Descubra qual é o salário para quem faz Relações Públicas

Os profissionais de Relações Públicas podem ganhar altos salários, mas é preciso escolher bem a área de atuação. Saiba tudo aqui!

Quantas vezes você leu por aí que o sucesso de qualquer empreendimento depende de boas relações com clientes e fornecedores?

Ou que a imagem da empresa é tão importante quanto os produtos que oferece?

Isso é tão verdadeiro que o pessoal de Relações Públicas está circulando por um mercado sedento por bons profissionais.

A profissão é bem desafiadora e exige conhecimentos avançados de negociação, psicologia e comunicação.

Dependendo da experiência do profissional e de sua área de atuação, os salários podem ser muito interessantes.

Quer saber quanto eles têm recebido?

A seguir, descubra qual é o salário para quem faz Relações Públicas e onde encontrar boas faculdades para garantir sua formação!

Salário para quem faz Relações Públicas

Hoje, a principal função do Relações Públicas – ou apenas RP – é organizar estratégias de comunicação para a empresa empregadora ou cliente usando conexões com canais e pessoas influentes.

O desempenho dessa função básica rende aos profissionais um salário médio na casa dos R$ 3.400 – considerado baixo frente à responsabilidade de um Relações Públicas.

Assim que ingressam na carreira, os salários oferecidos aos RPs variam entre R$ 1.600 em empresas menores a R$ 2.700 nas maiores.

Quanto mais tempo de profissão, mais altos se tornam os salários. Relações Públicas com oito anos ou mais de profissão ganham entre R$ 4.000 e R$ 7.000.

Por sorte, o RP é um profissional dinâmico, capaz de assumir diferentes funções em uma organização – e isso significa ganhos mais interessantes.

Como assessores de comunicação, encontram salários que vão de R$ 5.000 a R$ 12.600, em média.

Consultores independentes que atendem empresas embolsam entre R$ 6.000 e R$ 15.000.

Há trabalho também em agências especializadas em redes sociais, na definição de estratégias de posicionamento e vendas e gestão de crises. Nesse caso, os RPs podem receber entre R$ 5.000 e R$ 12.000.

A realização de eventos também demanda muita mão de obra do RP. Promotores são contratados com salários que vão de R$ 2.500 a R$ 4.000. Quem assume funções gerenciais nessa área ganha entre R$ 7.200 e R$ 18.200.

Os cargos que pagam melhor são aqueles que envolvem gestão de pessoas e relacionamento com clientes.

Um RP especializado em planejamento de negócios, prospecção de novos clientes e fortalecimento de relacionamentos com parceiros ganha em média R$ 8.000, mas esse valor pode ultrapassar os R$ 19.000 em alguns casos!

Diretores de comunicação em grandes empresas encontram remunerações que podem chegar perto de R$ 25.000.

Quem chegar a assumir um cargo de direção de relacionamento vai ganhar um salário de acordo: entre R$ 21.000 e R$ 53.000 por mês! Já pensou?

Quer saber como chegar nesse patamar? Então dê uma olhada nos próximos tópicos!

Como é o curso de Relações Públicas

Ao longo do curso de bacharelado em Relações Públicas, que dura quatro anos, os alunos vão conhecer as estratégias utilizadas na construção de relacionamentos entre pessoas e empresas.

Isso é bem mais complexo do que a gente imagina e requer muito jogo de cintura, capacidade de entender a pessoa do outro lado, negociar e se virar em caso de crises.

O RP tem que cuidar de tudo o que diz respeito à reputação da empresa junto ao público: posicionamento mais adequado de cada produto ou serviço oferecido, comunicação nas redes, o tipo certo de produção publicitária, como atrair de novos clientes e, claro, como estabelecer um laço forte com os parceiros.

Para isso, é preciso aprender a desenvolver estratégias de comunicação para diferentes públicos (terceiro setor, negócios, meios digitais, governos, stakeholders, mercados internacionais), realizar eventos e cerimoniais, entender os fatores que interferem na opinião pública, as grandes teorias da comunicação, administração e marketing, ética e legislação, pesquisa qualitativa, gestão estratégica de negócios, técnicas de relacionamento com o cliente, gerenciamento de marcas, assessoramento de eventos, mensuração de resultados em relações públicas e por aí vai.

O Brasil conta com um bom número de faculdades de Relações Públicas, mais de 70, inclusive algumas delas na modalidade EAD.

No formato a distância o curso ainda é relativamente recente. Tanto que pode ser encontrado em pouco mais de uma dezena de faculdades. Quem quiser estudar on-line vai encontrar uma dinâmica bem interessante que combina conteúdo e tecnologia e ainda oferece um sistema de estudo mais tranquilo para os alunos. O Ministério da Educação (MEC) já deu aval a esse tipo de curso, então o diploma é reconhecido formalmente no mercado de trabalho.

Onde estudar Relações Públicas

Relações Públicas pode ser encontrado tanto em faculdades públicas quanto nas particulares.

O curso presencial custa entre R$ 900 e R$ 1.500 por mês, enquanto o EAD varia entre R$ 320 e R$ 450 mensais.

Para garantir uma boa colocação no mercado de trabalho é essencial buscar uma graduação de qualidade.

Embora Relações Públicas não esteja entre as profissões mais concorridas do país, uma boa base teórica e prática fazem total diferença na hora de disputar aquela vaga tão desejada.

Por isso, opte apenas por faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC e que tenham uma boa imagem junto ao mercado de RP.

Entre as nossas sugestões estão duas faculdades bem acessíveis e conhecidas dos brasileiros: a Cruzeiro do Sul Virtual (a distância) e a Universidade Cidade de São Paulo (UNICID).

Veja também:

Como está o mercado de trabalho para Publicidade Propaganda?

O que achou dos salários de Relações Públicas? Pretende seguir essa carreira? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin