dcsimg

Conheça os cursos de Direito mais baratos do Brasil

Descubra como estudar Direito pagando menos em várias regiões do Brasil!

50_reais_600

Direito é uma das carreiras mais cobiçadas do Brasil. Não é por menos: além de um amplo campo de trabalho, a profissão também oferece a possibilidade de ganhar bons salários, tanto na inciativa privada quanto no serviço público.

O curso frequentemente aparece entre os mais disputados nas universidades públicas e privadas, quase sempre ao lado de Medicina e Engenharia.

A procura é tanta que o Brasil se tornou o país com a maior oferta de cursos de Direito no mundo! Com tantas opções, é possível fazer esta graduação sem precisar gastar milhares de reais por mês.

Direito é um bacharelado com quatro anos de duração e só está disponível no formato presencial. O MEC ainda não autorizou o funcionamento desta graduação a distância.

Veja a seguir quais são os cursos de Direito mais baratos do Brasil, estado por estado!

Cursos de Direito mais baratos do Brasil

Conheça as faculdades de Direito mais em conta no Brasil. Lembre-se de que os valores abaixo são aproximados e podem mudar a qualquer momento, a critério da instituição de ensino.

Acre (AC)

Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO) / Rio Branco – R$ 700

Alagoas (AL)

Instituto de Ensino Superior Santa Cecília (IESC) / Maceió – R$ 600

Amazonas (AM)

Faculdade Metropolitana de Manaus (FAMETRO) / Manaus – R$ 950

Amapá (AP)

Instituto de Ensino e Cultura do Amapá (IECA/FABRAN) / Macapá – R$ 750

Bahia (BA)

Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO) / Salvador – R$ 650

Ceará (CE)

Faculdade Integrada da Grande Fortaleza (FGF) / Fortaleza – R$ 850

Distrito Federal (DF)

Instituto de Ensino Superior Planalto (IESPLAN) / Brasília – R$ 800

Espírito Santo (ES)

Faculdade de Castelo (FACASTELO) / Castelo – R$ 550

Goiás (GO)

Faculdade Lions (FAC-Lions) / Goiânia – R$ 500

Maranhão (MA)

Faculdade São José (FSJ) / Timon – R$ 700

Minas Gerais (MG)

Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) / Juiz de Fora – R$ 450

Mato Grosso (MT)

Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas do Araguaia (Faculdades Cathedral) / Barra do Garças – R$ 700

Mato Grosso do Sul (MS)

Faculdades Integradas de Três Lagoas (AEMS) / Três Lagoas – R$ 700

Pará (PA)

Faculdades Integradas do Tapajós (ISES) / Santarém – R$ 700

Paraíba (PB)

Faculdade São Francisco da Paraíba (FASP) / Cajazeiras – R$ 750

Pernambuco (PE)

Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Igarassu (FACIG) / Igarassu – R$ 650

Piauí (PI)

Faculdade dos Cerrados Piauienses (FCP) / Corrente – R$ 550

Paraná (PR)

Faculdade Norte Paranaense (UNINORTE) / Londrina – R$ 350

Rio de Janeiro (RJ)

Universidade Iguaçu (UNIG) / Itaperuna – R$ 500

Rio Grande do Norte (RN)

Instituto Natalense de Ensino e Cultura (INEC) / Natal – R$ 600

Rondônia (RO)

Faculdade Católica de Rondonia (FCR) / Porto Velho – R$ 350

Roraima (RR)

Faculdade Cathedral (FACES) / Boa Vista – R$ 650

Rio Grande do Sul (RS)

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) / Passo Fundo – R$ 900

Santa Catarina (SC)

Faculdade Bandeirante (UNIBAN) / São José – R$ 600

Sergipe (SE)

Universidade Tiradentes (UNIT) / Aracaju – R$ 700

São Paulo (SP)

Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas Santa Rita de Cássia (FACEAS) / São Paulo – R$ 350

Tocantins (TO)

Faculdade de Ciências Jurídicas de Paraíso do Tocantins (UNEST) / Paraíso do Tocantins – R$ 650

Alternativas às mensalidades do curso de Direito

Se mesmo as mensalidades mais baixas do curso de Direito ainda parecem um tanto salgadas para você, saiba que existem opções para fazer o curso em uma universidade privada sem ter que mexer na carteira – ou pelo menos não ter que mexer tanto!

O Governo Federal oferece dois benefícios de estímulo à formação superior: o Programa Universidade Para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

Entenda como funciona cada um deles:

ProUni

O ProUni concede bolsas de estudo para estudantes de baixa renda em faculdades particulares.

Para participar do processos seletivo, que abre geralmente nos meses de janeiro e junho, o estudante deve ter o mínimo de 450 pontos nas provas objetivas do Enem e nota acima de zero na redação.

No entanto, como se trata de uma concorrência, na maioria dos casos é preciso ter uma nota bem maior que a mínima para conseguir uma vaga em curso de Direito.

O ProUni oferece duas modalidades de bolsa: a integral (100%) exige que o candidato tenha renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Já a parcial (50%) pede renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

FIES

O FIES é um pouco diferente do ProUni. Aqui não se trata de bolsa, mas de financiamento. Basicamente, você pega um empréstimo a juros baixos para pagar sua faculdade.

A vantagem do FIES, além da taxa de financiamento mais baixa que a média do mercado, é só ter que pagar a dívida depois de um ano e meio de formado. O benefício é voltado para estudantes de baixa renda.

Para concorrer ao FIES, é preciso ter um bom desempenho no Enem, com pelo menos 450 pontos na média das provas objetivas e não ter zerado na redação. São aceitas as notas de qualquer edição do exame a partir de 2010.

Além disso, o candidato deve atender a requisitos de renda familiar bruta mensal (até dois salários mínimos e meio por pessoa) e não ter diploma de curso superior.

As inscrições também acontecem duas vezes ao ano.

Veja também:

Curso de Direito: mercado de trabalho e onde estudar

Vai fazer o curso de Direito? O que achou do valor das mensalidades? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin