dcsimg

Como está o mercado de trabalho pra quem faz Medicina?

Descubra onde estão as melhores oportunidades de trabalho para quem quer seguir a carreira de médico!

MedicinaMedicina está há décadas entre os cursos mais concorridos dos vestibulares e é a profissão que recebe os maiores salários do País.

Isso, por si só, já seria motivo suficiente para dizer que o mercado de trabalho em Medicina segue em alta, independentemente de qualquer crise.

Mas o Brasil é um país gigantesco e as oportunidades para quem segue essa carreira não acabam, só mudam de lugar. Enquanto certas regiões estão saturadas, outras ainda carecem de médicos de todas as especialidades!

Se você está interessado nesta profissão, veja como está o mercado de trabalho para quem faz Medicina e onde encontrar as melhores oportunidades, especializações e faculdades!

Sobre a carreira em Medicina

Medicina é uma das profissões mais importantes da humanidade. Sem médicos, ou sem pesquisa e tratamentos na área médica, não teríamos ido muito longe na nossa evolução.

A profissão vem crescendo desde os primeiros registros históricos da atividade, quando os egípcios passaram a dominar as técnicas de mumificação.

Hoje é uma ciência moderna, que evolui a passos rápidos e chega a campos nunca antes imaginados.

No Brasil, o médico pode escolher entre mais de 50 especializações possíveis, todas reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina. As mais comuns são:

  • Alergia e Imunologia
  • Anestesiologia
  • Cancerologia (ou Oncologia)
  • Cardiologia
  • Cirurgia Cardiovascular
  • Cirurgia Geral
  • Cirurgia Plástica
  • Clínica Médica (ou Clínica Geral)
  • Dermatologia
  • Endocrinologia e Metabologia
  • Gastroenterologia
  • Geriatria
  • Ginecologia e Obstetrícia
  • Medicina do Trabalho
  • Oftalmologia
  • Ortopedia e Traumatologia
  • Otorrinolaringologia
  • Pediatria
  • Psiquiatria
  • Urologia

Os estudos fazem parte da vida do médico e essa jornada começa muito antes de entrar na faculdade. Primeiro, é preciso acelerar o ritmo para conseguir uma vaga num curso de Medicina – o mais concorrido do País. Depois, o estudante terá que encarar seis anos de graduação em regime de tempo integral e muita, muita pesquisa e leitura ao longo da sua formação.

Terminada a graduação, já pode atuar como clínico geral. No entanto, se quiser trabalhar em alguma das áreas acima ainda será preciso encarar mais dois ou três anos de especialização ou residência médica.

Depois, o médico que quiser ser bem sucedido no mercado terá que investir em formação de alto nível, como mestrado, doutorado ou especialização no exterior.

Tanto esforço acaba valendo a pena. Descubra a seguir.

Mercado de trabalho para quem faz Medicina

O mercado de trabalho para o médico é bastante diversificado. Existem boas oportunidades de emprego em empresas como hospitais, clínicas, clubes, centros de pesquisa ou no serviço público. Boa parte dos profissionais também opta por montar seu próprio consultório particular.

O mercado está aquecido. Uma pesquisa encabeçada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que a Medicina ocupa o primeiro lugar entre as 48 melhores profissões de nível superior analisadas pelo estudo. É campeã em quesitos como salário, empregabilidade e previdência – o que torna a carreira ainda mais atraente para os jovens que estão prestes a ingressar no mercado de trabalho.

A empregabilidade da área, segundo o Ipea, chega a inacreditáveis 97%. Isso quer dizer que praticamente não existem médicos sem emprego no País!

Os salários de Medicina chegam a ser quase 60% mais altos que a segunda atividade da área da Saúde mais lucrativa, ocupada por Odontologia.

Por outro lado, tanto sucesso tem seu preço: os médicos estão entre aqueles que têm a jornada de trabalho mais pesada entre os profissionais de nível superior listados pelo Ipea: 42 horas por semana.

As especialidades que concentram o maior número de médicos são, de acordo com a Demografia Médica no Brasil mais recente:

  1. Clínica Médica
  2. Pediatria
  3. Cirurgia Geral
  4. Ginecologia e Obstetrícia
  5. Anestesiologia
  6. Cardiologia
  7. Medicina de Trabalho
  8. Ortopedia e Traumatologia
  9. Oftalmologia
  10. Radiologia e Diagnóstico por Imagem

As que têm menos profissionais são:

  1. Medicina Nuclear
  2. Medicina Esportiva
  3. Radioterapia
  4. Cirurgia da Mão
  5. Genética Médica

Oportunidades interessantes para quem faz Medicina

Mesmo com 470 mil médicos na ativa, de acordo com o Conselho Federal de Medicina, ainda há carência desses profissionais no mercado brasileiro.

Cerca de 55% de todos os médicos do País estão na região Sudeste, especialmente nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Norte e Nordeste têm a menor disponibilidade desses profissionais, levando-se em conta a proporção entre o número de médicos e o tamanho da população.

Isso significa que há um mercado e tanto para os médicos que queiram se aventurar pelo interior do País, principalmente nas áreas de difícil acesso ou de maior vulnerabilidade social.

Praticamente todos os dias são lançados novos editais de concursos públicos em busca de médicos para trabalhar em prefeituras ou em iniciativas do Governo Federal. Os salários são bem interessantes. Um dos programas que mais contratam é o Mais Médicos, que sempre está chamando interessados em exercer a profissão nas áreas mais carentes identificadas pelo Governo.

Médicos que também se especializam em administração e gestão de pessoas têm sido muito procurados para dirigir empreendimentos na área. Diretores e gerente hospitalares, por exemplo, estão faturando uma nota alta no mercado.

De acordo com o estudo do Ipea, as especialidades mais bem pagas atualmente são:

  1. Cirurgião Plástico
  2. Cirurgião Geral
  3. Ortopedista
  4. Médico Auditor
  5. Anestesiologista
  6. Dermatologista
  7. Hematologista
  8. Mastologista
  9. Cancerologista
  10. Colonoscopista

Outra dica legal é manter o radar ligado naquelas especialidades menos procuradas. Além do menor número de profissionais no mercado, elas podem vir a ser bastante demandadas no futuro – o que pode ser o caso, por exemplo, de Medicina Esportiva e Genética Médica.

Onde estudar Medicina

O curso de Medicina é um bacharelado com seis anos de duração e está disponível apenas na modalidade presencial. Há uma boa oferta desta graduação em universidades públicas e privadas por todo o País.

Antes de escolher onde quer estudar, no entanto, preste bastante atenção se a instituição tem autorização do Ministério da Educação (MEC) para funcionar. Esse aval é fundamental para que seu diploma tenha validade no mercado e você possa exercer a profissão.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Medicina.

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Descubra quanto custa uma faculdade de Medicina

O que achou do mercado de trabalho de Medicina? Está animado a entrar na disputa por uma vaga nesse curso? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin