucional
  • Direito Consumidor
  • Direito Cooperativo
  • Direito da Infância e Juventude
  • Direito de Energia
  • Direito de Marcas e Patentes
  • Direito de Telecomunicações
  • Direito Desportivo
  • Direito Eleitoral
  • Direito Empresarial
  • Direito Imobiliário
  • Direito Internacional
  • Direito Marítimo
  • Direito Militar
  • Direito Minerário
  • Direito Municipal
  • Direito Negocial
  • Direito Penal
  • Direito Previdenciário
  • Direito Rural
  • Direito Sanitário
  • Direito Sindical
  • Direito Trabalhista
  • Direito Tributário
  • Direitos Humanos

Esse profissional pode trabalhar nos seguintes ambientes ou funções:

  • Magistratura (juízes, desembargadores e ministros de tribunais superiores)
  • Ministério Público (promotores de justiça ou procuradores da república)
  • Advocacia Pública (Procuradores do Estado, Procuradores do Município e Advogados Gerais da União)
  • Como Delegado de Polícia e Defensor Público
  • Escritórios de advocacia
  • Departamentos jurídicos de empresas e instituições financeiras

Onde estudar Direito com bolsa de estudo

Listamos algumas faculdades que são reconhecidas pelo MEC e ofertam o curso de Direito.

Essas faculdades aceitam a nota do Enem e ofertam bolsas de até 100% conforme a média no exame. Quanto maior a pontuação no Enem, maior o desconto da bolsa de estudo. Confira:

Veja também:

Direito: saiba tudo sobre o curso e o mercado de trabalho

Descubra quais são as áreas mais bem pagas do Direito

Agora que você já sabe quanto ganha um ministro da justiça, conte para a gente: o que você mais acha interessante no cargo? Deixe seu comentário!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin