Descubra quanto ganha um repórter

Está pensando em ser repórter? Veja quanto o mercado paga, em média, por esse profissional!

Você se considera uma pessoa bem informada?

Se sim, agradeça aos repórteres. São eles que vão atrás dos fatos, produzem a informação e levam até você.

É uma profissão bastante popular entre os brasileiros – tanto que os cursos e o mercado de trabalho são bastante concorridos.

Quer saber o salário médio desse profissional? Então descubra nos próximos tópicos quanto ganha um repórter!

Quanto ganha um repórter

Segundo dados da Catho, uma das grandes plataformas online de emprego do Brasil, aos repórteres são oferecidos salários médios de R$ 2.800.

Esse valor é reforçado por outra plataforma de emprego que faz levantamentos salariais, o Trabalha Brasil.

O salário é pago a profissionais que têm entre 4 e 6 anos de experiência.

No início da carreira, nos primeiros anos de formado, os ganhos podem variar entre R$ 1.300 e R$ 3.000.

A coisa só fica melhor conforme os profissionais vão adquirindo mais experiência. Nesse caso, os salários saltam para R$ 4.400. Se trabalharem em uma grande empresa, podem ganhar até R$ 6.000.

A profissão é dinâmica e oferece diversas áreas de atuação.

Repórteres fotográficos, por exemplo, ganham, em média, R$ 2.650. Com mais tempo de serviço, os salários podem subir para R$ 3.200 e R$ 5.300, dependendo do tamanho da empresa para a qual trabalham.

No início de carreira, pode variar entre R$ 1.200 e R$ 2.700.

Tem também os repórteres cinematográficos, que trabalham operando câmeras de vídeo.

Eles têm salários médios similares aos repórteres tradicionais, por volta de R$ 2.800, podendo chegar a R$ 5.800, mais ou menos.

Mas o mercado de comunicação é bastante extenso e está sempre oferecendo grandes oportunidades aos melhores profissionais.

Veja a seguir como ganhar melhores salários na área!

Melhores salários na área de Comunicação

Quer ganhar melhores salários na área de Comunicação? Então invista no desenvolvimento habilidades de gestão e direção.

Aqui, os ganhos chegam a ultrapassar os R$ 20 mil mensais.

É o que acontece com um diretor de Comunicação. Responsável por cuidar da imagem de uma empresa, é quem define, planeja e implementa diretrizes, atividades, eventos.

Esse profissional recebe, em média, um salário de R$ 10 mil. Com mais experiência, os valores podem chegar a R$ 23 mil, dependendo da empresa.

Com os gerentes de comunicação acontece a mesma coisa. O salário médio está na faixa de R$ 8.800, enquanto os maiores variam entre R$ 17.000 e R$ 22.000.

Um consultor de comunicação pode embolsar R$ 12.000, enquanto um analista ganha R$ 8.000.

Para chegar lá, normalmente é preciso ter curso superior em Comunicação, domínio pleno de inglês (espanhol também é importante) e pós-graduação em gestão de projetos de comunicação.

Os profissionais mais bem remunerados estão nas grandes agências de comunicação, emissoras de TV, assessorias de imprensa, grandes portais de internet e startups.

Como ser repórter

Embora não seja obrigatório ter formação de nível superior para atuar como repórter, dificilmente uma empresa contrata um profissional que não é da área.

O curso mais popular é o de Jornalismo, ou de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo.

Por sorte, é bem fácil de encontrá-lo, pois está disponível em quase 300 faculdades pelo país – grande maioria na rede privada de ensino.

Juntas, essas instituições oferecem cerca de 84 mil vagas por ano. No total, somam mais de 51 mil alunos matriculados atualmente – o que dá ideia da concorrência que você vai encontrar mais adiante.

O curso tem quatro anos de duração é oferecido apenas em grau de bacharelado.

Jornalismo também pode ser feito a distância, com reconhecimento do MEC e diploma válido no mercado de trabalho.

Por enquanto essa modalidade pode ser encontrada em pouco mais de 20 faculdades pelo país, mas a tendência que que cresça rapidamente nos próximos anos – dado que jornalismo e internet têm tudo a ver!

Onde fazer Jornalismo

Jornalismo está disponível tanto na rede de ensino pública quanto na particular.

O grande número de instituições que oferecem o curso é um bom indicativo, afinal dá para tentar vaga de diversas maneiras.

Quem faz o Enem, por exemplo, tem pelo menos quatro maneiras de entrar no ensino superior todos os anos:

  1. Pelo Sisu, para quem está querendo estudar em universidade pública.
  2. Pelo ProUni, para quem busca bolsas de estudos parcial ou integral em faculdades privadas de primeira linha.
  3. Pelo FIES, para quem quer financiar a graduação em condições facilitadas pelo governo federal.
  4. Pelo ingresso direto, para quem quer conseguir vaga de uma vez, sem passar pelos vestibulares das faculdades privadas.

Importante mesmo é garantir que o curso seja de qualidade e a instituição escolhida tenha boa avaliação junto ao MEC. Isso faz toda a diferença num mercado tão concorrido quanto o de Comunicação.

A seguir, a gente separou algumas boas faculdades onde você encontra o curso de Jornalismo em diversas modalidades e com bom conceito junto ao mercado de trabalho.

Conheça:

Veja também:

Conheça opções de faculdades de Comunicação Social

Está decidido a entrar no mundo das reportagens? Conte para a gente o que você achou dos salários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin